Home | Negócio Criativo | Desenvolva seu Negócio | Negócio criativo de sucesso: dicas de empreendedorismo com Mayara Castro

Negócio criativo de sucesso: dicas de empreendedorismo com Mayara Castro

No post de hoje vamos bater um papo com a jornalista e empreendedora Mayara Castro. Nesta entrevista ela vai compartilhar várias dicas de empreendedorismo para ter um negócio criativo de sucesso, suas fontes de inspiração, motivação e muito mais. Saiba como enfrentar os desafios da jornada empreendedora com quem entende do assunto.

Negócio criativo de sucesso: dicas de empreendedorismo com Mayara Castro

Negócio criativo de sucesso: dicas de empreendedorismo com Mayara Castro
Mayara Castro (foto de Diva Nassar): jornalista e empreendedora

1. De onde surgiu sua paixão pelo empreendedorismo?

Empreender foi uma ação natural, acho que tá no sangue. Meu pai é autônomo e desde pequena, observo a maneira como conduzia o seu negócio. Não tinha hora certa para trabalhar. Ao mesmo tempo que geria a empresa, fazia a segunda faculdade, cuidava dos filhos e sempre que dava, cozinhava pra gente – sua maior paixão.

Quando me formei na faculdade, meu último estágio foi em uma agência de conteúdo digital e eu fazia home office, então comecei a viver a experiência de gerir o meu próprio tempo. Um ano depois fui convidada por outra agência para criar o núcleo interno de conteúdo digital. E foi então que tive a minha primeira lição no empreendedorismo: tive que criar uma metodologia para atender os clientes da agência. Fui percebendo que eu mais me interessava pelo processo de construção do negócio do que pela produção de conteúdo em si.

Quando saí da agência, passei por um processo de coaching que me ajudou a refletir sobre como unir a comunicação (minha competência técnica) com o empreendedorismo. Criei algumas possibilidades de serviços focados em mentoria e consultoria para pequenos empreendedores. Hoje em dia, o Memória Seletiva está em fase de transição porque quero começar a vincular os serviços de outros comunicadores na plataforma, como fotógrafos, por exemplo, afinal, nossos conhecimentos são complementares. Cada vez mais percebo que empreender não foi uma escolha aleatória, mas uma solução para a minha necessidade de ser protagonista da minha própria vida.

2. Quais são suas fontes de inspiração e motivação para inovar e crescer com o seu negócio?

Empreendedores criativos que arregaçam as mangas e criam formas de materializar suas ideias. Meus clientes, meus parceiros de jornada Lella Sá; Rafa Cappai (da Espaçonave); Mari Salles (da Love Accounting); Helena Camargo (da H2C Arquitetura); a Miri Stock (da Prazerelas); pessoas que eu acompanho de longe Daniel Larusso, Carol Nalon, as meninas do Mamilos Poscast, Austin Kleon; todas pessoas que se vulnerabilizam para entender como suprir as necessidades do mundo usando os seus talentos e paixões.

3. Qual foi a maior dificuldade que encontrou na jornada empreendedora e como aprendeu a lidar com isso?

A sustentabilidade financeira é a maior dificuldade, sem dúvida. Para lidar com isso procurei entender quem é o meu público-alvo e desenvolvi formatos diferentes de serviços baseados em suas diferentes necessidades.

Além disso, uma vez por semestre crio um planejamento tático de vendas que conversa com uma estratégia de divulgação, para que, através do conteúdo digital, meu público possa entender como, de fato, eu posso ajudá-lo.

4. Na sua opinião, qual a principal característica que um empreendedor precisa desenvolver para ter um negócio criativo de sucesso?

Tenho percebido que o significado de crescer/ter sucesso é ter a mente aberta, a espinha ereta e o coração tranquilo. Não adianta achar que um único produto ou serviço paga as contas, que ele se vende sozinho. Não adianta abrir mão de uma rotina saudável e trabalhar 12 horas por dia. Não adianta querer controlar tudo e não deixar as coisas fluírem. Empreender tem altos e baixos, tem momento de solidão, de dúvida, de embaraço. A gente erra sim e erra muito mais, porque a gente experimenta muito mais também.

A minha dica é: cuide do seu sono, da sua saúde, da sua sanidade mental. Com isso você terá energia criativa para se moldar às imprevisibilidades da vida. Aprenda a absorver melhor as ideias novas, olhar para os erros já cometidos antes de tomar atitudes e desenvolva habilidade de autogestão do tempo. Crescer é amadurecer, é sacar as possibilidades antes mesmo delas se apresentarem. É estar aberto ao movimento, à transformação, conhecer suas necessidades para conseguir criar oportunidades para supri-las.

Portanto, a principal característica que um empreendedor precisa desenvolver, na minha opinião é: autoconhecimento. Conhecer a sua contribuição única fará você ser único, mesmo que o mundo esteja cheio de gente fazendo o que você faz.

5. Que dica daria para quem pretende aumentar a divulgação do seu negócio, mas não tem recursos financeiros para investir?

Uma dica que eu dou para um negócio criativo de sucesso é: invista em cursos rápidos que entreguem profundidade. Busque fontes de referências, esteja nos lugares onde você gostaria que te vissem, vá até as pessoas que você gostaria de conhecer. Se mostre para ser visto.