Home | Gente que Inspira | Entrevista | Conheça a história da Daniela da Viapanno

Conheça a história da Daniela da Viapanno

Sou Daniela Aguas, amante das coisas bonitas e diferentes!

Aprendi sozinha a costurar, com uma máquina de costura de minha mãe, que quase nunca a usou. Minha mãe sabe fazer crochê e tricô, mas não pratica, e um dia eu pedi pra que ela me ensinasse. Comecei fazendo bolsas de crochê em barbante, quando ainda era adolescente, e vendia para as minhas amigas.

Quando entrei na faculdade, tinha acabado de abandonar meu grupo de teatro, para me dedicar aos estudos. Fiz Letras – Tradutor, logo depois engatei um mestrado em Letras, onde estudei Cinema e Literatura.

No segundo ano de faculdade, tive meu primeiro filho. Foi por ele que o amor à costura e aos bonecos de pano começou. Comprei uma revista de boneco de pano no supermercado, que tinha um espantalho na capa, e pensei em fazer pro meu filhote. Deu certo! Ficou bonito e ele adorou. Como ainda estava sem tempo pra me dedicar muito a isso, pois minha faculdade era período integral, só fazia bonecos para presentear alguém. As pessoas sempre gostavam.

Em 2007, conheci, por meio de um anjo de professora de uma especialização em Cinema que fiz, o mundo da Toy art. Me apaixonei e ela me incentivou bastante a continuar com minhas costuras e aprimorar meus bonecos.

Não parei mais de pesquisar artesanato e toy art. Abri minha loja no Elo7 com o nome Casa de Bonecas e fazia apenas as bonecas de pano tradicionais. Agora em 2011, mudei o nome da loja, que se tornou Viapanno, e investi em bonecos estilo toy art, expandindo para algumas roupas com estampas customizadas dos bonecos toy art e acessórios. Na loja ainda tenho as bonecas personalizadas, que sempre foram o forte de vendas pela internet e comecei agora com esses novos bonecos.

Como tenho uma forte ligação com a literatura, A Viapanno é uma loja com uma narrativa. Há toda uma história do nascimento dos principais bonecos: Nanni, Chelo, Uísha e Biel. São a minha família e cada um tem sua personalidade. E os outros bonecos que surgem vão pertencendo à família também, como o Bili, um E.T. que caiu no quintal da Nanni e agora é o E. T. de estimação da família. Tem também o Schopenhauer, filósofo que sempre acompanha a Nanni em suas crises existenciais e o Cândido, bonequinho ingênuo, assim como o personagem de Voltaire.

Mantenho a loja porque para mim é ideal. Trabalho ainda em casa e faço as vendas pela internet. Pessoas de vários estados brasileiros me procuram. E ainda tenho meu emprego fixo, sou professora de gramática, e tenho o privilégio de poder fazer bonecos com meus alunos do 6o. ano, que costuram baseados nos personagens de livros propostos em sala de aula lidos por eles.

Dani
https://www.elo7.com.br/viapanno/

bool(false)

Sobre Elo7

Somos um time que é apaixonado por tudo que é criativo e feito à mão. Aqui no blog, trazemos dicas diárias para inspirar e ajudar no seu negócio criativo! Também organizamos oficinas e encontros em todo o Brasil. Conheça o Elo7!

Veja mais posts deste autor.