Home | Gente que Inspira | Entrevista | Conheça a história da Mônica Accioly do Fruto de Castanha de Rio de Janeiro/RJ

Conheça a história da Mônica Accioly do Fruto de Castanha de Rio de Janeiro/RJ


Minha história começa há muitos anos com minha avó, Maria Castanha, que era uma pessoa que tinha como dom transformar, através do artesanato, sonhos em realidade. Acredito que por isso nós, filhos e netos, temos esta semente do amor pelas artes, pelo artesanato. Sou uma boa semente, querendo germinar e cresci tendo uma grande atração pelos trabalhos manuais. Quando adolescente adorava preparar peças em macramê, tricô e crochê, nunca gostei dos conceitos já prontos e gostava de criar, inventar tramas, desenhos geométricos e com estes desenhos produzia meus panos.

Sou formada em Farmácia pela UFRJ, mas sempre o amor pelo artesanato batia à porta. Durante meu período universitário, comecei a preparar velas artesanais, só que eu tinha e tenho um grande problema, não sou vendedora e assim acabei ficando com várias peças empoeiradas.

Maria Castanha (Dinda)

Hoje vejo que minha formação, como farmacêutica, o meu gosto pela qualidade e os workshops dos quais participei sobre liderança, empreendorismo, somado com a minha grande vontade de ter meu próprio negócio, foram o adubo e criaram este momento.

No aniversário de minha filha de 8 anos, decidi que iria preparar as lembrancinhas e os brindes. Comecei a vasculhar na internet e encontrei o que eu queria e muito mais. Foi aí neste momento que conheci o Elo7 e com ele a minha “madrinha” virtual, Linda Pitta do “Fazendo Varias Artes”.

Eu já estava há algum tempo querendo saber sobre découpage em sandálias e ela me ajudou muito, fui uma de suas alunas virtuais e hoje somos amigas. Vendo meu trabalho ela me incentivou perguntando se eu as estava vendendo, conversei com ela sobre minha dificuldade em vender e ela me apresentou o Elo7 como vendedora.

E eu me sinto muito gratificada toda vez que vejo minha ideia, minha criação tendo um retorno positivo. Gosto muito de produzir sandálias usando diferentes materiais e principalmente brincando com as texturas e cores. A elaboração de uma nova peça denota bastante tempo, pois fico esperando para ver o que a sandália quer e do que ela precisa, com isto outras peças acabam sendo criadas, como por exemplo uma tiara combinando, ou qualquer outro acessório.

A cada pedido que recebo fico imaginando quem vai usar a sandália e gosto de me aproximar do comprador, trocar ideias, sentir a pessoa que está do outro lado. Ficamos tão perto e tão distante, afinal somos pessoas lidando com pessoas, uma que produz e oferta seu trabalho realizado com muito carinho, outra que simplesmente olha e quer partilhar esta criação, um determinado modelo, e assim a troca sempre se realiza.

Está é a história do Fruto de Castanha, não apenas uma loja e sim um conceito que está crescendo.

Cantinho da Mônica

Visite a Fruto de Castanha no Elo7 clicando aqui!

bool(false)

Sobre Elo7

Somos um time que é apaixonado por tudo que é criativo e feito à mão. Aqui no blog, trazemos dicas diárias para inspirar e ajudar no seu negócio criativo! Também organizamos oficinas e encontros em todo o Brasil. Conheça o Elo7!

Veja mais posts deste autor.

10 comentários

  1. Adorei a história Mônica, vc deve ser uma pessoa do bem, iluminada!!! Eu sempre digo que não passei na "fila" dos dons "manuais". Meu negócio é resolver problemas, por isso estou fazendo Direito e me formo em 2 anos. Mais admiro muito quem tem o dom de criar coisas maravilhosas, como vc faz. E ainda mais de saber do envolvimento que há, não é só produzir, é pensar em quem vai

  2. Adorei a história Mônica, vc deve ser uma pessoa do bem, iluminada!!! Eu sempre digo que não passei na "fila" dos dons "manuais". Meu negócio é resolver problemas, por isso estou fazendo Direito e me formo em 2 anos. Mais admiro muito quem tem o dom de criar coisas maravilhosas, como vc faz. E ainda mais de saber do envolvimento que há, não é só produzir, é pensar em quem vai

  3. Adorei a história Mônica, vc deve ser uma pessoa do bem, iluminada!!! Eu sempre digo que não passei na "fila" dos dons "manuais". Meu negócio é resolver problemas, por isso estou fazendo Direito e me formo em 2 anos. Mais admiro muito quem tem o dom de criar coisas maravilhosas, como vc faz. E ainda mais de saber do envolvimento que há, não é só produzir, é pensar em quem vai

  4. Mônica
    Aceitei seu convite e foi um prazer conhece-la, partilhamos da mesma profissão (farmacêutica) e pelo amor pelos trabalhos manuais, faço trico e croche desde pequena, mas sou mesma farmacêutica um dom que veio de Deus, amo a minha profissão, o meu trabalho, o contato com as pessoas e a confiança que depositam em nós.
    Olha ninguém opta pela área da saúde por acaso, creio nisto,

  5. Mônica
    Aceitei seu convite e foi um prazer conhece-la, partilhamos da mesma profissão (farmacêutica) e pelo amor pelos trabalhos manuais, faço trico e croche desde pequena, mas sou mesma farmacêutica um dom que veio de Deus, amo a minha profissão, o meu trabalho, o contato com as pessoas e a confiança que depositam em nós.
    Olha ninguém opta pela área da saúde por acaso, creio nisto,

  6. Mônica
    Aceitei seu convite e foi um prazer conhece-la, partilhamos da mesma profissão (farmacêutica) e pelo amor pelos trabalhos manuais, faço trico e croche desde pequena, mas sou mesma farmacêutica um dom que veio de Deus, amo a minha profissão, o meu trabalho, o contato com as pessoas e a confiança que depositam em nós.
    Olha ninguém opta pela área da saúde por acaso, creio nisto,

  7. martafeitocomamor

    olá adorei sua historia e melhor coisa é fazer o que sentimos bem
    Deus que te abençoe abraços marta

  8. martafeitocomamor

    olá adorei sua historia e melhor coisa é fazer o que sentimos bem
    Deus que te abençoe abraços marta

  9. martafeitocomamor

    olá adorei sua historia e melhor coisa é fazer o que sentimos bem
    Deus que te abençoe abraços marta

  10. PS –

    Para os que não sabem; O Fruto do Cajueiro É A CASTANHA!!!…

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Cajueiro