Home | Gente que Inspira | Entrevista | Especial mães: Sócia boa é a mãe! Na Funny Types

Especial mães: Sócia boa é a mãe! Na Funny Types

Como a Funny Types começou?
A Funny Types foi criada com a intenção de produzir peças com uma linguagem diferente, divertida. Eu já tinha um negócio criativo com a minha mãe, chamado Maria Com Maria (eu e minha mãe nos chamamos Maria, só que ela Helena e eu Emília, daí o nome). Era um projeto educativo na área de costura.

Para ganhar a confiança dela, mantive a Funny Types em segredo no início! Só contei depois de três meses quando já estava tudo pronto e funcionando. Fiz isso pois comércio virtual ainda não era tão difundido na época (2 anos atrás), esperei as coisas se firmarem para que eu tivesse argumento suficiente para convencer minha família de que isso daria certo. Minha mãe me deu muita força e foi empolgando com os resultados. Foi então que sugeri que tornássemos a Maria Com Maria um negócio de verdade.

Como é dividir as tarefas com a sua mãe no seu negócio criativo?
Fazemos tudo juntas, escolhemos os tecidos e aviamentos, definimos a modelagem, costuramos, deixamos tudo prontinho. A gestão da loja virtual fica comigo, pois já estou acostumada e isso torna tudo mais rápido. Mas não pensem que o fato de grande parte do processo ser online, isso exclui a minha mãe. Ela acompanha as novidades sobre feiras de patchwork, lançamentos e até mesmo o que outras marcas legais andam fazendo, tudo via facebook e blogs que ela descobriu sozinha! Ela comenta, publica, compartilha, curte e também usa o facebook para divulgar o trabalho que faz. Isso é o mais legal de trabalharmos juntas pois as duas crescem juntas, descobrem coisas novas… é muito bom!

O artesanato sempre esteve presente entre as mulheres da sua família?
Cresci no pé da máquina de costura da minha vó. Ela morava no interior e passava umas semanas por aqui durante o ano. Sempre que vinha ficava costurando roupas para toda a família e eu acompanhava tudo. Quando entrei para a faculdade de moda comecei a praticar mais e fui pegando o jeito. Minha mãe sempre fez todo tipo de artesanato (costura, pintura, bordado, renda…) e costurava nossas roupas também. No último ano da faculdade, durante a aula de administração, comecei a elaborar um plano de negócios e resolvi montar um cantinho de costuras para nós duas, que virou a Maria Com Maria e depois a Funny Types.

Como você descobriu o Elo7?
Descobri o Elo7 em uma pesquisa no Google sobre plataformas de venda durante uma pesquisa para a faculdade. Comparando as empresas existentes no mercado, achei que o Elo7 tinha mais a nossa cara e resolvemos montar a nossa loja.

Além de ter uma loja no Elo7 você exerce outra atividade remunerada?
Ainda tenho um trabalho fixo como Designer, mas como trabalho apenas meio horário sobra um pouco mais de tempo para me dedicar ao meu negócio criativo. Ter uma jornada dupla não é fácil, exige muita disciplina para organizar o tempo. Mas é muito gratificante fazer o que gosta, nem vemos o tempo passar.

Qual foi o seu maior desafio, seu maior arrependimento e a sua maior conquista?
O maior desafio é trabalhar em casa. É difícil lidar com isso como um trabalho normal, com horários, regras e disciplina. Nem sempre é fácil cumprir as metas do dia, sempre acho que dá pra dormir um pouquinho a mais… O maior arrependimento foi de não ter começado antes, quando o tempo era maior e as responsabilidades menores. Quando ainda só estudava usava meu tempo livre para outras coisas, e hoje sinto falta desse tempo que nunca sobra!

A nossa maior conquista é olhar para o negócio, ver a realização de um sonho e ter aquela sensação de ser capaz de dar conta de tudo. Começar um negócio nunca é fácil, surgem medos e dúvidas que podem fazer desistir, mas quando passa dessa fase é incrível!

Quais são as suas estratégias de marketing e divulgação?
Usamos algumas ferramentas oferecidas pelo próprio Elo7 para divulgação como destaque na busca. Trabalhamos com email marketing e divulgamos as novidades também pelo facebook.

De onde você tira inspiração para criar?
Gosto muito de imagens, principalmente fotos. Quando vejo uma foto imagino o momento em que ela foi tirada e construo uma história em cima disso. Daí saem as criações, cada uma com uma história!

Qual das suas criações é mais aceita pelos clientes a que fato se deve o sucesso dela?
As peças para crianças. Acho que toda mulher que é mãe gasta mais com os filhos. Minha mãe é “a-p-a-i-x-o-n-a-d-a” por criancinhas, isso faz com que quase tudo dela seja dedicado a esses pequenos. O amor que minha mãe sente por esses pequeninos está presente em todas as suas peças, e eu acho que é o que encanta as pessoas. Até que não tem filho fica procurando algum baixinho na família para poder presentear.

Qual conselho daria para alguém que está começando agora a vender suas criações online?
Insista e persista! Vale a pena! Parece meio clichê mas se é o que você quer não dê ouvidos às pessoas que digam o contrário. Todo dia temos que alimentar nosso sonho, se não ele morre. Os desafios são muitos e, muitas vezes desanimadores. Exige dedicação! Muitas vezes isso significa não dormir de noite, ou dormir um pouco menos, mas não me arrependo de nenhum minuto de sono perdido!

Cite até 3 artesãos do Elo7 que você é fã!
Escolher 3 é quase impossível! Adoro os trabalhos do Ateliê da Nanda, da Meia Tigela e da Baú das Artes, são todos muito fofos e bem diversificados.

Gostou? Conheça mais a Funny Types!
www.elo7.com.br/funnytypes 
Facebook
Blog

bool(false)
Professora de costura e fã dos artesãos que fazem parte desta comunidade incrível de criativos. Compartilha o amor por costurices em seu blog, A Costureirinha. Não resiste a um ronrom e é viciada em aviamentos e tecidos coloridos.

Veja mais posts deste autor.

Sem comentários

  1. Joana Ludwig

    Que linda! Sua mãe é muito fofa, Emília! =)
    Tenho o broche que comprei de ti no meu atelie! Olho pra ele todo dia e fico feliz! =)
    Parabéns e sucesso!
    Bjinhos.
    Jo
    Banana-cazza