Home | Gente que Inspira | Entrevista | Conheça a história da Natalie Battistella de Lages/SC

Conheça a história da Natalie Battistella de Lages/SC

Tali Battistella Crochet. Tricot é um atelier de artes e ofícios que defende o artesanato criativo. Todas as peças são artesanais e de criação exclusivas, feitas por mãe e filha nas técnicas de tricot e crochet com muito, amor, carinho e dedicação. É uma arte que passa de geração a geração. Fazemos trabalhos em crochet tradicional, tricot, crochet tunisiano, crochet de grampo, bordados diversos, e recentemente tear.
Tudo começou com minha mãe, Marisa, lá nos seus 7 anos de idade. O tricot que suas tias e avós faziam lhe despertavam muito o interesse, como uma brincadeira. Até que certa vez, seu irmão que era um garoto muito observador, resolveu lhe ajudar. E observando suas tias com aquelas agulhas compridas e enrolando e passando os fios de uma agulha à outra e de toda aquela “confusão” de fios que ia formando uma malha, chegou à conclusão “Pelo que vi existem dois pontos básicos, um faz por cima e outro por baixo. Da combinação destes dois pontos dá pra fazer inúmeras variações que formarão os outros tipos de pontos”. E foi ele pegar dois pregos e uma linha para ensinar a irmã a arte de tricotar. Depois que Marisa aprendeu os pontos básicos, seu irmão lhe fez um par de agulhas usando arames, lixou uma das pontas e entortou a outra para não escapar os pontos (já deu de perceber que a habilidade manual nesta família é algo que está no sangue).


Posteriormente, com seus 12 anos, num forte inverno do sul onde seu pai morava, aprendeu com a avó paterna a técnica do crochet. Pelo fato de não ter muito o que fazer para se distrair, o interesse por artes manuais foi crescendo continuamente. Marisa na sua adolescência foi morar em São Paulo com sua mãe e como toda jovem garota, gostava de estar sempre na moda. Como não tinha condições de estar com uma roupa nova de boutique a cada fim de semana para sair – aqui também se aplica o ditado “a necessidade é a mãe da invenção” – Marisa pegava suas agulhas e criava um modelo novo a cada fim de semana e exclusivo para cada passeio. Suas amigas começaram a se interessar pelas criações e algumas encomendavam peças. Nesse meio tempo, seu irmão que gostava muito de fotografia, montou um laboratório caseiro de revelação. De vez em quando faziam algumas produções e fotografavam com as criações em tricot.


Anos depois, Marisa casou, voltou a morar no sul, teve sua primeira filha (eu) e iniciou um curso de aperfeiçoamento em tricot com a melhor tricoteira que já teve nessa cidade, a Dna. Eponina, já falecida. Com essa senhora aprendeu um acabamento perfeito no tricot e fez diversos modelos maravilhosos de revistas italianas como Rakam, Gioielli e também com muitos livros japoneses de pontos.

Comigo, Natalie, não foi muito diferente. Desde cedo as artes manuais me interessavam. Durante a minha infância via minha bisavó materna carregando sempre um cestinho, agulhas e linhas, era seu crochet. Ela fazia trabalhos impecáveis com as linhas mais finas que eu já havia visto. Eu ficava admirada com seu trabalho. Algum tempo depois, com 8 anos, aprendi a tricotar com minha mãe e minha avó paterna. Com 9 anos aprendi com minha avó materna a bordar tapete arraiolo, bordei muitos na época, até hoje temos eles espalhados pela nossa casa. O crochet aprendi bem mais tarde com minha mãe e posteriormente aperfeiçoei minha técnica com uma amiga dela, a Teresa.

Interessante que grande parte da história da minha mãe vem se repetindo na minha geração, pois depois de ter aprendido as técnicas de crochet e tricot eu sempre fazia peças de roupas para mim, principalmente no verão. Eram saias rendadas, tops, biquinis, blusinhas. Minhas amigas gostavam das coisas que eu fazia e me pediam pra eu fazer para elas também.

Depois foi a vez de aprender o crochet tunisiano e a grampada, os quais herdei as agulhas e grampos de minha avó paterna, que até hoje sente orgulho de ter me ensinado e, porque não dizer, despertado esses dons em mim. Sou a única neta que se interessou pelas artes manuais que ela ainda faz até hoje.

Assim como minha mãe e meu tio, que desde aquela época registravam em fotografias as criações de tricot e crochet dela, minha paixão por fotografia só aumenta. Foi na Faculdade de Design e depois na Faculdade de Publicidade e Propaganda que tive contato com a arte da fotografia e desde então nunca mais parei, sempre estou com uma câmera a tiracolo. Durante a faculdade também fiz muitas peças de crochet e tricot e vendi muitos cachecóis de grampada na época de inverno.

Por muitos anos Marisa fez inúmeras peças e vendia por todos os lugares – PR, SC, RS, SP, RJ – chegou até a enviar seus trabalhos para os EUA, onde teve uma boa aceitação também. Depois vieram outras tendências de moda e o “handmade” ficou meio esquecido. Paramos com nossos trabalhos sob encomenda por um tempo.

De uns 5 anos pra cá, com o trabalho manual voltando a ser valorizado no mundo da moda, resolvemos juntar nossos talentos em técnicas diversas e começamos nosso novo negócio. Montamos nosso atelier e começamos a vender por encomenda novamente. Percebendo nosso potencial e colocando em prática os ensinamentos da faculdade de design e de comunicação, no início de 2009 resolvi divulgar nosso trabalho na internet. Pesquisando na rede descobri o Elo7 e achei muito interessante o foco do site ser voltado exclusivamente para vendas de produtos feito à mão. No início abrimos nossa loja com a conta gratuita para ver como funcionava e acreditamos muito no site. Ativamos nossa conta PRO, cadastramos nossos produtos e paralelo à loja, montei um blog (www.talibattistella.blogspot.com) para divulgar nossa loja virtual e funcionar como uma vitrine de nossos produtos e notícias do mundo da moda relacionados a tricot e crochet. Incentivei algumas amigas (cito aqui Karine Lopes –
www.karinelopes.elo7.com.br e Neusa Cenatti Artes – www.neusacenatti.elo7.com.br) a abrirem suas lojas no Elo7, pois assim como nós, queriam conquistar novos horizontes e conquistaram! Fiz também muitas amizades na internet, conheci pessoas super especiais que acabaram se tornando amigas de verdade, virtuais mas de verdade. São elas, Nana (blog Manga com Pimenta) e Verônica (Além da Rua Atelier – www.alemdarua). E com elas montamos um blog em parceria para divulgar nossos trabalhos manuais e também de outras blogueiras, é o blog As Meninas Crafts.

Após o segundo mês de loja nossas vendas começaram a aumentar ainda mais, ao mesmo tempo em que as temperaturas começavam a cair. E para quando o clima esquentar teremos muitas novidades também, pois já estamos preparando nossa coleção para primavera e verão. Nesse meio tempo participamos com nossas almofadas em tricot e crochet da Mostra Casa Cor SC 2010, para complementar a decoração do ambiente idealizado pelos arquitetos Beth Isidoro, Flávia Caldeira e Marco Aurélio Reschetti.
Tivemos muitas boas surpresas com a parceria com o Elo7, superou as nossas expectativas, principalmente quando colocamos nosso anúncio nos destaques do Elo7. Podemos dizer que foi uma parceria perfeita, pois acreditamos no profissionalismo e poder de divulgação que o Elo7 oferece e também na qualidade e potencial do nosso produto. E no final quem ganha com tudo isso são os clientes.

Uma pequena amostra do nosso trabalho:

bool(false)

Sobre Elo7

Somos um time que é apaixonado por tudo que é criativo e feito à mão. Aqui no blog, trazemos dicas diárias para inspirar e ajudar no seu negócio criativo! Também organizamos oficinas e encontros em todo o Brasil. Conheça o Elo7!

Veja mais posts deste autor.

9 comentários

  1. Fazia mto tempo que não passava por aqui… retornando hj encontrei essa história linda e maravilhosa… Essa idéia do amor pelo trabalho manual ser passada de geração a geração é encantadora… Aprendi muita coisa com minha mãe tb… e hj tento inspirar a minha filha nessas artes…

    Parabéns, pela história e pelos belíssimos trabalhos! Amei essa almofada, mto linda e digna de uma &

  2. Fazia mto tempo que não passava por aqui… retornando hj encontrei essa história linda e maravilhosa… Essa idéia do amor pelo trabalho manual ser passada de geração a geração é encantadora… Aprendi muita coisa com minha mãe tb… e hj tento inspirar a minha filha nessas artes…

    Parabéns, pela história e pelos belíssimos trabalhos! Amei essa almofada, mto linda e digna de uma &

  3. Fazia mto tempo que não passava por aqui… retornando hj encontrei essa história linda e maravilhosa… Essa idéia do amor pelo trabalho manual ser passada de geração a geração é encantadora… Aprendi muita coisa com minha mãe tb… e hj tento inspirar a minha filha nessas artes…

    Parabéns, pela história e pelos belíssimos trabalhos! Amei essa almofada, mto linda e digna de uma &

  4. Karine Lopes

    Linda história!Obrigada por me citar. Já estive participando do BLOG ARTESÂO PROFISSIONAL e foi uma honra para mim. Convido a todos a visitarem minha loja aqui no ELO. Beijos Karine Lopes

  5. Karine Lopes

    Linda história!Obrigada por me citar. Já estive participando do BLOG ARTESÂO PROFISSIONAL e foi uma honra para mim. Convido a todos a visitarem minha loja aqui no ELO. Beijos Karine Lopes

  6. Karine Lopes

    Linda história!Obrigada por me citar. Já estive participando do BLOG ARTESÂO PROFISSIONAL e foi uma honra para mim. Convido a todos a visitarem minha loja aqui no ELO. Beijos Karine Lopes

  7. Tali Battistella

    Obrigada Jo Negretti pelos elogios! Temos que resgatar todas essas artes manuais, além de ser uma terapia dá de fazer coisas lindas!! Muito obrigada por nos prestigiar. Visitei seu blog e conheci o seu trabalho. Adorei também, parabéns!
    Beijos!!
    Tali.

  8. Tali Battistella

    Obrigada Jo Negretti pelos elogios! Temos que resgatar todas essas artes manuais, além de ser uma terapia dá de fazer coisas lindas!! Muito obrigada por nos prestigiar. Visitei seu blog e conheci o seu trabalho. Adorei também, parabéns!
    Beijos!!
    Tali.

  9. Tali Battistella

    Obrigada Jo Negretti pelos elogios! Temos que resgatar todas essas artes manuais, além de ser uma terapia dá de fazer coisas lindas!! Muito obrigada por nos prestigiar. Visitei seu blog e conheci o seu trabalho. Adorei também, parabéns!
    Beijos!!
    Tali.