Home | Gente que Inspira | Entrevista | Realização profissional e mudança de rumo

Realização profissional e mudança de rumo

casame

Sou a Katia Alfenas, paulista de 37 anos, que detesta falar a idade, e proprietária e criativa da loja Casame. Como uma boa capricorniana, sou determinada, trabalho desde sempre e tenho a realização profissional, muitas vezes, como prioridade. Sonhadora, também desde sempre, não sossego enquanto não chegar lá. E se por acaso der algo errado ou o resultado não for o que eu esperava, sempre busco algo novo, que me empolgue e me dê ânimo para correr atrás novamente, e novamente, e quantas vezes forem necessárias. Assim é a vida, assim encaro a realização dos meus sonhos.

Muitas vezes impulsiva e sempre com uma brincadeirinha na ponta da língua, meu lado menina adora se divertir, também adoro me cuidar, penso sempre em estar bem, seja fisicamente, emocionalmente ou espiritualmente, estou buscando o bem estar, com muita simplicidade, que pra mim, é fundamental.

A criatividade me escolheu

A arte sempre esteve presente em mim, mas eu não conseguia me achar nela. Fiz curso de História da Arte, me aventurei pela fotografia e até me formei em Design de Publicidade na EPA, mas foi no artesanato que eu me encontrei. Costumo dizer que eu não escolhi o Elo7, mas foi ele quem me escolheu, pois foi conhecendo o site e a variedade dos trabalhos que eu pensei “Olha que bacana! Acho que eu posso fazer isso.”. E assim começou esta nova fase da minha vida.

Mudança de rumo

Depois de chegar aonde eu queria profissionalmente, com um “excelente” emprego em uma multinacional, junto com o bom salário do mês vinha o stress e alguns probleminhas de saúde como bônus, típicos dessa geração robótica que corre contra o tempo e não tem vida própria (era assim que eu me sentia). Ao mesmo tempo veio a perda de um grande amor, e aquela vida que eu levava já não me fazia mais o menor sentido. Cidade maluca, trabalho estressante, mudança de rotina, nada me completava. Meus valores mudaram e eu comecei uma busca por mim mesma, do zero.

Nasci e fui criada em São Paulo, esta megalópole que nos faz encher de sonhos, que nos dá infinitas opções, múltiplos paladares, diversidade cultural, diversão, ensinamentos, todas as tribos em uma selva, de pedras.

casame1

Há algum tempo decidi trocar este tsunami de possibilidades por um lugar ao sol, literalmente, Ubatuba, no litoral norte de São Paulo. Esta cidade linda que eu amo cada vez mais, seja por suas belezas naturais que me inspiram todos os dias, ou pelas pessoas daqui, caiçaras ou forasteiros como eu, que não canso de elogiar, por sua generosidade, educação e receptividade. Aqui eu escolhi morar, conduzir minha arte e viver pra sempre.

O início das criações

Foi aí que conheci o Elo7, em 2013, larguei tudo e decidi fazer um curso de mosaico porque queria viver de arte, rsrs. Por que mosaico? Não sei. Achei um lindo trabalho, diferente e decidi fazê-lo. Conheci a Denise do Ateliê Denani Arte, que adorei logo de cara e hoje é uma grande amiga, que continua me apoiando, divulgando, vai a feiras e bazares que participo, enfim, ela faz parte dessa história, por me incentivar a prosseguir e ter acreditado no meu trabalho.

Bom, me encantei pelo mosaico, mas aí veio a pátina, a decoupagem, e quando vi, estava fazendo de tudo um pouquinho. Fui me identificando com alguns trabalhos, outros não, e assim a Casame foi tomando forma e tendo a sua própria cara, com muitas cores, que eu amo.

Produção em casa, e também em conjunto

Minha mãe, a Dona Alice, outra incentivadora, começou a trabalhar comigo timidamente, fazendo uma florzinha de crochê aqui, um passarinho de tecido ali. Costureira de mão cheia e detalhista como eu, ela executa todas as minhas criações que levam costura e crochê (costumo dizer que não sou tão prendada assim, ao ponto de fazer crochê, rsrs), além de me ajudar em decisões importantes relacionadas à loja.

quadros

Acho que como a maioria das criativas, trabalho em casa, ou melhor, num apartamento, o que é pior rsrs. Tentei separar um espaço, mas a casa toda vira um ateliê só. Quando a demanda é maior tem linhas, tecidos, tintas e madeiras em todos os cômodos. A gente reclama, mas adora!

Aprendizados ao longo do caminho

Como saí do meu emprego para trabalhar só com artesanato, o meu maior desafio foi descobrir que não era tão simples assim, e que muitas vezes, nosso trabalho não tem o valor devido. Começar do zero, sem recursos, aprendendo um pouco todos os dias, conhecer este mercado, buscar fornecedores, preços, o mais fácil era criar, o resto veio aos poucos, por escolhas que muitas vezes tive que enfrentar.

Fazemos todo o processo, só terceirizo alguma etapa se é uma peça muito delicada e não tenho a ferramenta necessária para executá-la, como uma moldura em alumínio, por exemplo. Ou, uma base de luminária laqueada.

Adoro criar, esta é a minha etapa preferida. Compro as madeiras cruas dos fornecedores, tecidos, linhas, tintas, papéis, aramados, vidros, enfim, muitas vezes, ali na loja mesmo já vou tendo as ideias, criando novas peças na minha cabeça e fico ansiosa para finalizá-las.

almofada

De tudo um pouco para decor

Apesar de termos quadros como maioria, a loja é bem diversificada, vendemos desde luminárias a porta-copos de crochê. A ideia é oferecer variedades aos clientes para decorar a casa toda. E como lojista, pensei nisso como oportunidade, porque se o cliente não compra hoje uma luminária que é mais cara, ele pode levar um castiçal, ou um quadrinho mais em conta.

Hoje, as queridinhas da loja são as almofadas de crochê. Elas são uma combinação de crochês bem coloridos com um tecido mais rústico como o jeans ou a sarja. Isso deixa a peça mais moderninha, sem aquela cara de “almofada de crochê da casa da vó”, é uma peça que se destaca no ambiente, muitas vezes dá um ar meio retro, que todo mundo adora.

Juntamente com elas, estão os quadrinhos de azulejo, que são o carro-chefe em feiras e bazares. Com muita cor e diversidade, hoje o azulejo se encaixa em qualquer ambiente, e esta linha de quadros é bem bacana porque não é preciso fazer uma reforma em casa para mudar a decoração, basta fazer uma combinação de cores e modelos pra ter uma cozinha, varanda ou banheiro novos.

casame3

Futuro e parcerias

Amo o que eu faço. Adoro ver a carinha das pessoas quando se encantam por uma peça que criei, e é isso o que mais me motiva. Mas, como nem tudo são flores, a gente tem que fazer o negócio girar. Criar, vender, divulgar, atualizar as redes sociais, estar antenada ao mercado, às tendências, postar as encomendas, ouvir os clientes, enfim, temos que usar a criatividade também no negócio e estar sempre atentas às oportunidades.

Aposto em boas parcerias, acho que podem trazer benefícios aos dois lados. Venho participando das edições dos bazares Elo7, o que tem proporcionado um retorno muito bacana à loja, não só nas vendas, mas em divulgação, reconhecimento e oportunidades. Muitas vezes, as pessoas vêm falar comigo nos bazares já conhecendo a marca. Isso é maravilhoso!  Além de ter tido a chance de expor na Paralela Gift 2015, conceituada feira de design e decoração. Jamais eu teria tido esta oportunidade sozinha. Procuro sempre aprender com uma situação, seja ela boa ou ruim, e acredito estar no caminho, longo, mas certo.

 Agora, chega de papear… Vem conhecer a loja? Clique aqui e visite a Casame.

bool(false)
Com antena ligada para novidades e tendências 7 dias por semana, paulistana vivendo em Ilhabela, é produtora de conteúdo criativo freelancer há seis anos, formada em Publicidade e Propaganda na ECA-USP, com especialidade em mídias digitais pela FGV. Autora do blog Colacorelinha , redatora do Blog do Elo7, gerenciadora de marcas na web e fã convicta de suculentas e sua força.

Veja mais posts deste autor.

4 comentários

  1. muito linda sua história, parabéns e sucesso!

  2. Katia você nem precisa se preocupar em falar a idade, porque você parece bem mais jovem. A alegria de criar com certeza nos deixa mais belas. rsrs
    Amei sua loja! (principalmente o produto xodó).