Home | Manual de técnicas artesanais | Frivolité: conheça a renda feita de nós

Frivolité: conheça a renda feita de nós

O frivolité ou tatting é uma técnica artesanal de confecção de renda a partir de uma sequência de nós e laços, executados com um navete ou agulha. A arte pode ser usada para fazer renda, doilies, colares, acessórios de uso pessoal e outras peças com finalidade decorativa.

A técnica é formada basicamente do nó completo (dois meios nós) e possui um fio base ou fio condutor interno. Algumas lacunas podem ser formadas entre os nós (picots ou picôs), e estas formam os detalhes decorativos do frivolité.

Colar e brincos feitos em frivolité, da loja Rosa Sirota
Colar e brincos feitos em frivolité, da loja Rosa Sirota

+ Descubra peças criativas e feitas à mão utilizando a técnica

+ Rendas e seus vários tipos, conheça suas origens

Conheça a história do frivolité

A técnica, conhecida também como tatting, é do início do século XIX. Seu nome vem do francês, que se refere ao fato da renda de nós ser utilizada para efeito puramente decorativo.

Materiais necessários para fazer o frivolité

A técnica pode ser feita com agulha de crochê fina ou utilizando uma peça própria para frivolité, o navete. O navete facilita o trabalho, pois guia o fio e faz as voltas com a linha de maneira a evitar erros na execução. Geralmente as peças têm um gancho em uma das extremidades para ajudar na formação do laço.

Aplicação do frivolité

A técnica que não é tão comum nos dias atuais era muito aplicada em toalhinhas, guardanapos de tecido, golas de camisa, acabamentos em vestidos, punhos, panos de copa. Hoje é mais utilizada na confecção de acessórios pessoais, como colares e brincos, conferindo peças únicas e totalmente feitas à mão! Era daquelas técnicas artesanais que as moças prendadas sabiam fazer, assim como o corte e costura.

+ Manual de Técnicas Artesanais, conheça sobre todo tipo de arte

+ Linhas para seus artesanatos, no Elo7 você encontra

bool(false)
Nutricionista de profissão e crafter de coração. Mãe da princesa Maria Alice. É boa de garfo, ama música e não resiste a um garimpo de decor. Cria os acessórios da Flor de Cris e da A Decoradeira. Sempre indecisa, na dúvida acaba levando os dois.

Veja mais posts deste autor.