Home | Negócio Criativo | Desenvolva seu Negócio | Como fazer a emissão da Nota Fiscal passo a passo

Como fazer a emissão da Nota Fiscal passo a passo

Após a formalização do negócio, uma dúvida muito comum que surge entre os empreendedores é como fazer a emissão da Nota Fiscal? Para te ajudar com este processo preparamos este post com todo o passo a passo.

Como fazer a emissão da Nota Fiscal passo a passo

Como fazer a emissão da Nota Fiscal passo a passo
Confira o passo a passo para fazer a emissão da Nota Fiscal para venda de produtos

1. Obtenção do Certificado Digital

Para a emissão da Nota Fiscal Eletrônica é necessário a obtenção do Certificado Digital para sua emissão. Ele basicamente é o arquivo que contém a validação das informações da sua empresa, CNPJ, razão social e outros dados essenciais para confirmação de identidade.

Esse Certificado pode ser adquirido junto à Autoridade Certificadora credenciada pela ICP-Brasil (Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira). Confira o site do governo com as informações e relação de empresas credenciadas para emissão de Certificado digital.

2. Cadastro na Secretaria da Fazenda (SEFAZ)

Para emitir NF-e será necessário fazer um cadastro na Secretaria da Fazenda do seu estado. Dependendo da UF, esse processo pode ser feito de forma online. O cadastro geralmente é simples, mas varia de um estado para o outro. Por isso é interessante que você procure um contador que conheça a legislação local para te ajudar nesta etapa.

3. Escolher um emissor de Nota Fiscal eletrônica

Após realizar as duas etapas anteriores, escolha um software para emitir suas notas fiscais eletrônicas.

Esses programas podem ser tanto gratuitos quanto pagos. O modo gratuito geralmente oferece restrições de emissão ou fornecem um prazo para teste da ferramenta, já as opções pagas oferecem mais funcionalidades.

Programas para emissão de Nota Fiscal eletrônica

  • NFeMais: este software oferece serviço gratuito para emissão de até 15 notas fiscais por mês. Caso ultrapasse esse limite, são oferecidos planos mensais, semestrais e anuais. Esta ferramenta oferece a opção de emissão de Notas Fiscais para MEI.
  • Bling: é possível testar a emissão de notas por esta ferramenta por 30 dia gratuitamente.  Esta ferramenta oferece a opção de emissão de Notas Fiscais para MEI.
  • ContaAzul: um dos softwares de gestão mais conhecidos, o Conta Azul oferece emissor de NF-e para lojas online, mas não é compatível com notas para CNPJs do regime MEI, apenas para micro e pequenas empresas optantes pelo Simples

Nota Fiscal e Declaração de Conteúdo para envio pelos Correios

A apresentação da Nota Fiscal ou formulário de Declaração de Conteúdo na postagem de encomendas nos Correios sempre esteve nos critérios para seguir com o fluxo postal. Porém, a partir do dia 02/01/2018, os Correios poderão exigir a apresentação obrigatória destes documentos no momento do envio de mercadorias.

A Nota Fiscal ou o formulário “Declaração de Conteúdo” deverão ser afixados externamente na encomenda para facilitar a inspeção por parte do fiscal tributário sem a necessidade de abertura da encomenda. Envelopes plásticos padronizados para afixação na parte externa das encomendas estarão disponíveis nas agências dos Correios.

O vendedor Elo7 poderá utilizar normalmente a etiqueta PLP fornecida pelo Elo7, desde que siga as orientações supracitadas. O uso da PLP é uma ótima ferramenta para facilitar a venda de seus produtos através do Elo7, pois poderá oferecer um frete com desconto ao seu comprador. Saiba tudo sobre PLP aqui.

Vantagens da emissão da Nota Fiscal

A emissão de nota fiscal eletrônica pode ajudar a sua loja a reduzir prazos de entrega, ter mais segurança no envio de seus pedidos e aumentar a variedade de prestadores de serviços logísticos.

Ter um negócio formalizado, como MEI, por exemplo, ainda possibilita a compra de insumos por preços mais baixos.

Veja também:

+ Nota Fiscal e Declaração de Conteúdo para envio pelos Correios: saiba o que deve fazer

+ Direitos e deveres do MEI – Microempreendedor Individual

Confira 7 dicas para formalizar o seu negócio como MEI

Você pode se formalizar como Microempreendedor Individual (MEI) no Portal do Empreendedor.

1) Limite de Faturamento

O limite de faturamento para que uma empresa consiga se enquadrar na categoria de Microempreendedor Individual (MEI), é de R$ 81.000 por ano em 2018. O Microempreendedor Individual que se formalizar durante o ano em curso, tem seu limite de faturamento proporcional a R$ 6.750, por mês, até 31 de dezembro do mesmo ano.

Exemplo: O MEI que se formalizar em junho, terá o limite de faturamento de R$ 47.250 (7 meses x R$ 6.750), neste ano.

2) Taxa mensal de imposto (DAS)

O MEI paga uma taxa mensal de imposto (DAS), que varia conforme o valor do salário mínimo. Em 2018, os valores corrigidos serão de 49,45 reais (para atividades de comércio e indústria) e 53,45 reais (prestação de serviços).

3) Cobranças falsas

Cuidado com sites e cobranças falsas em relação ao MEI. O site oficial é o http://www.portaldoempreendedor.gov.br/ e nenhuma taxa é cobrada para abertura de MEI, apenas a taxa mensal (DAS).

4) Atividades permitidas

Além do limite de faturamento, a empresa só pode ter um funcionário. O microempreendedor não pode ser sócio em outra empresa e deve exercer uma das atividades permitidas para a modalidade. O registro como MEI também é vedado para funcionários públicos e pensionistas.

5) Emissão de Nota Fiscal

O MEI terá um CNPJ e poderá fazer a emissão de Nota Fiscal e vender produtos para empresas. Em muitos casos, o CNPJ permite que o empreendedor compre insumos ou equipamentos por um preço mais baixo. Além disso, a formalização do seu negócio transmite mais profissionalismo e segurança para seu clientes.

6) Benefícios Previdenciários

Além de poder emitir Nota Fiscal, o MEI possui direito aos benefícios previdenciários, tais como: aposentadoria por idade, licença maternidade, auxílio-doença, entre outros, após obedecidos os prazos de carência.

7) Microempresa (ME)

Ao estourar o limite de R$ 81.000, o MEI passará à condição de MICROEMPRESA (ME) e deverá solicitar obrigatoriamente o desenquadramento no Portal do Simples Nacional.

A receita bruta de uma ME pode ser de até R$900.000 a partir de 2018.

Obs: A apuração dos valores do faturamento como ME é uma tarefa complicada que exige conhecimento. Por essa razão, é importante contar com os serviços de um escritório de contabilidade para evitar erros e problemas.

Atenção: Caso você já tenha CNPJ, por favor insira em sua conta Elo7 no menu Minha Conta > Documentos.

Sugerimos que compartilhe essas informações e, caso ainda tenha dúvidas, entre em contato com a agência dos Correios mais próxima ou com nossa Central de Atendimento.

Importante: Para ajudar estamos disponibilizando um link para o formulário de Declaração de Conteúdo na página de detalhes do pedido (conforme mostrado na imagem abaixo):

Estamos trabalhando para facilitar o fluxo de emissão e impressão dos documentos necessários de acordo com o perfil do vendedor. Fique atento às novidades em sua loja do Elo7!

Engenheira de produção de formação, apaixonada por empreendedorismo, DIYs, artesanato e tudo relacionado a ele. Acredita que só é feliz quem sonha grande e ao mesmo tempo é genuinamente grato por tudo que tem! Escreve aqui no Blog e também no Academia Craft Academiacraft.com.

Veja mais posts deste autor.

2 comentários

  1. Muito obrigada por colocar a declaração de conteúdo para imprimir já preenchida! Só um alerta a todas: ele não está preenchendo o valor total da compra! Não esqueçam de preencher o valor depois de imprimir! ;)

Deixe uma resposta