Home | Negócio Criativo | Desenvolva seu Negócio | Especial Preço: Aprenda a precificar seu produto

Especial Preço: Aprenda a precificar seu produto

especial preco elo7

Hoje finalizamos nossa série básica sobre precificação! No primeiro post aprendemos que cada produto artesanal é único e que para avaliar o preço deles precisamos também pensar seriamente sobre qualidade e originalidade. Já ouviu falar em “valor agregado”? Então, tem tudo sobre isso lá no primeiro post.

No segundo, falamos sobre todos os custos de ter o nosso negócio criativo, sem considerar matéria-prima ou gastos com embalagem. É essencial saber o Custo Fixo do seu negócio criativo antes de partir para os cálculos dos valores de cada produto. Leia o post e monte a sua tabela!

Agora chegou a hora de aprender um pouco mais sobre Lucro e Custos Variáveis. Vamos lá?

lucro-etiqueta-elo7

O lucro é a razão de ser de qualquer negócio, seja ele grande, médio ou pequeno, como no caso dos artesãos“, dissemos no post anterior. É com esse dinheiro que você poderá reinvestir no seu negócio, ter rentabilidade e perspectiva de crescimento.

Com relação ao lucro, observamos entre os artesãos duas opiniões recorrentes que precisam ser revistas com urgência:

Erro número um: achar que lucrar é ruim.
A palavra “lucro” em geral remete a “ganhar em cima”, “tirar vantagem” e outros sentimentos negativos. Isso é normal, mas temos que entender que em termos financeiros essa palavra tem outro significado: saúde. Uma empresa que lucra bastante é saudável! Não há motivos para começar a vender os seus produtos se um dos objetivos não for o crescimento financeiro. Pense nisso com carinho e verá que só assim poderá inovar e criar peças cada vez mais interessantes para mais pessoas. Lucrar é legal! ;)

Erro número dois: achar que do lucro sai o seu salário.
Muitos artesãos pensam que a porcentagem de lucro é a fonte de sua renda. Isso é muito, muito, muito errado, gente! Vamos pensar um pouco mais?

Se lucro é o dinheiro que será reinvestido no seu negócio criativo e você passa a gastá-lo com despesas que não dizem respeito a ele, estará impedindo seu crescimento! Grave, né? Mas tem solução! Basta reler o post anterior e incluir nos seus custos fixos um salário fixo, ou valor/hora. Assim você garante a saúde do seu negócio!

Veja uma reportagem bem bacana com opiniões de diversos profissionais sobre o lucro, vale para ampliar a visão sobre essa parte tão importante (para não dizer essencial) da precificação.

Bem, isso depende de vários fatores. Primeiro, você deve ter em mente o seu objetivo. E também saber que existe uma taxa para um lojista revenda seus produtos em grande quantidade (atacado) e outra para venda direto ao consumidor final (Elo7, bazares, feiras).

O lojista irá revender o seu produto, então recomendamos a taxa de lucro mais baixa, pois ele irá multiplicar o seu valor por dois ou por três para seus clientes, além do fato de comprar em grandes quantidades, o que compensa o lucro baixo.

Já para as vendas na sua loja do Elo7, aconselha-se utilizar a taxa de lucro padrão, pois os preços são fixos mas no caso de promoções ou descontos deve-se ter uma “gordura” que possa ser reduzida.

Para expor em feiras, utiliza-se a taxa maior, pois sabemos que a pechincha é mais comum e a comissão deve ser inclusa no valor do produto final para não ter prejuízos.

Dica: Qualquer que seja a taxa escolhida: 30%, 50%, 100% ou até mesmo 200%, saiba de cabeça essa porcentagem na hora de negociar valores para não sair perdendo. Lembre-se que promoções são atrativos para o consumidor comprar mais ou uma forma de renovar o estoque. Promoções nunca devem prejudicar a rentabilidade do seu negócio criativo.

custo-variavel-etiqueta

Ok, agora que já sabemos o que é lucro e a sua importância, vamos calcular os Custos Variáveis de cada peça. Custos Variáveis são aqueles que variam diretamente com o volume de produção ou venda, na mesma proporção.

A matéria-prima utilizada para produzir cada peça é um Custo Variável, pois ela irá depender do volume de vendas ou produção daquela peça.

Os gastos com embalagem também são Custos Variáveis, pois variam diretamente com a quantidade de produtos vendidos.

Seus gastos com propaganda e marketing (anúncios nos sistemas de busca e redes sociais, publieditoriais, envio de produtos, etc) também são Custos Variáveis se você apenas investe de acordo com o volume de vendas. Se o valor é sempre o mesmo, inclua nos Custos Fixos.

Os gastos com transporte/frete, quando não embutidos no preço final para o consumidor, são também Custos Variáveis.

Veja a tabela que Júlia montou de seus Custos Variáveis:

Dica: Quando ficar em dúvida sobre o que é Custo Fixo ou Variável, vale fazer sempre a mesma pergunta: este custo varia de acordo com o volume de vendas ou se mantém mesmo quando não vender nenhum produto? ;)

broches-julia-02

como-calcular-preco-final

Para saber quanto custará cada produto, tenha em mãos a tabela dos Custos Fixos do seu negócio criativo e a de Custos Variáveis do seu produto.

A fórmula que sugerimos é a seguinte:

Preço final do produto = ((Custo Fixo Unitário + Custo fixo Variável) x (1 + Lucro) x ( 1 + Comissão)

Para o pagamento de todos os Custos Fixos mensalmente é necessário fazer um rateio total destes custos entre seus produtos e serviços. Vamos utilizar o exemplo da Júlia:

custo-fixo-unitario

tabela-custo-fixol-unita3

Se ela consegue produzir um broche por hora, a capacidade total de produção dela é de 84 broches por mês.

Utilizando a fórmula acima, dividimos o valor do Custo Fixo Total (R$ 982,84) pelo total de produtos que ela pode produzir (84), para encontrar o Custo Fixo Unitário.

Sendo assim, seu Custo Fixo Unitário é de R$11,70 por peça.

Dica: Quanto mais produtos você conseguir fazer e vender, menor será o custo fixo embutido por produto.

custo-variavel-unitario

Como Júlia fabrica o mesmo produto apenas com variações de estilo (os materiais são os mesmos), ela montou uma tabela única de seus custos variáveis. Para encontrar o Custo Variável Unitário ela aplicou a fórmula abaixo:

custo variavel unitario elo7 calculo de preco

Ela dividiu o Custo Variável Total (R$ 377,80) pelo número total de produtos que ela produz por mês (84).

Seu Custo Variável Unitário é de R$ 4,50 por peça.


LUCRO

Considerando o valor agregado de sua marca, a originalidade de suas peças e o público-alvo, Júlia optou por uma taxa de lucro de 100%.

COMISSÃO

Júlia tem a Loja Elo7 e portanto irá embutir no preço do produto a taxa de 12%. Quando expõe em bazares ou feiras ela altera os preços com as taxas cobradas por estes meios. Já ao realizar vendas em maiores quantidades para lojistas (acima de 100 peças) ela ajusta sua taxa de lucro para 30%.

Preço final do produto = ((R$ 11,73 + R$ 4,50) x (1 + 100%)) x (1 + 12%) = R$ 36,36

OBS: Este é apenas um guia básico. Existem muitas outras maneiras de calcular o preço do produto com especialistas no assunto. Estas instruções têm o intuito de auxiliar quem está começando e têm por base o Manual de Apoio Ao Artesão, do Centro Cape

Para quem já é craque ou quer se aprofundar mais, sugerimos uma visita ao SEBRAE mais próximo.  A Consultoria Fato também possui serviços de consultoria que auxiliam o artesão na gestão de seu negócio. 

(os broches “da Júlia” na verdade são da artesã Yali e foram usados apenas para ilustrar os exemplos)

Sempre que precisar, consulte também nossa ajuda online.

bool(false)
Professora de costura e fã dos artesãos que fazem parte desta comunidade incrível de criativos. Compartilha o amor por costurices em seu blog, A Costureirinha. Não resiste a um ronrom e é viciada em aviamentos e tecidos coloridos.

Veja mais posts deste autor.

68 comentários

  1. Cláudia Gomes

    Acho precificar tão difícil!!! Esse negócio de custo variável e fixo… ai,ai,socoooorro! Mas, vamos que vamos! Obrigada pelas dicas.

  2. Esta informação é de grande valia para a classe dos artesãos, pois esta dúvida cria uma concorrência desleal e irreal por não haver conhecimento necessário para a formação de preço dos produtos. Parabéns pela iniciativa

  3. Olá Elisa,
    Muito obrigada pelas informações tão preciosas. E olha só!…também amo colher e comer amoras no pé. bjs, Lú

  4. Tenho uma dúvida quanto ao cálculo do custo variável por peça quando vc produz vários tipos de peça. No exemplo de Júlia ela vende broches e fabrica 84 broches por mês. Certo. Fácil calcular: é só dividir o custo variável total pelo número de broches. Ok. Mas e qdo fabricamos tipos de peças diferentes? Por exemplo: eu fabrico, necessáires, bolsas, lixeirinhas de carro e porta-celular. E levo mais tempo para fazer uns do que outros. Como calculo o custo variável de maneira correta? Pelo número de cada um que eu fabrico por mês considerando aquele produto isoladamente? Tipo, se eu fizesse só necessáires quantas eu faria num mês? Ou considero quantas eu costumo fazer mesmo fazendo outros produtos? Sempre fico na dúvida sobre isso.
    Obrigada!

    • Cynthia, para facilitar as coisas monte o preço dos produtos separadamente. Como se produzisse apenas um tipo de peça por vez. Assim você terá os custos variáveis diferenciados por tipo de produto.

      Em cursos de precificação há técnicas mais apuradas para diferenciar cada peça por volume de vendas, esta fórmula é básica e se aplica àqueles que ainda não possuem nenhum método para calcularem o preço dos seus produtos corretamente. Para que eles consigam começar a pensar na precificação com mais seriedade ;)

  5. Nossa, essa série de posts saiu melhor que um curso hehe Sério mesmo, ajudou bastante, e vou usar essas informações sempre!

  6. Nossa, essa série de posts saiu melhor que um curso hehe Sério mesmo, ajudou bastante, e vou usar essas informações sempre!

  7. Nossa, essa série de posts saiu melhor que um curso hehe Sério mesmo, ajudou bastante, e vou usar essas informações sempre!

  8. Cynthia, para facilitar as coisas monte o preço dos produtos separadamente. Como se produzisse apenas um tipo de peça por vez. Assim você terá os custos variáveis diferenciados por tipo de produto.

    Em cursos de precificação há técnicas mais apuradas para diferenciar cada peça por volume de vendas, esta fórmula é básica e se aplica àqueles que ainda não possuem nenhum método para calcularem o preço dos seus produtos corretamente. Para que eles consigam começar a pensar na precificação com mais seriedade ;)

  9. Cynthia, para facilitar as coisas monte o preço dos produtos separadamente. Como se produzisse apenas um tipo de peça por vez. Assim você terá os custos variáveis diferenciados por tipo de produto.

    Em cursos de precificação há técnicas mais apuradas para diferenciar cada peça por volume de vendas, esta fórmula é básica e se aplica àqueles que ainda não possuem nenhum método para calcularem o preço dos seus produtos corretamente. Para que eles consigam começar a pensar na precificação com mais seriedade ;)

  10. Cláudia, criamos uma série com 3 artigos para facilitar ao máximo esse assunto que pode não ser de agrado dos mais criativos, mas é super importante para a saúde dos nossos negócios. Leia com carinho desde o primeiro ao último artigo, faça a sua própria tabela e verá que depois de pouco tempo os cálculos acabam ficando automáticos! Depois conta pra gente se conseguiu!

    https://blog.elo7.com.br/2012/04/especial-preco-analisando-o-valor-se-seu-produto.html
    https://blog.elo7.com.br/2012/05/especial-preco-quanto-custa-o-seu-negocio-criativo.html
    https://blog.elo7.com.br/2012/07/especial-preco-custo-final.html
    Um beijo!

  11. Cláudia, criamos uma série com 3 artigos para facilitar ao máximo esse assunto que pode não ser de agrado dos mais criativos, mas é super importante para a saúde dos nossos negócios. Leia com carinho desde o primeiro ao último artigo, faça a sua própria tabela e verá que depois de pouco tempo os cálculos acabam ficando automáticos! Depois conta pra gente se conseguiu!

    https://blog.elo7.com.br/2012/04/especial-preco-analisando-o-valor-se-seu-produto.html
    https://blog.elo7.com.br/2012/05/especial-preco-quanto-custa-o-seu-negocio-criativo.html
    https://blog.elo7.com.br/2012/07/especial-preco-custo-final.html
    Um beijo!

  12. Paulo Oliveira

    mais qual é a taxa de lucro padrão??

    • Paulo, não existe uma taxa de lucro padrão, ela varia de negócio para negócio e até mesmo para qual público irá vender. Para vendas para lojistas a margem costuma ser menor do que para consumidor final, por exemplo. Veja o que funciona para você ter um negócio saudável, lucrar e poder reinvestir na sua empresa.

  13. Paulo, não existe uma taxa de lucro padrão, ela varia de negócio para negócio e até mesmo para qual público irá vender. Para vendas para lojistas a margem costuma ser menor do que para consumidor final, por exemplo. Veja o que funciona para você ter um negócio saudável, lucrar e poder reinvestir na sua empresa.

  14. Paulo, não existe uma taxa de lucro padrão, ela varia de negócio para negócio e até mesmo para qual público irá vender. Para vendas para lojistas a margem costuma ser menor do que para consumidor final, por exemplo. Veja o que funciona para você ter um negócio saudável, lucrar e poder reinvestir na sua empresa.

  15. Linda : )

  16. Linda : )

  17. Linda : )

  18. Linda : )

  19. ótimo post, me ajudará bastante e agora vou fazer minha planilha e ver o preço correto do que faço^^muito obrigada.

  20. Caros,

    O post é muito bom mas tem um erro clássico nessa conta no momento em que acrescenta 12% por conta da taxa cobrada.

    Para facilitar o entendimento:

    Imagine um produto que vou vender por R$ 100,00, ou seja quero colocar no meu bolso esse valor.

    Se acrescento 12%, por conta da taxa, esse produto será colocado a venda por R$112,00. É nesse valor que a taxa será aplicada.

    12% de R$ 112,00 = 13,44

    Ou seja vou colocar no bolso R$ 98,56 e não R$100,00!!!

    Portanto para essa conta fechar é preciso acrescentar 13,7% para depois do preço formado tirar os 12%.

    Abraços

    Denise

    • É verdade, Denise! Como o post é muito extenso não quisemos entrar nesse mérito mas a sua dica é ótima! Um beijo!
      Equipe do blog

  21. Caros,

    O post é muito bom mas tem um erro clássico nessa conta no momento em que acrescenta 12% por conta da taxa cobrada.

    Para facilitar o entendimento:

    Imagine um produto que vou vender por R$ 100,00, ou seja quero colocar no meu bolso esse valor.

    Se acrescento 12%, por conta da taxa, esse produto será colocado a venda por R$112,00. É nesse valor que a taxa será aplicada.

    12% de R$ 112,00 = 13,44

    Ou seja vou colocar no bolso R$ 98,56 e não R$100,00!!!

    Portanto para essa conta fechar é preciso acrescentar 13,7% para depois do preço formado tirar os 12%.

    Abraços

    Denise

    • É verdade, Denise! Como o post é muito extenso não quisemos entrar nesse mérito mas a sua dica é ótima! Um beijo!
      Equipe do blog

  22. Caros,

    O post é muito bom mas tem um erro clássico nessa conta no momento em que acrescenta 12% por conta da taxa cobrada.

    Para facilitar o entendimento:

    Imagine um produto que vou vender por R$ 100,00, ou seja quero colocar no meu bolso esse valor.

    Se acrescento 12%, por conta da taxa, esse produto será colocado a venda por R$112,00. É nesse valor que a taxa será aplicada.

    12% de R$ 112,00 = 13,44

    Ou seja vou colocar no bolso R$ 98,56 e não R$100,00!!!

    Portanto para essa conta fechar é preciso acrescentar 13,7% para depois do preço formado tirar os 12%.

    Abraços

    Denise

    • É verdade, Denise! Como o post é muito extenso não quisemos entrar nesse mérito mas a sua dica é ótima! Um beijo!
      Equipe do blog

  23. Cissa_Fashion

    eu curti! fiz as contas pra calcular direito o que produzo. Brasileiro tem a fama do velho “jeitinho”, mas isso só nos prejudica… temos mesmo é q calcular e aplicar o preço correto, só assim o artesão terá reconhecimento no Brasil. Ainda há muito preconceito quanto ao produto artesanal, nem sempre as pessoas reconhecem o seu valor manual, carinho e dedicação. Mas sabendo colocar os valores certos, nem a mais, nem a menos, as pessoas aos poucos saberão reconhecer o valor!

  24. Cissa_Fashion

    eu curti! fiz as contas pra calcular direito o que produzo. Brasileiro tem a fama do velho “jeitinho”, mas isso só nos prejudica… temos mesmo é q calcular e aplicar o preço correto, só assim o artesão terá reconhecimento no Brasil. Ainda há muito preconceito quanto ao produto artesanal, nem sempre as pessoas reconhecem o seu valor manual, carinho e dedicação. Mas sabendo colocar os valores certos, nem a mais, nem a menos, as pessoas aos poucos saberão reconhecer o valor!

  25. Cissa_Fashion

    eu curti! fiz as contas pra calcular direito o que produzo. Brasileiro tem a fama do velho “jeitinho”, mas isso só nos prejudica… temos mesmo é q calcular e aplicar o preço correto, só assim o artesão terá reconhecimento no Brasil. Ainda há muito preconceito quanto ao produto artesanal, nem sempre as pessoas reconhecem o seu valor manual, carinho e dedicação. Mas sabendo colocar os valores certos, nem a mais, nem a menos, as pessoas aos poucos saberão reconhecer o valor!

  26. Érika, a porcentagem é cobrada após a venda. É uma forma justa de viabilizar a compra e venda de produtos artesanais. Assim, você paga a taxa apenas após o pagamento.

    Atenciosamente,
    Equipe do Elo7.

  27. Érika, a porcentagem é cobrada após a venda. É uma forma justa de viabilizar a compra e venda de produtos artesanais. Assim, você paga a taxa apenas após o pagamento.

    Atenciosamente,
    Equipe do Elo7.

  28. Olá fiquei a seguinte duvida as despesas variáveis como é encontrado, tipo os 8,00 da linha é o que ela gasta por mês, por produção ? E pra quem está começando a produzir como ter missão disso ?

    • Tainara, no começo de todo negócio você deve fazer estimativas. Contabilizar o tempo que leva para fazer uma peça, ver quantas consegue produzir por mês, calcular os valores dos materiais e por aí vai. Depois de um tempo com o negócio ativo você vai vendo que os gastos fixos não mudam (ou variam quase nada).

      Linhas e outros insumos para fazer os produtos são CUSTOS VARIÁVEIS, como dissemos no post, tá? Não confunda.

      CUSTOS FIXOS são aqueles que independente de vender ou não, você deverá pagar, como contas, taxas, depreciação, impostos, etc.

      Com organização e dedicação a gente consegue sim organizar todas as contas e fazer nossos produtos com muita alegria e lucro! ;) Sucesso!

      • Entendi sua matemática, no meu caso trabalho fora e utilizo as horas da noite que sobram ou que aguento trabalhar e somo ao sábado e domingo, isto é, para ter uma estimativa de horas para contabilizar e customizar minha peça seria melhor fazer uma base simulada, ou seja, contando um espaço de tempo determinado tipo, num kit de bebê que contém cinco peças levo em torno de 48h ininterrúpitas certo?

        • Olá Fátima, isso mesmo. Se, por exemplo, para confeccionar um kit berço, você utiliza 48 horas, você usa essa base para calcular o valor, mesmo que você trabalhe um pouco num dia, um pouco no outro e assim por diante. Tem que considerar o valor total das horas gastas.

  29. Legal, mas fiquei com uma dificuldade: algumas peças que produzo leva até um mês para ficarem prontas (toalhas bordadas +/- 80×80). Nesse caso o custo fixo unitário ficaria muito alto, pois dividiria por 1. Como fazer então?

    • Oi Lívia, este cálculo não é feito peça a peça, e sim no conjunto de peças que você consegue produzir no mês. Com certeza você vende mais de uma toalha por mês, certo? Mesmo levando um mês para ficar pronta, ao fechar o mês é vendido um conjunto de toalhas e outras peças. O custo fixo é dividido entre todas as peças da sua loja.

  30. Ainda não conseguir calcular o preço de peças de biscuit, potes etc… como faço. Aguardo a resposta

    • Andréia, dê uma lida em nosso especial, está bem completo! Você fez os cálculos que sugerimos?

  31. Muito bom! Muito obrigado!

  32. Achei muito legal todos os posts, mas como uma pessoa compraria um broche por 40 reais?
    fica meio complicado isso!

    • Elisa Dantas

      Cinitia, tudo depende do seu público. Há pessoas que pagariam até mais do que R$40 se a proposta fosse a que desejam ;)

  33. Olá Elisa !
    No exemplo acima, considera-se que parte dos broches ficarão em estoque ou o cálculo é feito, com base apenas nos produtos que ela considera que a venda está garantida ?
    Como devo proceder com o cálculo, quando trata-se de produto perecível (c/validade de 6 meses, por exemplo) ?

    • Olá Tatiana, para calcular o preço final do produto não importa se o mesmo está em estoque ou já está vendido, o cálculo é o mesmo. O mesmo funciona para produtos perecíveis, mas neste caso, você deve ficar atenta com os produtos que ficam em estoque, mas o cálculo é igual.

  34. Se eu não vender nada durante o mês, tenho que pagar algum valor para elo7 ou só se eu vender que será cobrado os 12%?

  35. Achei muito interessantes os posts, porém, sobretudo para quem está iniciando, é algo muito difícil de calcular. Imagine que, apesar de totalmente fictícia a loja de broches e duas estimativas, o valor do produto ficou pelo menos 4x superior ao preço “de mercado”. Essa proposta tornou invendável o produto! Por isso no início acabamos estipulando o custo x2 ou x3, pois até termos ritmo de venda, o produto ficaria caro demais!

    • Olá Juliana, os números/valores apresentados são fictícios, por isso o valor final ficou desta forma, mas foi usado apenas para ilustrar.

  36. As dicas são ótimas, mas não consigo visualizar as imagens.

    • Cris Oliveira

      Olá Silvania!

      Tente acessar de outro navegador, como o Chrome ou Firefox =)

  37. Thayane Rodrigues

    O post é muito bom, mas as imagens não abrem. Tentei pelo Chrome, Explorer e Safari. Nenhum abriu.

    • Suemary Fernandes

      Olá Thayane! Obrigada por nos informar. Nossa equipe de tecnologia está verificando. Pedimos que continue acompanhando o blog do Elo7 e este post, em breve já estará solucionado. Qualquer necessidade, nos fale. :)

  38. Eu achei interessante, mas para o meu produto ficou inviável, trabalho sob encomenda, não tenho uma estimativa de quanto crio por mês, mas de acordo com o que as outras artesãs vendem o meu preço ficou 3x mais caro, acaba ficando injusto.

  39. Achei o artigo super interessante, trabalhei com artesanato e antigamente meu tempo era integral pra isso.
    Ma agora tenho um grande problema, eu trabalho fora e queria fazer meus artesanatos por encomenda e não tenho uma estimativa de quanto vou criar por mês. Essas informações ficam perdidas pra eu calcular. Sem falar nos materiais que já tenho em casa, tecidos, fitas, cola, e tudo mais.

    Gostaria de uma ajuda.

  40. Olá , fiquei sem entender : quanfo vcs dizem criar a loja , é preciso cnpj ou é apenas virtual ? Faço crochê por prazer e informalmente e pensei em faciltar para vender via Elo7 pois tenho dificuldades em oferecer o produto . Obrigada!

  41. Agmar Raymundo

    Primeiramente gostaria de parabenizar pelo site. É lindo e prático! Estou pensando em começar a comercializar meus trabalhos em Quilt e estou pensando em anunciar neste site. Sempre fiz meus trabalhos para doação mas agora tenho que pensar em mim. Grata, Agmar

  42. Cíntia Ferreira

    Olá, bom dia!

    A matéria é bem interessante, mas a medida que fui lendo vi um grotesco erro, no qual induz facilmente as pessoas ao erro, principalmente para aqueles que não tem muita afinidade com a matemática.

    Se levar a fórmula ao pé da letra a mesma dá um valor muito diferente do correto, e assim prejudica e muito a precificação. Há vários erros de conceito e escrita da fórmula, um desses erros também foi apontado por um outro leitor e nada foi feito. Bom, o que seria para ajudar, pode prejudicar e muito.

    A conta 11,73 + 4,50 + 100% + 12% = 17,35

    A fórmula correta teria que ser:

    ((Custo Fixo Unitário + Custo fixo Variável) x Lucro) x ( Comissão)

    Ou seja,

    (16,23 x (1+100%) ) * (1+12%) = 36,36

    Estou apontando pois o Elo7 serve como base para muitos artesãos iniciantes, como eu. Acredito que seria necessário um pouco mais cuidado.

  43. Olá! Por que na tabela o salário da Julia está como R$ 622,00 se ela optou por um salário de R$ 724,00?

    • Liana Uehara

      Olá Marília!

      O valor de R$724,00 foi utilizada para calcular o valor do salário por hora de R$8,62/hora. O valor na tabela de R$622,00 significa que ela trabalhou menos que 84 horas mensais, totalizando 72 horas no mês.

      Abraços!