Home | Negócio Criativo | Desenvolva seu Negócio | Meu artesanato deu errado e agora?

Meu artesanato deu errado e agora?

Meu artesanato deu errado e agora? Você já se fez essa pergunta alguma vez? Ontem de noite estava terminando uma gola de tricô que comecei a alguns dias. Logo que ganhei os dois novelos já pensei em fazer e “devolver” de presente para a pessoa que me deu como forma de agradecimento por ela sempre lembrar de mim quando viaja.

Meu artesanato deu errado e agora?

Meu artesanato deu errado e agora?

Na minha cabeça era algo muito simples, testei alguns pontos para tirar uma amostrinha e comecei. Não sou muito boa no tricô mas gosto de tentar peças novas mesmo sabendo do risco. Claro que dessa vez não foi diferente. Primeiro que eu não entrei muito “confiante”, sabia que os novelos não eram tão grandes.

E quando vi, mais ou menos na quinta carreira, eu estava desmanchando com aquele sentimento de frustração. Ele era leve, mas estava junto comigo em pensamento dizendo: “Eu não disse? Toda vez que você quer tentar fazer tricô dá errado! Você não sabe fazer direito! Você só consegue aqueles projetos super fáceis e dessa vez nem isso!”. Pois é, comecei uma discussão interna comigo mesma e o meu lado mais forte venceu.

Desmanchei, comecei outra vez e de um outro jeito para ver se daria certo e fui. Me entreguei ao desafio de não me frustrar novamente se algo de errado acontecesse e advinha? A lã não deu para o trabalho todo, nem dessa nova maneira que encontrei para adaptar a peça. Parecia que ia dar, aliás foi por muito pouco pois faltou um pedaço para arrematar e finalizar. Foi quase!

O engraçado é que eu me frustrei, sim, mas dessa vez eu não deixei aqueles pensamentos ruins invadirem minha cabeça de novo. Pensei melhor, respirei e entendi que o artesanato só dá errado quando a gente desiste dele. E eu não vou desistir de passar para o nível intermediário do tricô.

Entendi também que a tentativa e erro fazem parte do processo, que isso é a prática e temos a chance de desmanchar e fazer de novo. Por isso, assim como na nossa vida, existem dias bons e ruins, mas sempre vale a tentativa, o erro ou o acerto. Tudo isso só agrega no seu processo criativo, te desafiando a desenvolver e pensar em diferentes alternativas e a partir daí, novas perspectivas do seu artesanato.

Imagem de capa: Boutique do Patchwork

bool(false)
Bruna Abecia
Publicitária de formação, ama fazer artesanato, garimpar ideias, inspirações e escrever sobre o cotidiano relacionado ao assunto. Gosta de testar técnicas diferentes mas suas favoritas são as que fazia com a sua mãe desde pequena e acredita que a vida se torna mais fácil quando aceitamos nossas origens e quem realmente queremos ser. Escreve aqui no Blog e no Eu Amo Fazer Artesanato.

Veja mais posts deste autor.

2 comentários

  1. É bem isso mesmo, muita tentativa, muito acerto e erro também. O problema é quando os testes de produtos novos (guardo tudo) começam a acumular e não dá pra vender. Tem alguma dica?