Home | Negócio Criativo | Desenvolva seu Negócio | Pró-labore: como calcular o meu salário como empreendedor criativo

Pró-labore: como calcular o meu salário como empreendedor criativo

O cálculo e definição do seu pró-labore é uma tarefa muito importante para o sucesso e saúde do seu orçamento financeiro. Se você ainda não fez o cálculo do pró-labore, vamos te ensinar como fazer isso nesse post!

Pró-labore é o valor total que você recebe pelo que você executa, ou seja, o seu salário ao final de cada mês. Este valor deve ser suficiente para cobrir os seus custos fixos, deve incluir uma parte do valor que você poderá guardar para emergências em poupança ou outros investimentos e também deve lhe permitir fazer coisas que gosta.

Pró-labore: como calcular o meu salário como empreendedor criativo

Pró-labore: como calcular o meu salário como empreendedor criativo

Termos básicos para o cálculo

Para começar, vou explicar alguns termos que você precisa conhecer para fazer o cálculo:

  1. Custos fixos – custos que você tem todo mês (conta de água, luz, gás, aluguel, etc)
  2. Custos variáveis – valor que você gasta com valor imprevistos
  3. Lucro – o lucro é o dinheiro que irá financiar os seus sonhos.
  4. Orçamento – o valor total que irá precisará para arcar com seu custo de vida

Lembre-se que aqui não estamos nos referindo aos custos do seu negócio e sim dos seus custos pessoais.

Como calcular meu pró-labore

Imagine que a soma dos seus custos fixos e variáveis seja R$3.000, o próximo passo é calcular uma margem de lucro. Ela deve ser no mínimo 30% da soma dos dois custos iniciais, ou seja:

R$3.000 + 30% de R$3.000=  R$3000 + R$900 = R$3.900,00

Orientamos que sobre o valor do lucro você deve retirar 1/3 para investimentos (para a sua aposentadoria, por exemplo), 1/3 para a reserva estratégica e os outros 1/3 gaste com você sem culpa. Ou seja, no exemplo anterior ficaria assim:

  • lucro: R$900
  • investimentos: R$300
  • reserva estratégica: R$300
  • gaste sem culpa: R$300

Este valor é o suficiente para arcar todos os custos envolvidos na sua vida, as despesas com impostos, previdência e moradia, e ainda garante que você possa investir na sua reserva estratégica e nos seus sonhos.

Quanto devo vender para alcançar o valor do meu pró-labore?

Imagine que você vende bolos e que os custos envolvidos são:

  • Ingredientes para fazer 1 bolo = R$5,00
  • Despesas fixas proporcionais (água, luz, aluguel, etc…) +  embalagem + mão de obra de terceiros = 5,00
  • Margem de lucro definida 50% sobre os Custos* = 5,00
  • O preço de venda do bolo seria R$ 15,00

*A margem de lucro do exemplo acima é hipotética, não é uma regra ou sugestão. Ela deve ser definida de acordo com a sua estratégia de vendas.

Quantos bolos você precisa vender para conseguir o seu pró-labore e pagar as despesas da sua empresa? Para chegar a essa conta você deve dividir o valor do seu orçamento mensal pelo lucro de cada produto, ou seja:

R$3.900 (orçamento mensal) / R$5 (lucro de cada bolo) = 780 bolos

Se o seu lucro em cada bolo é de R$5,00, e é a partir desse valor que você construirá o seu salário. Você deverá vender 780 bolos por mês.

Após fazer essa cálculo, você pode estimar metas diárias ou semanais de vendas para garantir o valor do seu pró-labore todo mês. Por isso, não deixe de divulgar seus produtos nas redes sociais, estude de que forma pode agregar valor ao seu produto e diferenciá-lo da concorrência e esteja atento às tendências do seu nicho.

Espero que esse post tenha te ajudado e boas vendas!

Veja também:

+ 3 Ferramentas de produtividade para te ajudar no home office

+ Guia Prático para abrir uma MEI e formalizar seu negócio

Engenheira de produção de formação, apaixonada por empreendedorismo, DIYs, artesanato e tudo relacionado a ele. Acredita que só é feliz quem sonha grande e ao mesmo tempo é genuinamente grato por tudo que tem! Escreve aqui no Blog e também no Academia Craft Academiacraft.com.

Veja mais posts deste autor.

2 comentários

  1. òtimo conteúdo, fácil de entender!!!!! Obrigada, Liana!

  2. Excelente método!

    Só não confunda lucro da empresa com pró-labore!

    Porque pró-labore é a remuneração dos sócios (ou do empresário no caso de MEI ou EIRELI), enquanto o lucro da empresa deve ser alocado também para reserva e investimentos, assim como no caso da pessoa física.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *