Home | Bebê e Infantil | Meditação infantil: benefícios e dicas para começar a praticar

Meditação infantil: benefícios e dicas para começar a praticar

A meditação, ou a prática da autoconsciência do corpo e da mente já é uma velha conhecida nossa. Ela tem sido praticada por milhares de anos e tem como objetivo trazer calma, concentração, foco e também regular os níveis de estresse. Mas a prática pode começar desde cedo, com as crianças mesmo. Já tentou por aí? A gente listou aqui no Blog do Elo7 os principais benefícios e algumas dicas para iniciar a prática aí na sua casa com os filhos, sobrinhos, alunos…

Imagem

Por que a meditação para as crianças é importante?

Praticamente não desligamos um só minuto, talvez dormindo, apenas. O ócio também não faz parte da rotina das crianças. Elas praticamente estão ativas o tempo inteiro, se ocupando com tarefas escolares e brincadeiras. Por vezes, esse estado de agitação permanente pode deixá-las ansiosas. A meditação traz durante alguns momentos um relaxamento e quietude que trarão benefícios para o pequeno. Vale a pena tentar!

Aqui tem acessórios para iniciar a prática!

Os benefícios da meditação infantil

De acordo com  Lorraine Murray, autora do livro Calm Kids (infelizmente ainda não traduzido para o português), a meditação pode ajudar crianças e adultos a encontrar cama interior. Em poucas sessões, os benefícios abaixo já começam a aparecer:

  • Melhora a qualidade do sono
  • Ajuda a reduzir a ansiedade
  • Melhora da auto-estima
  • Melhora da capacidade de concentração e, consequentemente, absorção dos estudos
  • Reduz níveis de estresse

Apesar de serem mais receptivas que os adultos para iniciar uma nova tarefa, e aqui inclui a meditação, não espere que a criança vá ficar quietinha em silêncio como um adulto! E tudo bem também. Está dentro do processo de inserir uma nova prática :)

Imagem

Como começar a meditação infantil

O primeiro passo é o exemplo. A criança normalmente vai repetir o mesmo comportamento do adulto. Então, se você conseguir se concentrar numa postura sentada ou deitada, a criança vai imitar. Vale também sentir quando é melhor iniciar a prática com seu filho ou filha. De manhã é um bom momento? Antes de dormir para já ir relaxando e acalmando o corpo? Preste atenção e, principalmente, confie na sua intenção para identificar o melhor momento e o ritmo para inserir a meditação na rotina da criança. Lembre-se sempre de que, praticando junto, a conexão entre vocês será mais forte e, muito provavelmente, a adesão da criança será melhor.

Meditação para crianças pequenas

Para os pequeninos, a meditação pode ser um momento de conversa descontraída e leve, que faça a criança pensar no que a faz se sentir feliz e com as partes do corpo que fazem com que ela sinta essa felicidade. As mãozinhas por fazer tarefas divertidas? Os pés por poder correr no parquinho? Vale conduzir a criança a associar a consciência corporal com os sentimentos. Trazer também na conversa em assuntos que não a deixaram feliz e onde ela sentiu isso também é importante. Para aliviar os sentimentos desagradáveis, a respiração profunda entra em ação.

Não se preocupe com o tempo em que a criança fica concentrada. Pode ser 1 minuto, 5 minutos… O tempo não é o mais importante, mas a prática diária e os benefícios que ela trará, sim.

Imagem

Meditação para crianças em idade pré-escolar

A partir dos 3 ou 4 anos de idade, as crianças começam a prestar atenção aos elementos da história, diz Murray, que abre o caminho para a meditação guiada. Uma boa postura para meditar dessa forma é deitada, assim, o relaxamento acontece de forma mais natural. Guie a criança com sua voz para pensar em como cada parte do corpo dela está, como ela pode relaxar braços, pernas, pescoço… Vale também criar uma estória calma e que a leve a um lugar de calma e paz.

Se a técnica guiada não der certo no início, insista por mais algumas vezes. Lembre-se, tudo é habituação. Se a criança tiver dificuldade no início, peça para somente focar na respiração. 

Meditação para crianças grandes

Música meditativa e meditações guiadas podem ter um efeito relaxante nas crianças, diz Murray, mas a preferência é pessoal. Aqui vale a experimentação de algumas práticas, até que a criança se identifique com alguma e pratique com frequência.

Dicas para iniciar a prática já!

O canal de vídeos Guru da Lua possui diversas meditações para crianças. A do Pijama Azul é uma das mais acessadas e, por experiência própria com uma criança de quatro anos, traz benefícios enormes para antes de dormir!

O Yooop Channel Brasil também reúne alguns vídeos de meditação guiada para crianças.

No Spotify, procure por meditação infantil e também por playlists com sons da natureza, para que a criança possa relaxar com o barulhinho da chuva caindo ou com pássaros cantando ao fundo.

O aplicativo Lojong também é uma ótima dica para meditar em família. As meditações são guiadas e há o passo a passo para evoluir a técnica diariamente.

 

Curtiu as dicas para inserir a meditação na rotina da criança? Compartilhe esse post com outros pais e educadores! <3

Nutricionista de profissão e crafter de coração. Mãe da Maria Alice. É boa de garfo, coleciona chocolates (na barriga, claro), ama música, podcasts e não resiste a um garimpo de decor (espia no @adecoradeira!). Sempre indecisa, na dúvida acaba levando os dois.

Veja mais posts deste autor.

2 comentários

  1. André Celegato

    Excelente post. Parabéns pelos textos! Sou seu maior fã!