Home | Gente que Inspira | Entrevista | Lojista em destaque: Georgia, da Warm Wishes

Lojista em destaque: Georgia, da Warm Wishes

Oi! Meu nome é Georgia Caroline e junto com minha mãe, irmã e uma gataria tenho uma loja bem quentinha de luvas de tricô chamada Warm Wishes. Essa união toda é de bastante ajuda, pois moramos em Curitiba e estamos bem servidos de frio o ano inteiro!

O artesanato surgiu bem cedo na minha vida graças a convivência direta com meus avós, que são daqueles tipos de artesãos que fazem derrubar seu queixo lá no pé. Crochê, bordado, tear manual, tricô foram técnicas que eu via mais do que mingau de aveia. Então, eu sentava ao lado deles e mostrava minhas “artes”, toda faceira porque estava fazendo “igualzinho” a eles. Com o tempo a coisa foi só piorando, porque minha coisa favorita sempre foi inventar moda. Desde pequena procurava cursos, fazia coisinhas para mim e presentes para familia toda (tive cada modelito!).

Mas eu nunca achei que isso fosse passar de distração. Meu pai criticava muito minha dedicação e queria que eu usasse meu tempo, dinheiro e esforços em algo que desse retorno. Então eu fui pra faculdade.

Bobagem achar que o que eu fazia lá no curso de design seria equivalente a inventar moda livremente, mas o pai é quem manda, né? Mas acabou abrindo porta para um intensivo de artesanato que não pensava em ter na vida. Trabalhei durante alguns anos dentro de comunidades de geração de renda, desenvolvendo produtos de várias técnicas e me esbaldando aprendendo com quem era experiente. Nem tudo eram flores, vi gente que tratava o artesanato de qualquer jeito, produzindo sem o menor carinho, do jeito mais rápido que conseguia só esperando pelo retorno. Isso tudo foi moldando como eu gostaria de fazer artesanato. O “quê” era só detalhe pra decidir depois!

A escolha por luvas veio bem por acaso: topei um dia com uma receita e depois dos ajustes decidi que adorei fazer. Eu sofro de “Loucura de Armarinho” e nesse dia voltei pra casa com uma sacolada que virou todinha luva. Algumas sacoladas depois, quando ficou bem claro que a família toda já tinha luva nova e eu jamais daria conta de usar todas as outras, resolvi montar a loja.

A maior dificuldade foi acreditar no meu trabalho, criticar sem sair da medida. Eu sou daquelas que desmancha tudo até sair do jeito que era pra ser. Sem dúvida alguma é preciso muito mais do que uma técnica e dicas de negócio para continuar. Desde o rabisco no papel até o produto prontinho precisamos de muito carinho e paciência. É essa coisa de “cria”, como se a gente educasse o produto até ele ficar como deveria! Essa com certeza é minha parte preferida, produzir é correr pro abraço, é moleza!

O ateliê é minha casa inteira. Comecei prometendo que tomaria só o quartinho, mas provavelmente só eu acreditei nisso. Também prometi que ia cuidar de tudo sozinha, mas minha mãe e minha irmã salvam minha vida diariamente.

Eu não sei bem onde foi decidido que eu viveria deste trabalho, mas é uma decisão que me deixa muito feliz, muito satisfeita. Sempre achei que o trabalho tinha que ser algo divertido, algo que pudesse ser feito com carinho e com prazer.

Eu adoro quando vejo por aí lojas que deixam muito claro pela qualidade dos seus produtos que pensam mais ou menos do mesmo jeito. Minhas preferidas? Tenho uma lista, mas vou ressaltar a Alecrim e Patch Retalhos.

Espero que tenham gostado de conhecer mais sobre as luvinhas que partem de Curitiba para todo o Brasil! Para conhecer nossos produtos, aqui está a minha loja no Elo7: https://www.elo7.com.br/warmwishes

bool(false)
Com antena ligada para novidades e tendências 7 dias por semana, paulistana vivendo em Ilhabela, é produtora de conteúdo criativo freelancer há seis anos, formada em Publicidade e Propaganda na ECA-USP, com especialidade em mídias digitais pela FGV. Autora do blog Colacorelinha , redatora do Blog do Elo7, gerenciadora de marcas na web e fã convicta de suculentas e sua força.

Veja mais posts deste autor.

15 comentários

  1. Gladys (SóCrochê)

    Amei a matéria! Parabéns para as minhas conterrâneas. Lindo trabalho! Acredito também que uma peça artesanal tem que ser feita com amor!

  2. Gladys (SóCrochê)

    Amei a matéria! Parabéns para as minhas conterrâneas. Lindo trabalho! Acredito também que uma peça artesanal tem que ser feita com amor!

  3. Gladys (SóCrochê)

    Amei a matéria! Parabéns para as minhas conterrâneas. Lindo trabalho! Acredito também que uma peça artesanal tem que ser feita com amor!

  4. Cecília Gonçalves

    q legal… me identifiquei qdo vc falou q temos que “educar” o produto até ele sair do jeito planejado… hahaha… eu tb sou assim, faço e desfaço várias vezes, até ter o resultado q eu queria…

  5. Cecília Gonçalves

    q legal… me identifiquei qdo vc falou q temos que “educar” o produto até ele sair do jeito planejado… hahaha… eu tb sou assim, faço e desfaço várias vezes, até ter o resultado q eu queria…

  6. Cecília Gonçalves

    q legal… me identifiquei qdo vc falou q temos que “educar” o produto até ele sair do jeito planejado… hahaha… eu tb sou assim, faço e desfaço várias vezes, até ter o resultado q eu queria…

  7. Georgia, adorei sua entrevista no site. Parabéns a vc e sua família, seu trabalho é lindo, criativo, divertido, colorido, diferente. Sua historia de menina me fez lembrar de minhas avôs que me ensinavam trico,croche e mami costura, saia cada coisa doidinha, mas é assim mesmo, com o tempo fazemos coisas mais loucas/lindas/criativas. Parabéns. Sumara

  8. Georgia, adorei sua entrevista no site. Parabéns a vc e sua família, seu trabalho é lindo, criativo, divertido, colorido, diferente. Sua historia de menina me fez lembrar de minhas avôs que me ensinavam trico,croche e mami costura, saia cada coisa doidinha, mas é assim mesmo, com o tempo fazemos coisas mais loucas/lindas/criativas. Parabéns. Sumara

  9. Georgia, adorei sua entrevista no site. Parabéns a vc e sua família, seu trabalho é lindo, criativo, divertido, colorido, diferente. Sua historia de menina me fez lembrar de minhas avôs que me ensinavam trico,croche e mami costura, saia cada coisa doidinha, mas é assim mesmo, com o tempo fazemos coisas mais loucas/lindas/criativas. Parabéns. Sumara

  10. Mônica Pinho

    Excelente entrevista. Parabéns! Carinho e paciência com as “crias” é muito bom. Sei bem o que é isso. Produtos lindo coloridos, alegre e “com vida”. Tudibom”

  11. Mônica Pinho

    Excelente entrevista. Parabéns! Carinho e paciência com as “crias” é muito bom. Sei bem o que é isso. Produtos lindo coloridos, alegre e “com vida”. Tudibom”

  12. Mônica Pinho

    Excelente entrevista. Parabéns! Carinho e paciência com as “crias” é muito bom. Sei bem o que é isso. Produtos lindo coloridos, alegre e “com vida”. Tudibom”

  13. Geórgia Camila

    Adorei sua história, ainda mais pelas coincidências, a começar pelo nome, pelo amor ao tricô (por enquanto só me aventuro nos cachecóis) e pela paixão por gatos! Parabéns e sucesso sempre!

  14. Geórgia Camila

    Adorei sua história, ainda mais pelas coincidências, a começar pelo nome, pelo amor ao tricô (por enquanto só me aventuro nos cachecóis) e pela paixão por gatos! Parabéns e sucesso sempre!

  15. Geórgia Camila

    Adorei sua história, ainda mais pelas coincidências, a começar pelo nome, pelo amor ao tricô (por enquanto só me aventuro nos cachecóis) e pela paixão por gatos! Parabéns e sucesso sempre!