Home | Negócio Criativo | Desenvolva seu Negócio | Especial preço: Analisando o valor do seu produto

Especial preço: Analisando o valor do seu produto

Na semana passada pedimos a vocês que respondessem algumas perguntas sobre cálculo de preços. Sabemos que avaliar o valor do nosso trabalho em números não é tarefa fácil e mesmo assim tivemos centenas respostas! Ficamos muito felizes, pois com esse feedback a gente produz mais e mais conteúdo útil para vocês lojistas.

A maioria dos artesãos nos contou que utiliza aquela velha regrinha de calcular os custos de produção e “multiplicar por 2 ou 3”. Esta regra não está errada, e funciona muito bem na maioria dos casos, principalmente para produtos artesanais. O problema é que muita gente não faz ideia de como calcular estes custos corretamente. É aí que a coisa se complica e acabamos deixando de valorizar os nossos produtos. Quem já ouviu a frase “fulano está pagando para trabalhar”? Então…

Hoje começamos uma série de posts especiais sobre preço. É um assunto polêmico, que não tem regra única, mas gostaríamos de compartilhar algumas informações com vocês. Hoje para começar, queremos propor uma análise séria sobre os produtos que você faz,  antes mesmo de pegar a calculadora. Vamos lá?

_

Tome um minuto e responda a si mesmo com a maior sinceridade possível:

Como toda mãe coruja, nós olhamos para nossas criações como se fossem perfeitas. Afinal, só a gente sabe a dedicação e carinho que empenhamos em cada peça! Porém temos ser sinceras sobre o quanto ela vale para o consumidor final. Se eu faço uma necessárie bacaninha mas que já existem muita similares no mercado ela pode valer menos que uma diferente, inédita cujo molde eu mesma desenvolvi. E vale lembrar que um acabamento especial e detalhes que ninguém pensou antes e outros pequenos caprichos também fazem toda a diferença na hora de definir o valor de um produto.

O tal do “valor agregado”

Você já parou para pensar porque uma pessoa escolhe comprar um produto artesanal “A” e não o ” B” ? Pare e reflita por alguns segundos. A originalidade, o capricho, a personalização, o atendimento,  o status da marca são apenas alguns motivos. Traga isso para todos as suas criações e você estará imediatamente aumentando a percepção de  valor do seu produto.

Mas afinal, o que é isso? Valor agregado é o valor adicional que adquirem os bens e serviços durante o processo produtivo. Isso significa que: quanto maior for o valor agregado do seu produto, mais pessoas irão querer pagar a mais por ele.

A importância da originalidade e da qualidade

O cliente não é bobo. Assim como você, ele vai pesquisar em diversos lugares até encontrar e comprar o produto que deseja. Ao final, a decisão de compra será feita observando o preço e a qualidade da peça. Duvida? Então pense num exemplo mais prático:

Maria está procurando por uma carteira de poás. Ao pesquisar em diversas lojas ela encontra uma que tem o preço mais barato mas com algumas costuras tortas. Em outra, o preço está um pouco acima mas o acabamento é impecável. Em qual ela realizará a compra? Você pode pensar que Maria é um pouco muquirana e opta pela primeira opção. Mas ao tirar a carteira da bolsa para pagar uma compra, desastre ! Todas as moedas caem no chão pois uma costura se desfez! Chato, né? Dependendo de como Maria for, ela irá dizer todos os impropérios possíveis não só sobre a loja que vendeu a carteira de má qualidade como dos produtos artesanais como um todo. Ela poderá espalhar essa má impressão para todos os amigos e conhecidos. Todo mundo saiu perdendo :(

Por fim, é copiando que a gente aprende a andar, falar, ler e escrever. Mas mesmo os bebês em certo ponto, desenvolvem um jeito próprio, único de ser. Por isso é dever de cada artesão colocar um toque pessoal nas peças que cria para que elas sejam únicas. Isso difere o produto artesanal do produto massificado. Seja original e único em suas criações.

_

Este foi o primeiro post da nossa série sobre preços. Como viram, iremos a fundo em cada item relacionado ao tema e traremos uma visão completa e focada no nosso universo.

O que você achou deste post? Você já parou para refletir sobre isso tudo que falamos e sobre como influenciam no lucro do seu produto?

Diga pra gente nos comentários!

Ah! E qualquer dúvida consulte também nossa ajuda online. :)

Professora de costura e fã dos artesãos que fazem parte desta comunidade incrível de criativos. Compartilha o amor por costurices em seu blog, A Costureirinha. Não resiste a um ronrom e é viciada em aviamentos e tecidos coloridos.

Veja mais posts deste autor.

331 comentários

  1. Amei e vou continuar aassistir a esses especiais sobre preço, mesmo porque, apesar de não ter lido o artigo da semana passada, cobro multiplicando o valor da matéria prima por 2. Obrigada, Maria Heli.
    OBS: Muito em breve estarei publicando meus produtos no site.
    Obrigada.

  2. Amei e vou continuar aassistir a esses especiais sobre preço, mesmo porque, apesar de não ter lido o artigo da semana passada, cobro multiplicando o valor da matéria prima por 2. Obrigada, Maria Heli.
    OBS: Muito em breve estarei publicando meus produtos no site.
    Obrigada.

  3. Amei e vou continuar aassistir a esses especiais sobre preço, mesmo porque, apesar de não ter lido o artigo da semana passada, cobro multiplicando o valor da matéria prima por 2. Obrigada, Maria Heli.
    OBS: Muito em breve estarei publicando meus produtos no site.
    Obrigada.

  4. Adorei o artigo e pretendo continuar a lê-lo, para aprender a colocar preço no meu produto.
    Obrigada, Maria Heli.

    • Achei muito bom a materia ,e estar tocando no assunto. Como cliente 
      me imagino numa rua repleta de lojas com produts lindissimos! A DIFERENÇA ESTÁ COM CERTEZA NO ATENDIMENTO,NA QUALIDADE DO TRABALHO,ACABAMENTO…
      NEM SEMPRE O PREÇO VENCE E SIM A QUALIDADE.
      AFINAL VALE LENBRAR DO VELHO DITADO
      O BARATO SAI CARO!

    • Isabelmarcal46

      Muito bom o artigo! Realmente colocar o preço final é bem difícil, pois nos deparamos com tantas imitações, que se a cliente não souber diferenciar, acaba levando gato por lebre.  Qualidade é tudo!

  5. Adorei o artigo e pretendo continuar a lê-lo, para aprender a colocar preço no meu produto.
    Obrigada, Maria Heli.

  6. Adorei o artigo e pretendo continuar a lê-lo, para aprender a colocar preço no meu produto.
    Obrigada, Maria Heli.

  7. Artepapelflavia

    Parabéns pela matéria! 

  8. Artepapelflavia

    Parabéns pela matéria! 

  9. Artepapelflavia

    Parabéns pela matéria! 

  10. Elisangela R.Keller

    Adorei o tema e a forma como foi abordado.
    É importante darmos valor ao que fazemos e fico triste quando vejo produtos desvalorizados porque a pessoa quer “vender de qualquer jeito”.
    Não é assim que funciona, estamos disponibilizando o nosso tempo, conhecimento e carinho para fazer cada peça e sim tem um valor sim.
    Ainda tenho dificuldades em fazer o preço final mas pesquiso muito sobre o assunto e aprendo a cada dia.
    Um abraço,
    Eli

  11. Adorei o tema e a forma como foi abordado.
    É importante darmos valor ao que fazemos e fico triste quando vejo produtos desvalorizados porque a pessoa quer “vender de qualquer jeito”.
    Não é assim que funciona, estamos disponibilizando o nosso tempo, conhecimento e carinho para fazer cada peça e sim tem um valor sim.
    Ainda tenho dificuldades em fazer o preço final mas pesquiso muito sobre o assunto e aprendo a cada dia.
    Um abraço,
    Eli

  12. Adorei o tema e a forma como foi abordado.
    É importante darmos valor ao que fazemos e fico triste quando vejo produtos desvalorizados porque a pessoa quer “vender de qualquer jeito”.
    Não é assim que funciona, estamos disponibilizando o nosso tempo, conhecimento e carinho para fazer cada peça e sim tem um valor sim.
    Ainda tenho dificuldades em fazer o preço final mas pesquiso muito sobre o assunto e aprendo a cada dia.
    Um abraço,
    Eli

  13. Cássia Regina de Araújo

    Então, estamos no caminho certo.  O artesanato das lojas da Elo7 estão cada vez mais se destacando. Com certeza, aqueles que não se preocuparem com qualidade e atendimento diferenciado, logo, logo morrerão na praia. Tenho orgulho em pertencer à FAMÍLIA ELO7.
    Cássia  – Arte e Fé 

    • Gostei a matéria é do maior interêsse, porém continuo com a seguinte dúvida: qual é a porcentagem justa para calcular o preço, o mercado é competitivo, mesmo sendo produtos exclusivos, únicos, o preço também tem que ser atraente, existe uma regra básica para calcular preços?
      Abraço 

      • Le, iremos falar sobre esse assunto mas já adiantamos que não existe uma taxa fixa, ok? Vai depender dos seus produtos :) Acompanhe as postagens!

  14. Cássia Regina de Araújo

    Então, estamos no caminho certo.  O artesanato das lojas da Elo7 estão cada vez mais se destacando. Com certeza, aqueles que não se preocuparem com qualidade e atendimento diferenciado, logo, logo morrerão na praia. Tenho orgulho em pertencer à FAMÍLIA ELO7.
    Cássia  – Arte e Fé 

  15. Cássia Regina de Araújo

    Então, estamos no caminho certo.  O artesanato das lojas da Elo7 estão cada vez mais se destacando. Com certeza, aqueles que não se preocuparem com qualidade e atendimento diferenciado, logo, logo morrerão na praia. Tenho orgulho em pertencer à FAMÍLIA ELO7.
    Cássia  – Arte e Fé 

  16. Muito legal!!! Acho que, decupando o assunto e explicando cada parte que compõem o preço final, teremos como chegar mais próximo de um preço REAL/IDEAL. Assim podemos dar o verdadeiro valor ao nosso trabalho.
    Obrigada mais uma vez ELO7!!!
    Bjs
    Ponto Principal Bijus (Denise)

  17. Muito legal!!! Acho que, decupando o assunto e explicando cada parte que compõem o preço final, teremos como chegar mais próximo de um preço REAL/IDEAL. Assim podemos dar o verdadeiro valor ao nosso trabalho.
    Obrigada mais uma vez ELO7!!!
    Bjs
    Ponto Principal Bijus (Denise)

  18. Muito legal!!! Acho que, decupando o assunto e explicando cada parte que compõem o preço final, teremos como chegar mais próximo de um preço REAL/IDEAL. Assim podemos dar o verdadeiro valor ao nosso trabalho.
    Obrigada mais uma vez ELO7!!!
    Bjs
    Ponto Principal Bijus (Denise)

  19. Valeria Lemos

    Muito legal, não vejo a hora d ler o próximo!!! : )

  20. Petit Sachet

    Agradeço a ajuda e o interesse  do Elo7.
    Abraços
    Petit Sachet

  21. Temos que dar valor aos nossos produtos, sim.Afinal gastamos tempo em cada peça com carinho para que fique bonita e com qualidade.
    Mas acho que o preço tem que ficar bom para os dois lados, porque além de pagar pelo nosso produto, o consumidor tem que pagar pelo frete também.
    Melhor perder um pouquinho e ganhar na quantidade do que colocar um preço caro e não vender nada.

  22. Priscila Bijos

    Muito bom a abordagem sobre o assunto “preço”. Pois, acredito que para a maioria dos artesãos, sempre fica a dúvida no final: “Será que o preço esta certo?”.
    Continuarei acompanhando os demais posts para aprender mais um pouco sobre o tema.
    Parabéns pela iniciativa Elo7!!!!

  23. Regina Miranda

    Gostei desse primeiro post. A gente tem que pensar bem para colocar preço nos nossos produtos. E o capricho é essencial, pois ainda muitas pessoas que não dão o devido valor ao trabalho artesanal e acham que não o preço. Obrigada pela dica. Vou aguardar o próximo post.

    Abraços

    Regina Miranda – Regina Baby Arte

  24. Olá! Muito interessante essa matéria, e com certeza muito necessária! Particularmente, para calcular o preço de meus produtos, montei uma tabela que leva em conta meus “custos de produção”, com ela tenho meu preço mínimo e meu preço normal de venda, e também faço uma avaliação tipo: se eu fosse comprar o produto x (que eu produzo), quanto eu pagaria?  ;)

  25. Muito boa a matéria, realmente é isso que acontece. Nem sempre o mais barato é mais econômico ( teremos de comprar outro mais cedo ). Estou aprendendo muito com vocês, obrigado pelo interesse nos artesãos. 

  26. Marcos Antônio Martins Lopes

    Muito boa e esclarecedora a matéria! Realmente o valor das peças envolve muito mais do que os $$$reais gastos na produção e o lucro desejado! Parabéns!

  27. Muito boa a matéria, principalmente no que se refere a originalidade.
    A concorrência é saudável, pois nos estimula a criar, a buscar o diferencial.
    Mas copiar exatamente o que o outro faz, é falta de competência e originalidade.
    É desonesto.
    Infelizmente isso ocorre e “os originais” é que ficam prejudicados.
    Esse blog está ótimo. Continuem assim.
    Eliana Heluy – EH Bordados

  28. Paula Almodovar

    Pois é, a maioria vai pelo preço e não olha detalhes de costura e acabamento. Lá em casa tenho o controle de qualidade (maridão crítico), e graças a ele, meus trabalhos tem alcançado um VALOR nunca antes imaginado. Capricho conta muito, sim.

  29. SILVIAHELENAME

    ADOREI!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  30. Adorei o tema e a forma clara e objetiva. Eu mesma muitas vezes cometo erros que agora analisando, percebo que foi o causador do não fechamento da venda, por exemplo: na ansia de vender logo o produto, coloco o preço muito abaixo dos demais logo quem analisa meu trabalho pode apenas ficar sugestionado a que o meu produto não tenha qualidade em função do  preço, porém vejo muitos artesãos que praticam preços absurdos, não possuem a mesma qualidade e originalidade do meu produto e mesmo assim vendem, é ai que entra o valor agregado… vou esperar pelo proximo post.
    Abraços
    Claudia

  31. Lenirce Alcantara

    Gostei muito da matéria, e como diz o velho ditado, as vezes o barato sai caro !
    Parabéns pela matéria.
    Abs.
    Lenirce

  32. Adorei a matéria! Vou ficar aguardando ansiosa pelo próximo post!

  33. Acho que esta série sobre apreçar nossos produtos vai ser muuuuito importante. Eu, por exemplo, tenho inúmeras dúvidas. Otima ideia mesmo!

  34. Era tudo oque eu estava esperando para dar mais valor aos meus produtos esse tema foi oportuno e na hora certa.
    Parabéns a equipe do Elo7, sempre pensando em ajudar nós lojistas.
    Grande Abraço,
    Ana Paula

  35. Esse assunto é muito importante. Todos nós deveriamos fazer um exercício, que é vc compraria o produto pelo preço apresentado?  Sempre levar em consideração a qualidade e os detalhes que deixam o produto diferente do feito em série…Parabéns por tratarem desse item, que é fundamental para nós artesãos. Leda Vargas

  36. Ótimo post, somente dando um pitaco: infelizmente a realidade é que o cliente somente procura preço em primeiro lugar e tenho visto isto muito dentro do Elo7. Uma pessoa cria algo original e pipocam cópias as vezes com os preços lá embaixo, lamentável, gostaria de ver matérias aqui sobre originalidade e o quanto isto é importante no mundo artesão. A frase: “Um produto artesanal com preço e qualidade inferiores mancha a reputação de todos os artesãos ” deve ser extremamente debatida, já que a maioria, opta pela mais fácil: copiar o que os outros vendem, sem exceção, jogando o valor lá embaixo. Já vi produtos que no meu ponto de vista não pagam nem o material utilizado, mas estão a venda a preços irrisórios. Isto confunde um pouco a clientela, como pode uma loja cobrar o triplo da outra? No mesmo espaço? Interessante isto… Sei que originalidade conta muito mas a disputa é injusta neste ponto de vista. Já optei por não colocar trabalhos inéditos e registrados na internet por isto. A classe artesã precisa ser conscientizada e entender que preço nem sempre é a melhor opção de fidelizar clientela. Muito menos as cópias.

    • Andrea, sempre buscamos focar na originalidade e damos dicas e tendências para que todos possam estar produzindo peças atuais e únicas.

      Infelizmente vemos muito disso, mas não dá para generalizar somente para o artesanato. Vemos a prática da cópia em todos os lugares e entre marcas/empresas de grande porte também. O que conta é ter qualidade e dar o seu toque pessoal em cada peça, no atendimento e na apresentação dos produtos.

      Uma coisa para você pensar: se o cliente somente se importasse com o preço, como ficariam as marcas que vendem mais caro (não cito apenas artesanato, mas todas). Reflita um pouco sobre isso e verá que não é bem assim que a coisa funciona.
      Repito: encontrar uma solução que envolva QUALIDADE x PREÇO é a principal solução para boas vendas ;)

      • Oi Elo7, no mundo do artesanato não existem “grandes marcas”, pois tudo é feito a mão e não em grande escala, por trás de “grandes marcas’ existem advogados e muito dinheiro, já vi cópias de peças feitas a mão por “grandes marcas” e infelizmente a corda arrebentou para o lado mais fraco, são opiniões diferentes e respeito, qualidade e preço sim são importantes, sempre, o que envolve a qualidade? Atendimento. Como comentaram acima as pessoas jogam o preço lá embaixo tentando vender  (eu recebo N e-mails comentando o porque meu produto é mais caro, só depois de comprarem comigo acabam entendendo!) minha reflexão foi a solução de encontrar o registro das peças que possuo para argumentar de igual para igual, agora, reforço a iniciativa cada vez maior no meio artesanal de se ter originalidade, principalmente no Brasil (coisa rara), não gosto de visitar sites com um monte de coisas “repetidas” inclusive cores são copiadas (nem isso tem a capacidade de trocar), mas aqui ninguém gosta muito de originalidade, vão mesmo mesmo pelo preço mais baixo sempre. Obrigada pela opinião e dicas!

      • arteideiasecores

        Concordo! Se não fosse assim o que seria das grandes marcas de roupas? Já que se vendem cópias falsificadas aos milhares por ai. E infelizmente sempre vai ter alguém que compre! Mas, a qualidade nunca vai ser a mesma. CDs piratas, calçados piratas, roupas falsificadas e artesanato copiado vão sempre existir!
        Na falta de criatividade e “inventividade” o atalho é sempre copiar e isso é só uma comprovação da incapacidade de quem cópia! Teve uma vez que fiz uma alteração nos meus preços só para ver se a loja que “clonava” o meu trabalho faria tb. E não é que fez! 
        O negócio é não desistir e continuar criando um dia quem copia vai cansar de ficar tentando ser o que se não é.
        O mesmo está acontecendo até com o Portal ELO7 já repararam quantos outros surgiram depois do sucesso? Todos os dias recebo inúmeros e-mails para fazer minha loja neste ou naquele novo site de vendas de artesanato que foi criado. Uns até mesmo aceitam o nosso trabalho como pagamento! Mas, eu sou mais Elo7.

         

    • Ronaldo Rigamonte

      O “plágio” não teremos como evitá-lo, pois aparecem ideias que agradam em cheio as pessoas, devido o sucesso do bom gosto de quem as cria, e sempre haverá pessoas que não valorizam, como deveriam, o mérito do autor da criação. É inevitável, daí considero que não adiantará lamentarmos e o ideal seria se conseguíssemos uma forma de deixar claro, no produto, o que é original e o que é cópia. Não tem como garantir direitos sobre a criação e tem pessoas com grande facilidade para copiar e nenhuma para criar, ou têm as 2, assim como tem clientes que encomendarão baseados na foto do produto original. Não vejo solução para tal problema, será que uma etiqueta bem elaborada do autor, identificando a peça como original, a valorizaria e recompensaria o cliente, de alguma forma?

  37. Beth_medeiros

    ELIZABETH REIS, fico muito orgulhosa de pertencer a familia Elo7, nota-se nitidamente a intenção dos organizadores de nos ajudar  naquilo que temos dificuldades, agradeçoo muito ao site, pois hoje sou uma vendedora de sucesso, aproveito cada dica que o site nos dá. Aprendi que meu cliente é muito especial, que merece muito carinho, respeito e principalmente qualidade.So tenho a agradecer e desejar muito sucesso pra toda a familia Elo7.

  38. Simplesmente amei o tema, e ficarei aqui ansiosa pelos novos post desta série. Parabéns, a Elo7 está cada vez melhor

  39. Adorei ,muito útil.!!!!

  40. gostei MUITO das dicas. vou continuar seguindo…
     

  41.  Adorei o texto!

    Estava ansiosa esperando por esse tema! Estou trabalhando há 1 ano com artesanato, tenho minha loja no elo7  – OriginalLyn, e ainda tenho dificuldades em cobrar, mas com o tempo e com a ajuda de vocês estou aprendendo muito! 

    Obrigada! Espero que saia logo os próximos posts!

    Seria um ótimo tema para o café com chat também!

  42. Arteemensagem

    Muito oportuna a ideia do Especial!
    Calcular o preço do produto é uma das minhas dificuldades. Vou acompanhar toda a série.
    Abs,
    Rose

  43. Gostei muito do tema, pois tenho algume dificuladade neste assunto, mas pelo que li acho que estou no caminho certo, quero aprender mais.
    Lucilene

  44. Olá, por enquanto não vendi nenhum produto mas garanto que é de ótima qualidade como afirmo na loja. Os meus preços eu calculo assim por exemplo: se uma peça custou 5 reais , o material para cobrir e enfeitar a peça também custou 5 reais, até aí deu 10 reais. Tirei o preço da peça e do material que totalizou em 10 reais, daí acrescento o valor do meu trabalho.

  45. Inês Linhares da Fonsêca

    Olá meninas, achei ótimo e oportuno a matéria sobre cálculos e preços. Ainda estou aprendendo mas para calcular meus preços, uso os seguintes critérios: Gastos com máteria prima e os valores agregados(incluindo gastos com elaboração de gráficos, luz, condução,embalagem, cartão de crédito e divulgação e ainda o toque de originalidade, qualidade e dificuldade de produção dos produtos).Encontrado o valor dos gastos multiplico por ou 3.Foi esta a conclusão que obtive após muita pesquisa e que na minha opinião não poderá deixar de ser assim,não esquecendo que a qualidade aliada a um excelente atendimento nos permitirá cada vez mais valorizar-mos nosso trabalho.

  46. M Ritadecssia

    Muito bom este artigo,
    com certeza já estou aprendendo muito,
    Obrigado Elo7

  47. cachorroelegante

    Excelente a matéria!!Não consigo imaginar um produto artesanal, que não tenha um preço diferenciado.Prefiro vender menos, mas quando entregar uma peça minha, ter a certeza de que serei elogiada pela qualidade e acabamento.Afinal, não acredito que possa existir “artesanato de carregação”, heheheheheheAmigos do Elo7, vocês arrrebentaram mais uma vez!Parabéns pela matéria e a forma como o tema está sendo abordado.
    Beijos a todos!!!!LuCachorro EleganteMagia da Terra

  48. Sheilaalcantara

    Muito legal !!! Porém gostaria q/ vcs me dessem uma fórmula mágica de como conseguir manter meus produtos originais e exclusivos, e portanto poderia cobrar e ser esse sucesso q/ vc menciona no post, se existem pessoas s/ ética no próprio meio e “tentam” copiar tudo o q/ criei, c/ muitas horas de dedicação e trabalho até chegar a uma peça perfeita e c/ o meu diferencial ??? Vcs poderiam falar sobre isso tb, vai uma sugestão …
    Obrigada

    • Pensamos em abordar o assunto “cópias” mais pra frente, Sheila, mas vamos focar primeiro na precificação. Leia atentamente este primeiro post pois sem um produto com qualidade, diferencial e originalidade não será possível uma boa estratégia de preços. Se há cópia do seu material você deve buscar sempre inovar pois todos os bons negócios possuem cópia. O que irá fazer alguém escolher o seu produto e não uma cópia é a relação entre preço X qualidade. ;)

      Ah, e não existe “fórmula mágica”. Acreditamos em qualidade, trabalho e dedicação. :)

    • O problema que vejo com relação as cópias é a ética do meio artesanal. A educação preza sempre pelo “melhor preço” infelizmente. Devemos ter mais assuntos sobre originalidade e ética, sei que isto muitas vezes vem do berço mas a maioria das artesãs acredita que copiar é válido, é homenagem, é porque gostou do trabalho pode ser tudo, mas é ilegal. Muitas pessoas não tem consciência disto. Ótimo post sobre precificação reafirmo, mas para precificar um trabalho original também tem seu custo e muitas vezes a cópia denigre a originalidade do produto.

  49. arteideiasecores

    Gostei muito da dica! Parabéns!
    Eu vejo que muitas pessoas passaram a fazer o mesmo que eu faço e a um preço menor. Mas, a diferença fica no acabamento, nas combinações de cores… Porém, as minhas vendas nunca cairam, pelo contrário vendo mais a cada dia. Zelo pela qualidade no material e no acabamento e mesmo sendo feito à mão tem que ser MUITO bem feito.
    Sds,
    Márcia Elane

  50. Sheilaalcantara

    Muito legal !!! Porém gostaria q/ vcs me dessem uma fórmula mágica de como conseguir manter meus produtos originais e exclusivos, e portanto poderia cobrar e ser esse sucesso q/ vc menciona no post, se existem pessoas s/ ética no próprio meio e “tentam” copiar tudo o q/ criei, c/ muitas horas de dedicação e trabalho até chegar a uma peça perfeita e c/ o meu diferencial ??? Vcs poderiam falar sobre isso tb, vai uma sugestão …Obrigada

    • Sou da mesma opinião sua, Sheila. É incrível como uma pessoa pode simplesmente copiar o trabalho de alguém e expor no mesmo site… Vê-se bem a diferença da loja da “criadora” para a loja de quem copia… Quem cria tem uma linha de trabalho com harmonia. Quem copia mistura tudo, pois não consegue imprimir sua personalidade em nenhum trabalho. Ninguém cria do nada… Os materiais estão aí, até na natureza, para serem utilizados, mas temos que descobrir uma maneira própria de utilizá-los, sermos “originais”…

  51. Selma barbosa

    muito boa a materia q alem de envestirmos dinheiro envestimos tbm nosso precioso tempo dedicaçao temos mesmo q valorizarmos parabens elo7 cada dia + estou aprendendo

  52. Carla Fernanda

    Excelente tema, abordagem  simples, direta! Obrigada.

  53. Esse é um assunto difícil mesmo….mas o fato de existir um site,como o Elo7, que reune artesãos e seus produtos,sem dúvida ajuda a criar uma base de referência  de valores e comparação de produtos,que antes não existia.Aguardo ansiosa por mais posts!!Bjs

  54. Angelafeitosa

    Parabéns pelo artigo. Muito importante analisarmos tudo que  foi dito.
    Beijos

    Angela

  55. Estacaodoartesanato10

    Ola…muito boa a matéria sobre como calcular preço e todas as dicas são muito importantes, com certeza colocarei em prática, estou gostando muito de trabalhar com vocês…bjus carinhosos! Estação do Artesanato

  56. Greice Ideiasencantadas

    Nossa ,vocês estão de parabéns ,um assunto que interessa a todos nós e abordada de uma forma clara ,correta dinãmica e sábia!

    Amei o post e vou aguardar os próximos sobre o assunto
    Obrigada Elo7 tenho orgulho de fazer parte dessa família !

  57. Ideiasencantadas

    Nossa ,vocês estão de parabéns ,um assunto que interessa a todos nós e abordada de uma forma clara ,correta dinãmica e sábia!

    Amei o post e vou aguardar os próximos sobre o assunto
    Obrigada Elo7 tenho orgulho de fazer parte dessa família !

  58. Ateliedeline

    Perfeito,vou acompanhar toda a série.
    Trabalho com um grupo de artesãos e tenho esse mesmo pensamento que Qualidade e Originalidade são tudo,e bato sempre nessa mesma tecla,pois tenho minha loja no elo7 e tenho a loja em Canele-RS ,tenho clientes que compraram pelo site e tambem já visitaram minha loja física e para manter esses clientes procuro sempre oferecer Qualidade em tudo que confecciono.Mais é sempre bom aprender e procurar sempre criar e inovar seu trabalho.

    Parabéns!
    Att.
    Lisi Costa

  59. Muito bom o artigo.Estou anotando e pretendo acompanhar.Quero saber cobrar corretamente os meus artesanatos.
    Obrigada Elo7

  60. Achei muito bom o assunto abordado sobre preços. As vezes ficamos em duvida como calcular os preços.
    Obrigada
    Sonia

  61. Esta matéria é muito apropriada muito obrigada ELO7, realmente é muito triste ver nossas criações copiadas e desvalorizadas, as pessoas tem que ter a consiência de que este trabalho é muito sério, eu prezo pela originalidade com um toque especial e faço tudo com muito carinho.
    Eliz

  62. Meu maior dilema é calcular o valor do tempo dedicado a um produto. Acredito que isso vale mais do que o custo da matéria prima multiplicado por 2 ou 3. Como resolver isso?

  63. Luva de historia

    Adorei o artigo é sempre muito bom aprender

  64. Magalyjunqueira

    É muito bom receber dicas como esta, principalmente para pessoas como eu que normalmente copia trabalhos de revistas, mas sempre preocupada em dar uma mexida aqui e ali para dar o detalhe especial.
    Parabéns e espero novas dicas.
    Um abraço
    Magaly (MagArte)

  65. N Medeiros Andrade

    Gostei da idéia , li , refleti e conclui, voces tem razão. Até hoje eu não soube dar valor no que faço,principalmente em se tratando de pintura óleo sobre tela .Quando termino de pintar uma tela pergunto ´´E agora qual será o preço“.Já ouvi dizer, voce soma o valor gasto com o material usado ex:valor da tela+tinta e outros e multiplica por4  que será o valor do quadro, sem a moldura.Será que é o certo?Meu produto é original e gosto do que faço e porque não dar valor?Vou sempre ler  dicas  de voces e dar valor nos meus trabalhos.AGRADEÇO. NILZA

  66. Carinhoembiscuit

    Muito bom, pois nos ensina a valorizarmos os nossos trabalhos, nos dando força para seguirmos em frente !!!!

  67. Olá! Estou amando as dicas e aprendendo muito aqui no blog!
    Acredito que um fator de grande importância no cálculo do preço final, e que talvez muita gente esquece é o tempo de produção. Enquanto não aprendi a determinar o valor da hora trabalhada, sempre me enrolava. Porque o que acontece demais no artesanato é que  uma peça,  às vezes tem um custo de produção baixo, mas é muito trabalhoso. E outras tem custo mais elevado, mas é produzido em menor tempo. Uma conta x2 ou x3 baseada somente no custo com materiais não vai remunerar devidamente nosso trabalho.
    Um beijo,
    Elaine

  68. Leonor Siqueira

    É um tema muito importante. Aprendi no Sebrae calcular a hora trabalhada, mas no artesanato, isso fica um pouco complicado, já que existem produtos que levam até dias para serem confeccionados, então deve ser levado em consideração realmente o bom senso e o valor agregado.

  69. Muito interessante esse post, pois fala de um “dilema” vivido por muitos artesãos.
    Parabéns ao Elo7 pela iniciativa.

  70. Amei essa matéria. É isso aí ,a artesanato tem que ter qualidade seja ele qual for para ter seu devido valor e principalmente  a parte que diz  ”
     cada artesão colocar um toque pessoal nas peças que cria  ” .Como na vida na se cria tudo se copia então devemos pelo menos dar o nosso toque em cada peça   . Esse Blog é 10.
            

  71. Doce Lavanda Atelier

    Ótimo tema! Tenho pensado sempre na questão do preço, e muitas vezes fico me perguntando se estou no caminho certo, se está caro ou se está barato… achei o post muito bom e vou acompanhar os outros. Uma dica que tenho e que pode ajudar as amigas artesãs é estipular um valor para minha hora de trabalho manual (isso inclui todo o carinho, atenção que dispenso as minhas peças) e aí então calculo quanto tempo  dedico a uma peça, multiplico pelo valor da minha hora e somo os custos com o material, por que as vezes gastamos muito pouco nos materiais e muito com o tempo de trabalho e aí o cálculo de multiplicar mão de obra por dois ou três não compensa.

    E quanto a cuidar da qualidade dos nossos produtos artesanais é fundamental para o sucesso do artesanato e da nossa profissão!

    Aproveito para agradecer a toda a equipe do elo 7 por proporcionar essa ferramenta ótima de vendas, que muito tem me ajudado na tragétória como artesã

  72. gostei de como calcular o custo dos nossos trabalhos,parabéns pela materia.

  73. Oi Elisa, muito boa sua abordagem desse assunto. Você tocou num ponto muito importante, a questão da cópia. 
    Acho que todos nós lojistas estamos aqui para dizer a que viemos, e todo artesão tem sua marca própria. Tem uma pessoa que diz que conhece meus trabalhos só de ver o laço da fita  que envolve a embalagem. É fato que fazemos muitas cópias, afinal, os objetos que produzimos, as técnicas que utilizamos, os tecidos que usamos são em grande maioria as mesmas. Mas,  como você mesma disse sempre dá pra colocar um toque especial. 

    Obrigada pela máteria, estou ansiosa pela próxima.

  74. Além do Fuxico Atelier

    Muito bom o artigo! É nesta linguagem e dando dicas práticas que vamos valorizar aquilo que fazemos com tanto carinho e capricho …
    Fico aguardando a próxima matéria!
    Abs.,
    Dori  (Além do Fuxico Atelier)

  75. Equipe Elo 7, simplesmente perfeito!!!!!!!!!!!!
    Adorei as dicas e não vejo a hora de ver o próximo tópico sobre vendas de produtos!

    Beijinhos, Gi Lloret
    Loja Doces da Vida
     

  76. Ale Quinaglia

    Gostei muito , é muito importante focar todos os critérios que devemos usar para chegar a um preço ideal. Valorizo minhas peças por serem diferenciadas e muito bem feitas. Penso também no valor ideal que uma cliente pode pagar para que fique satisfeita e saiba que está levando pra casa um produto de qualidade.
    Um beijo da todos do blog!!
    Alessandra

  77. Achei muito bom este post, pois sempre tive dificuldades em calcular o preço de minhas peças.  Parabéns pelo artigo.Estou esperando pelos próximos.
    Obrigada.
    Solange

  78. Boa noite!

    A tal concorrência desleal é dura!Tem gente que faz qualquer negócio para vender, mesmo levando prejuízo e desvalorizando o próprio produto.Trabalho com doces para festas, estou nesse ramo desde de 2008, apesar de ser formada em Administração em Marketing, acabei indo pro ramo da confeitaria depois que tive meus filhos.As pessoas as vezes são muito desleal, e fazem qualquer coisa para prejudicar o próximo, mesmo que acabe prejudicando a si mesmo.Aprendi uma coisa na vida só vence que tem persistência, qualidade e amor no que faz.Pois nesse ramo que trabalho, a batalha é dura e ainda encontramos pessoas que não valorizam o nosso trabalho.Se alguém tiver interesse em conhecer o meu trabalho estou no facebook e tenho um blog.atelier-fribeiro.blogspot.com.Me façam uma visita e participem, vou adorar trocar idéias.

    Abs e adorei o blog.

    • Flávia, também fiz um comentário sobre isso. Temos a mesma história: sou formada em adm com pós em Marketing e hoje trabalho ( com maior prazer do mundo! Aliás, esse é o meu melhor emprego!)  no ramo de confecção artesanal. 
      Sofro com a concorrência desleal, principalmente no que se refere a “cópia”.
      Procure estar sempre renovando ou registra sua marca (Copyright). Assim você fica mais protegida.
      Boa sorte pra você e vou visitar seu blog.
      Um abraço,
      Eliana 

  79. Denise Araújo

    Excelente matéria. Vou acompanhar todos os artigos sobre o tema!

  80. Adriana Maretti

    Adorei o artigo. Realmente, qualidade, capricho, atenção com o cliente e pontualidade nas entregas é um cartão de visitas. É preciso ser flexivel também, demostrar interesse em atender às expectativas do cliente sempre que possível. O cliente satisfeito sempre retorna ou indica seus trabalhos a outros e assim que os negócios vão crescendo.

  81. Gostei muito do tema e sempre tive dificuldade em colocar preço nos meus trabalhos. Por essas dicas, vejo que estou no caminho certo. Meu trabalho é criação minha, nunca vi nada parecido com ele, mesmo em lojas especializadas. Procuro, a cada peça que crio e confecciono, me aperfeiçoar mais para que seja cada dia mais valorizado. O prazer da criação é estar cada dia mais feliz consigo mesmo. 

  82. Fernanda Arruda

    Achei ótimo este poste, nos ajuda a avaliar bem como estamos valorizando nossos produtos. Beijos até o próximo.

  83. Gostei muito!!!!
    E concordo que temos de ser originais e que trabalhos similares e mal feitos denigrem os demais!!!Adorei o  exemplo…rs

  84.  Muito boa a matéria!
    Você são excelentes, sempre buscando dicas e esclarecendo nossas dúvidas. Sempre falo pra muita gente que montar minha loja no Elo7 foi a melhor coisa que eu fiz…

    Obrigada!
    Bjs
    Ana Paula  http://www.scrapeartes.com.br

  85. Ótima matéria! É isso  que nós artesãos estamos precisando, um norteador para o desenvolvimento do nosso trabalho. Parabéns Elo7, pela  iniciativa de não se preocupar em ser apenas um site de vendas mas também trabalhar pelo crescimento de todos!

  86. maria cristina da s. morato

    Gostei muito do tema,pois calcular o valor correto é complicado.Vou acompanhar todas as abordagens e refletir bastante sobre elas,pois isso irá me proporcionar mais segurança ao calcular o preço final de minhas peças. 
                                                                                                  Um abraço
                                                                                                                cris

  87. Achei uma boa idéia e a coisas realmente funcionan assim.

  88. Artesempapel5

    Muito bom o artigo, aliás, todos os artigos estão ótimos, me ajudaram muito, com o conhecimento fico mais confiante.
    obrigada

  89. Muito bom o tema abordado, sempre valorizo meus clientes, eles merecem todo o meu respeito e forneço isso através dos meus trabalhos bem realizados e com preço justo, se não gosto do resultado final, não coloco a venda, é assim que trabalho. Respeito e consideração pelas pessoas que nos procuram é muito gratificante!
    Um Abraço,
    Jumara – Intrépidos Trapos

  90. Muito legal essa inciativa, pois muitas pessoas tem dificuldade na hora de dar o preço.
    E muitas veses ja vi produtos muito acima da media, onde a qualidade ficava a desejar.É bom analisarmos cinceramente o nosso trabalho, sempre tendo um olhar crítico. Eu particularmente sempre que termino uma peça, me pergunto – Eu compraria essa peça por esse valor? As veses olhamos somente com a emoção, com o olhar de quem fez a peça com todo amor e carinho, mas além de artesans somos empreendedoras e precisamos tem um olhar mais crítico.

    Parabens pela materia.

  91. Taísi Florêncio Fialho

    Muito bom esses posts sobre preço… eu sempre fico em duvida qto calcular em cima dos meus convites… e está me esclarecendo algumas duvidas que tenho… 

  92. De cassia artes

    MUITO BOM O QUE ESTAMOS VENDO,POIS VEJO QUE TEMOS MUITO QUE APRENDER SEMPRE,OBRIGADO A EQUIPE ELO7.
    UM ABRAÇO
    DE CASSIA ARTES

  93. Muito bom… Amei o tema, vai nos ajudar muito…
    Não me ligava muito aqui no blog, + depois do chat q me ajudou muito, foi q fui perceber como tem coisas muito interesantes por aqui, figuei fã de carteirinha agora rrsrsrrsrsr…
    PARABÉNS turma do elo7…

  94. Olá,
    Gostei muito dessa postagem. Tenho uma grande dúvida sobre valor agregado.
    Outro dia fiz uns passarinhos tildas. Fiquei em conflito porque lógico que não foi uma criação minha , mas muita gente adere as criações da marca tilda. Então procurei dá um toque pessoal com galhos e outros elementos. Na hora do preço fiquei zonza de tanto pensar pois leva pouquíssimo material pois dá para fazer um passarinho com retalhos. 
    Fiz uma pesquisa de preços no elo7 para chegar a um consenso. Será que agi certo????
    Por favor preciso da opinião de vocês.
    bjs

  95. Casinha Fofa

    Ótima matéria Elisa, principalmente porque aproxima 3 temas: qualidade do produto, originalidade e, como consequência desses 2, a formação do preço.
    Acho tão improdutivo o hábito de alguns artesãos “copiarem” o trabalho de alguém… O artesanato, pra mim, só pode ser entendido como um tipo de arte que une, agrega, transforma e recria. Copiar empobrece e diminui a auto-estima do artesão. ENTÃO VAMOS SER FELIZES E INVENTAR MODA, unir pintura, fuxico, crochê, bijus etc!!!!! Bjs a todas as criativas do Elo7.

  96. Estou adorando todas as dicas !!!
    Parabéns !!!

    bjs

    dia@dia 

  97. Achei mega interessante o tema abordado, principalmente para mim que sou iniciante e tenho muitas duvidas para deixar meus produtos mais rentaveis. Vou ficar ligadissima nos proximos posts… bjos

  98. Atelie Lu Artes e Cia

    Esse assunto é muito bacana pra ser discutido! Amei!
    Aguardo novos posts!!!

  99. Nossa amei a idéias dos artigos sobre os preços e produtos. Estarei atenta, não quero perder nenhum!

  100. São idéias pertinentes ao nosso trabalho. O artesanato, assim como a arte nasce “original”, ainda que se faça releitura de outras obras. No processo de execução dos nossos produtos estão nosso carinho, nosso tempo, nossa competência, nossa criatividade e o material previamente pago. Poia, quando colocamos o produto na loja, ele já está pago. Por isso, devemos calcular a reposição do material empregado. É mais um item para se pensar no momento da definição do preço.
    Parabéns pela iniciativa. A discussão é pertinente mesmo.

  101. Adora ler as materias que o Elo7 poem em discusão.
    O trabalho de um artesão, tem muito valor, e as vezes não conseguimos coloca-lo em prática.
    Gostoso de saber que vcs se preocupam conosco.
    Obrigada.

    Eliene
     

  102. Achei bem bacana essa matéria, mas nunca recebo nada de vocês e tenho minha loja, podemo verificar o que ocorre? Nem sabia do bazar… só vi agora no blog… aguardo retorno Solange Lima da loja Solange Lima Atelieh

  103. Achei bem bacana essa matéria, mas nunca recebo nada de vocês e tenho minha loja, podemo verificar o que ocorre? Nem sabia do bazar… só vi agora no blog… aguardo retorno Solange Lima da loja Solange Lima Atelieh

  104. Achei bem bacana essa matéria, mas nunca recebo nada de vocês e tenho minha loja, podemo verificar o que ocorre? Nem sabia do bazar… só vi agora no blog… aguardo retorno Solange Lima da loja Solange Lima Atelieh

  105. Cristina Godoy

    Gostei muito das dicas, e vou continuar de olho no mural da elo7. Estabelecer o preço final da peça é complicado, mas vamos aprendendo ao longo do caminho. Obrigada a equipe da Elo7.

  106. Cristina Godoy

    Gostei muito das dicas, e vou continuar de olho no mural da elo7. Estabelecer o preço final da peça é complicado, mas vamos aprendendo ao longo do caminho. Obrigada a equipe da Elo7.

  107. Cristina Godoy

    Gostei muito das dicas, e vou continuar de olho no mural da elo7. Estabelecer o preço final da peça é complicado, mas vamos aprendendo ao longo do caminho. Obrigada a equipe da Elo7.

  108. Casadebonecasartesanatos

    Adorei a matéria e realmente acredito que mesmo peças parecidas tem que ter um diferencial que conta na hora de vender 
    eu ao contrario de muitos faço o meu trabalho mas nunca acho que ele é bom o suficiente
    sempre acho “bonitinho” mas nunca uau que tudooooo me entende?
    hehe 
    beijos e vou sim acompanhar a materia completa 

  109. Casadebonecasartesanatos

    Adorei a matéria e realmente acredito que mesmo peças parecidas tem que ter um diferencial que conta na hora de vender 
    eu ao contrario de muitos faço o meu trabalho mas nunca acho que ele é bom o suficiente
    sempre acho “bonitinho” mas nunca uau que tudooooo me entende?
    hehe 
    beijos e vou sim acompanhar a materia completa 

  110. Casadebonecasartesanatos

    Adorei a matéria e realmente acredito que mesmo peças parecidas tem que ter um diferencial que conta na hora de vender 
    eu ao contrario de muitos faço o meu trabalho mas nunca acho que ele é bom o suficiente
    sempre acho “bonitinho” mas nunca uau que tudooooo me entende?
    hehe 
    beijos e vou sim acompanhar a materia completa 

  111. Adorei o tema. Também preciso aprender mais  sobre como calcular! Bjus

  112. Adorei o tema. Também preciso aprender mais  sobre como calcular! Bjus

  113. Adorei o tema. Também preciso aprender mais  sobre como calcular! Bjus

  114. Bom começo! Estava mais do que na hora de tocar neste assunto delicado. Vamos em frente. Parabéns pela idéia!

  115. Bom começo! Estava mais do que na hora de tocar neste assunto delicado. Vamos em frente. Parabéns pela idéia!

  116. Bom começo! Estava mais do que na hora de tocar neste assunto delicado. Vamos em frente. Parabéns pela idéia!

  117. Adorei a matéria!Tenho minha loja física no Centro de Canela-RS e  minha loja virtual  no Elo7 e procuro sempre manter principalmente a qualidade dos meus produtos,e com isso tenho uma boa cartela de clientes que sempre voltam para comprar mais e ainda acabam indicando meu produto para outras pessoas e assim aumento muito minhas vendas.
    Parabéns pela matéria, pois é sempre bom aprendermos mais sobre como trabalhar melhor.
    Um abraço

    Lisi

  118. Adorei a matéria!Tenho minha loja física no Centro de Canela-RS e  minha loja virtual  no Elo7 e procuro sempre manter principalmente a qualidade dos meus produtos,e com isso tenho uma boa cartela de clientes que sempre voltam para comprar mais e ainda acabam indicando meu produto para outras pessoas e assim aumento muito minhas vendas.
    Parabéns pela matéria, pois é sempre bom aprendermos mais sobre como trabalhar melhor.
    Um abraço

    Lisi

  119. Adorei a matéria!Tenho minha loja física no Centro de Canela-RS e  minha loja virtual  no Elo7 e procuro sempre manter principalmente a qualidade dos meus produtos,e com isso tenho uma boa cartela de clientes que sempre voltam para comprar mais e ainda acabam indicando meu produto para outras pessoas e assim aumento muito minhas vendas.
    Parabéns pela matéria, pois é sempre bom aprendermos mais sobre como trabalhar melhor.
    Um abraço

    Lisi

  120. Ótima ideia. Para mim é muito difícil colocar o preço nos produtos. Ainda mais acontece mesmo dos próprios artesãos/ãs desvalorizarem o “feito a mão” colocando o preço lá em baixo.
    Vai me ajudar bastante…

  121. Ótima ideia. Para mim é muito difícil colocar o preço nos produtos. Ainda mais acontece mesmo dos próprios artesãos/ãs desvalorizarem o “feito a mão” colocando o preço lá em baixo.
    Vai me ajudar bastante…

  122. Ótima ideia. Para mim é muito difícil colocar o preço nos produtos. Ainda mais acontece mesmo dos próprios artesãos/ãs desvalorizarem o “feito a mão” colocando o preço lá em baixo.
    Vai me ajudar bastante…

  123. Tania Rodrigues

    Obrigada pelas dicas!!!

  124. Tania Rodrigues

    Obrigada pelas dicas!!!

  125. Tania Rodrigues

    Obrigada pelas dicas!!!

  126. Para precificar meus trabalhos, a maior dificuldade está no custo da mão de obra. Por mais que eu tenha noção de gerenciamento e precificação de produtos em geral, quando trata-se de um produto artesanal confeccionado por mim, a mão de obra é o ponto no qual eu mais tenho dificuldade em acertar.
    Acompanho este assunto no blog deste o primeiro post e todas as dicas e comentários estão me auxiliando muito na precificação de meus produtos!! Aguardo os proximos posts!

  127. Para precificar meus trabalhos, a maior dificuldade está no custo da mão de obra. Por mais que eu tenha noção de gerenciamento e precificação de produtos em geral, quando trata-se de um produto artesanal confeccionado por mim, a mão de obra é o ponto no qual eu mais tenho dificuldade em acertar.
    Acompanho este assunto no blog deste o primeiro post e todas as dicas e comentários estão me auxiliando muito na precificação de meus produtos!! Aguardo os proximos posts!

  128. Para precificar meus trabalhos, a maior dificuldade está no custo da mão de obra. Por mais que eu tenha noção de gerenciamento e precificação de produtos em geral, quando trata-se de um produto artesanal confeccionado por mim, a mão de obra é o ponto no qual eu mais tenho dificuldade em acertar.
    Acompanho este assunto no blog deste o primeiro post e todas as dicas e comentários estão me auxiliando muito na precificação de meus produtos!! Aguardo os proximos posts!

  129. Schwartzmade

    Boa matéria, tenho dificuldade em colocar preços nos “meus filhos”, sempre tento fazer peças originais com produtos importados na maioria mas vejo que o consumidor não dá o valor devido as peças.Estou sempre a procura de idéias inéditas mas as vezes temos que nos render aos modismos para chamar atenção do consumidor.Isso é uma paixão, um amor que não acaba.

  130. Schwartzmade

    Boa matéria, tenho dificuldade em colocar preços nos “meus filhos”, sempre tento fazer peças originais com produtos importados na maioria mas vejo que o consumidor não dá o valor devido as peças.Estou sempre a procura de idéias inéditas mas as vezes temos que nos render aos modismos para chamar atenção do consumidor.Isso é uma paixão, um amor que não acaba.

  131. Schwartzmade

    Boa matéria, tenho dificuldade em colocar preços nos “meus filhos”, sempre tento fazer peças originais com produtos importados na maioria mas vejo que o consumidor não dá o valor devido as peças.Estou sempre a procura de idéias inéditas mas as vezes temos que nos render aos modismos para chamar atenção do consumidor.Isso é uma paixão, um amor que não acaba.

  132. Bella Lembranças

    Excelente tema! O Elo7 está cada dia se destacando mais.

  133. Interessante este tópico, pois realmente percebo peças com preços que não pagam nem os custos de material… E como trabalhamos com artesanato, peças únicas, perdemos mais tempo pensando no diferencial do que fazendo nossas peças. Este tempo, também deve ser agregado ao preço final.

  134. Le, iremos falar sobre esse assunto mas já adiantamos que não existe uma taxa fixa, ok? Vai depender dos seus produtos :) Acompanhe as postagens!

  135. Le, iremos falar sobre esse assunto mas já adiantamos que não existe uma taxa fixa, ok? Vai depender dos seus produtos :) Acompanhe as postagens!

  136. Le, iremos falar sobre esse assunto mas já adiantamos que não existe uma taxa fixa, ok? Vai depender dos seus produtos :) Acompanhe as postagens!

  137. COLEDECOREARTE

    ADOREI. CONCORDO PLENAMENTE, PORÉM EXISTEM 80% DAS PESSOAS QUE NÃO PAGAM O VALOR DE UM PRODUTO ARTESANAL ELES ACHAM QUE SÓ PQ VOCÊ FEZ UM TRABALHO MANUAL ELE TEM QUE SER MAIS BARATO QUE COMPRADO EM UMA LOJA E NÃO É. POR EXEMPLO: FAÇO PULSEIRAS DA MODA AQUELAS TRANÇADAS COM CAMURÇA E CORRENTE. EU VENDO À R$ 15,00 CADA E OUTRO DIA OUVI UMA PESSOA DIZER: – “NOSSA! QUE CARO!” E EU FIQUEI CURIOSA, FIZ VÁRIAS PESQUISAS DE MERCADO E A MESMA PULSEIRA EU NÃO ACHEI POR MENOS DE R$50,00. INFELIZMENTE AS PESSOAS NÃO DÃO VALOR AOS NOSSOS TRABALHOS E NEM SEMPRE O MAIS CARO É O MELHOR….

    • Colede, quer um conselho de amiga? Aprenda a não se afetar tanto por comentários deste tipo. Quando começamos a comercializar nossos produtos acabamos interagindo com uma quantidade maior de pessoas, é como nos tornar “celebridades” ou “pessoas públicas”. Todo mundo acha que tem o direito de dar uma opinião.

      Só você sabe do valor do seu trabalho, valorize-se e invista nos seus produtos de maneira consciente como você já está fazendo. Clientes que acham seus produtos caros não são bons clientes, deixe estas pessoas pra lá ;)
      Um beijo!

      • Arteemlembrar

        Concordo Elo7!! E acho que hoje em dia o pensamento está mudando demais em relãção ao artesanato!! Estão dando muito mais valor simmmm! Logicamente sempreeee vai ter gente falando que é caro, mas isso tem em relação a qualquer produto por ai industrializado tambem! Acho que o mais importante é juntarmos a qualidade,preço justo e um atendimento diferenciado! Faço convites em scrapbook, e tenho clientes que entram em contato perguntando  se o preço que coloco no site é a dezena e não, o preço é individual!! Uns assustam e “fogem”, mas a maioria fecha o pedido e quando recebem o produto me dão um retorno maravilhoso, cheio de elogios… isso não tem preço!!! Adoro o que faço e tem muita gente por ai que adora também, a ponto de copiar minhas fotos e colocar a venda como se fosse delas. No começo esquentei com isso, mas pensei, tenho certeza que quando o cliente receber não vai ficar feliz porque não vai estar igual ao que viu na foto!! Tenho certeza que faço tudo muitooooo caprichado e com amor, e quem copia dessa maneira não vai ter esse carinho todo passado na peça produzida… é isso, resumindo o recado: NÂO ESQUENTEM COM AS COPIAS e sim em ter sempre novidades para eles copiarem!!! rsss

  138. Pensamos em abordar o assunto “cópias” mais pra frente, Sheila, mas vamos focar primeiro na precificação. Leia atentamente este primeiro post pois sem um produto com qualidade, diferencial e originalidade não será possível uma boa estratégia de preços. Se há cópia do seu material você deve buscar sempre inovar pois todos os bons negócios possuem cópia. O que irá fazer alguém escolher o seu produto e não uma cópia é a relação entre preço X qualidade. ;)

    Ah, e não existe “fórmula mágica”. Acreditamos em qualidade, trabalho e dedicação. :)

  139. Pensamos em abordar o assunto “cópias” mais pra frente, Sheila, mas vamos focar primeiro na precificação. Leia atentamente este primeiro post pois sem um produto com qualidade, diferencial e originalidade não será possível uma boa estratégia de preços. Se há cópia do seu material você deve buscar sempre inovar pois todos os bons negócios possuem cópia. O que irá fazer alguém escolher o seu produto e não uma cópia é a relação entre preço X qualidade. ;)

    Ah, e não existe “fórmula mágica”. Acreditamos em qualidade, trabalho e dedicação. :)

  140. Pensamos em abordar o assunto “cópias” mais pra frente, Sheila, mas vamos focar primeiro na precificação. Leia atentamente este primeiro post pois sem um produto com qualidade, diferencial e originalidade não será possível uma boa estratégia de preços. Se há cópia do seu material você deve buscar sempre inovar pois todos os bons negócios possuem cópia. O que irá fazer alguém escolher o seu produto e não uma cópia é a relação entre preço X qualidade. ;)

    Ah, e não existe “fórmula mágica”. Acreditamos em qualidade, trabalho e dedicação. :)

  141. Andrea, sempre buscamos focar na originalidade e damos dicas e tendências para que todos possam estar produzindo peças atuais e únicas.

    Infelizmente vemos muito disso, mas não dá para generalizar somente para o artesanato. Vemos a prática da cópia em todos os lugares e entre marcas/empresas de grande porte também. O que conta é ter qualidade e dar o seu toque pessoal em cada peça, no atendimento e na apresentação dos produtos.

    Uma coisa para você pensar: se o cliente somente se importasse com o preço, como ficariam as marcas que vendem mais caro (não cito apenas artesanato, mas todas). Reflita um pouco sobre isso e verá que não é bem assim que a coisa funciona.
    Repito: encontrar uma solução que envolva QUALIDADE x PREÇO é a principal solução para boas vendas ;)

    • Concordo! Se não fosse assim o que seria das grandes marcas de roupas? Já que se vendem cópias falsificadas aos milhares por ai. E infelizmente sempre vai ter alguém que compre! Mas, a qualidade nunca vai ser a mesma. CDs piratas, calçados piratas, roupas falsificadas e artesanato copiado vão sempre existir!
      Na falta de criatividade e “inventividade” o atalho é sempre copiar e isso é só uma comprovação da incapacidade de quem cópia! Teve uma vez que fiz uma alteração nos meus preços só para ver se a loja que “clonava” o meu trabalho faria tb. E não é que fez! 
      O negócio é não desistir e continuar criando um dia quem copia vai cansar de ficar tentando ser o que se não é.
      O mesmo está acontecendo até com o Portal ELO7 já repararam quantos outros surgiram depois do sucesso? Todos os dias recebo inúmeros e-mails para fazer minha loja neste ou naquele novo site de vendas de artesanato que foi criado. Uns até mesmo aceitam o nosso trabalho como pagamento! Mas, eu sou mais Elo7.

       

  142. Andrea, sempre buscamos focar na originalidade e damos dicas e tendências para que todos possam estar produzindo peças atuais e únicas.

    Infelizmente vemos muito disso, mas não dá para generalizar somente para o artesanato. Vemos a prática da cópia em todos os lugares e entre marcas/empresas de grande porte também. O que conta é ter qualidade e dar o seu toque pessoal em cada peça, no atendimento e na apresentação dos produtos.

    Uma coisa para você pensar: se o cliente somente se importasse com o preço, como ficariam as marcas que vendem mais caro (não cito apenas artesanato, mas todas). Reflita um pouco sobre isso e verá que não é bem assim que a coisa funciona.
    Repito: encontrar uma solução que envolva QUALIDADE x PREÇO é a principal solução para boas vendas ;)

    • Concordo! Se não fosse assim o que seria das grandes marcas de roupas? Já que se vendem cópias falsificadas aos milhares por ai. E infelizmente sempre vai ter alguém que compre! Mas, a qualidade nunca vai ser a mesma. CDs piratas, calçados piratas, roupas falsificadas e artesanato copiado vão sempre existir!
      Na falta de criatividade e “inventividade” o atalho é sempre copiar e isso é só uma comprovação da incapacidade de quem cópia! Teve uma vez que fiz uma alteração nos meus preços só para ver se a loja que “clonava” o meu trabalho faria tb. E não é que fez! 
      O negócio é não desistir e continuar criando um dia quem copia vai cansar de ficar tentando ser o que se não é.
      O mesmo está acontecendo até com o Portal ELO7 já repararam quantos outros surgiram depois do sucesso? Todos os dias recebo inúmeros e-mails para fazer minha loja neste ou naquele novo site de vendas de artesanato que foi criado. Uns até mesmo aceitam o nosso trabalho como pagamento! Mas, eu sou mais Elo7.

       

  143. Andrea, sempre buscamos focar na originalidade e damos dicas e tendências para que todos possam estar produzindo peças atuais e únicas.

    Infelizmente vemos muito disso, mas não dá para generalizar somente para o artesanato. Vemos a prática da cópia em todos os lugares e entre marcas/empresas de grande porte também. O que conta é ter qualidade e dar o seu toque pessoal em cada peça, no atendimento e na apresentação dos produtos.

    Uma coisa para você pensar: se o cliente somente se importasse com o preço, como ficariam as marcas que vendem mais caro (não cito apenas artesanato, mas todas). Reflita um pouco sobre isso e verá que não é bem assim que a coisa funciona.
    Repito: encontrar uma solução que envolva QUALIDADE x PREÇO é a principal solução para boas vendas ;)

    • Concordo! Se não fosse assim o que seria das grandes marcas de roupas? Já que se vendem cópias falsificadas aos milhares por ai. E infelizmente sempre vai ter alguém que compre! Mas, a qualidade nunca vai ser a mesma. CDs piratas, calçados piratas, roupas falsificadas e artesanato copiado vão sempre existir!
      Na falta de criatividade e “inventividade” o atalho é sempre copiar e isso é só uma comprovação da incapacidade de quem cópia! Teve uma vez que fiz uma alteração nos meus preços só para ver se a loja que “clonava” o meu trabalho faria tb. E não é que fez! 
      O negócio é não desistir e continuar criando um dia quem copia vai cansar de ficar tentando ser o que se não é.
      O mesmo está acontecendo até com o Portal ELO7 já repararam quantos outros surgiram depois do sucesso? Todos os dias recebo inúmeros e-mails para fazer minha loja neste ou naquele novo site de vendas de artesanato que foi criado. Uns até mesmo aceitam o nosso trabalho como pagamento! Mas, eu sou mais Elo7.

       

  144. Adorei, tava realmente precisando ler mais sobre o assunto.
    Obrigada.

  145. Adorei a matéria… vcs estão de parabéns.
    Um abraço,
    Angélica Sousa

  146. cor e requinte

    Estou gostando muito de todas as inovações do elo7. As dicas de vocês são muito boas e vão de encontro ao meu pensamento com relação ao meu trabalho. É importante alertar as artesãs que um trabalho bem feito e sobretudo criativo, deve mesmo ser bem valorizado. Ninguém cria uma peça do “nada”, mas vale salientar que a cópia de um trabalho que já existe e que foi fruto da criação de outra pessoa é decepcionante. Ele pode (e deve) ser um degrau (uma luz) para uma inovação. Vocês foram muito felizes nas dicas da valorização do trabalho:  “É original?, É bem feito?” A cópia pura e simples sempre se torna medíocre e embora, muitas vezes, traga recompensa financeira para quem está copiando, pode ter certeza  nunca irá trazer à alma de quem copia a mesma plenitude que tras a alma de quem a criou…

  147. Leila Maria Pimentel Goulart

    Adorei a matéria e como o tema foi abordado, estou começando a mudar  a minha maneira de calcular o preço dos meus trabalhos, entendi claramente que o quanto o preço é importante para valorizar  o meu trabalho.
     
    Como a Sheila, também me incomoda a atitude de alguns artesãos ao copiarem nossos trabalhos . Tive um problema sério com uma loja aqui do Elo7, inclusive forjando pedidos de orçamentos, cheios de detalhes como medidas,  material usado, preço de alguns itens que não estão especificados na descrição do produto, como por exemplo, cortinas e bandôs que tem orçamento próprio, usando amigas p/ solicitarem estes orçamentos. Entre 4 orçamentos destes, os primeiros descobri por puro acaso, já o último , por pura intuição.
     
    Em relação às cópias o que eu acho grave, não é quando alguem se inspira no nosso trabalho, isso eu acho natural, o ruim é quando tudo é copiado, até mesmo os preços.  Eu gostaria  muito que o tema “ética” fosse prioridade na próxima abordagem .  
     
     

    • Sheilaalcantara

      Olá Leila, ñ sei se é sobre mim q/ vc se referiu… mas sobre cópias tb acho o fim da picada ter q/ “conviver” c/ pessoas no próprio elo7 desse tipo s/ ética ou respeito pelo q/ vc criou, deveriam olhar p/ isso e expurgar esse pessoal, assim aqueles, ou seja (nós) q/ real/ contribuímos e vivemos o site “elo7” continuaríamos nos sentindo livres e confortáveis p/ exercer toda nossa criatividade original e portanto podendo cobrar por isso, visite minha loja “Ateliê Sheila Alcantara” vou adorar adicionar vc em meus contatos, bjs

  148. Muito legal essa matéria !!!
    Em particular nunca tive dificuldade em colocar preço em minhas peças , as vejo como flhos que gerei e por isso tenho muito amor e carinho por elas. E digo pra vcs , tudo aquilo que é muito barato , que está abaixo de seu valor real (como muitos colocam apenas para vender e reaver algum dinheiro) acabam não sendo de fato valorizado por quem as quer comprar.
    Por isso coloco sim o   preço em minhas peças (filhos) sem medo de ser feliz , pois nós que criamos é que sabemos o real valor que elas tem.
    Bjs……..
    ANA PAULA

  149. cor e requinte

    Achei interessante o comentário de Schwartzmade, quando se refere ao artesanato dela como “meus filhos”. Quando criamos alguma peça, realmente sentimos a sensação de ter mais um filho. Seria muito interessante se houvesse uma abordagem do elo7 sobre ética desse trabalho. Quando você entra numa loja onde o trabalho exposto é de uma verdadeira artesã, você sente a harmonia de suas peças que se completam, que se aprimoram, seguindo uma mesma linha. É o artista se expondo.  A sensação é de uma loja bem definida, diferente da loja onde você entra e vê todo tipo de trabalho misturado. Creio que são lojas de “comerciantes de artesanato”,  tentativa de cópia de trabalhos de outras artesãs, simplesmente para terem recompensa financeira. Acredito que o artesanato refinado vem da alma, a recompensa financeira é apenas uma consequência desse trabalho criado com carinho e que preenche nosso tempo e nos faz ter prazer na vida.

  150. Sou da mesma opinião sua, Sheila. É incrível como uma pessoa pode simplesmente copiar o trabalho de alguém e expor no mesmo site… Vê-se bem a diferença da loja da “criadora” para a loja de quem copia… Quem cria tem uma linha de trabalho com harmonia. Quem copia mistura tudo, pois não consegue imprimir sua personalidade em nenhum trabalho. Ninguém cria do nada… Os materiais estão aí, até na natureza, para serem utilizados, mas temos que descobrir uma maneira própria de utilizá-los, sermos “originais”…

  151. Sou da mesma opinião sua, Sheila. É incrível como uma pessoa pode simplesmente copiar o trabalho de alguém e expor no mesmo site… Vê-se bem a diferença da loja da “criadora” para a loja de quem copia… Quem cria tem uma linha de trabalho com harmonia. Quem copia mistura tudo, pois não consegue imprimir sua personalidade em nenhum trabalho. Ninguém cria do nada… Os materiais estão aí, até na natureza, para serem utilizados, mas temos que descobrir uma maneira própria de utilizá-los, sermos “originais”…

  152. Quanto ao assunto “cópias”, gostaria de compartilhar o que estou aprendendo. Não há como não se entristecer ao ver nosso trabalho copiado, quanto mais se vendido por um valor que a gente sabe que não o paga. Porém, se não temos o poder de mudar as atitudes dos outros, temos o grande poder de mudar como lidamos com isso. Não estou pregando “Deixem copiar a vontade!”, mas quem copia e(ou) vende barato demais, se por deslealdade ou falta de conhecimento, com certeza não proporcionará ao cliente uma boa experiência de compra, e não terá clientes que amam seus produtos e sua marca. Porque este privilégio está reservado somente para aqueles, que mesmo conhecendo todas as dificuldades, continuam com o foco no cliente, sabendo que sempre existirá os que copiam(e quanto mais vc se destaca, mais eles se multiplicarão), os clientes que só querem preço baixo e olham com desdém nosso produto, mas acredito que tem crescido o número de pessoas que procuaram mais do que preço, procuram por qualidade, originalidade, e ainda mais, por identificação, por relacionamento, por respeito. E acredito que só pode oferecer estes valores, quem está comprometido de verdade. Para os que copiam ficará os clientes voláteis, e para os que se dão ao trabalho do auto-conhecimento, da pesquisa, da cuca fervendo,  e de se doarem em tudo que fazem, imprimindo sua personalidade e sinceridade, para esses, os clientes que merecem todo esse esforço.
    um beijo a todas!

    • Nani, o melhor comentário sobre o tema cópia! É isso mesmo! <3

    •  Nani

      Concordo plenamente com você. Passei justamente por isso. Não que houve cópia, mas houve o desmerecimento do meu produto por apresentar um preço mais alto que outros. E veja, eu aprendo uma técnica e procuro desenvolver o meu próprio produto, seja em tear, seja nos chinelos. Todos executam as mesmas técnicas, mas o design é próprio, personalizado muitas vezes. Não tem como baratear sem cair a qualidade e infelizmente, muitos dos clientes não veem isso.

      • Cara amiga Nani compreendo tudo isso, ficamos tristes pois é como se todo nosso trabalho fosse por agua abaixo, mas precisamos aprender a lidar com essa situação pois infelizmente o mercado é assim… Podem sim copiar, mas o conhecimento e a criatividade é algo que não se leva… é seu… O que precisamso é ter sabedoria para distinguir nosso publico alvo que são pessoas de varias classes sociais com necessidades diferentes isso inclui os valores que agregamos a nossos produtos… Estou começando agora e tenho visto muito isso!!!  

  153. Quanto ao assunto “cópias”, gostaria de compartilhar o que estou aprendendo. Não há como não se entristecer ao ver nosso trabalho copiado, quanto mais se vendido por um valor que a gente sabe que não o paga. Porém, se não temos o poder de mudar as atitudes dos outros, temos o grande poder de mudar como lidamos com isso. Não estou pregando “Deixem copiar a vontade!”, mas quem copia e(ou) vende barato demais, se por deslealdade ou falta de conhecimento, com certeza não proporcionará ao cliente uma boa experiência de compra, e não terá clientes que amam seus produtos e sua marca. Porque este privilégio está reservado somente para aqueles, que mesmo conhecendo todas as dificuldades, continuam com o foco no cliente, sabendo que sempre existirá os que copiam(e quanto mais vc se destaca, mais eles se multiplicarão), os clientes que só querem preço baixo e olham com desdém nosso produto, mas acredito que tem crescido o número de pessoas que procuaram mais do que preço, procuram por qualidade, originalidade, e ainda mais, por identificação, por relacionamento, por respeito. E acredito que só pode oferecer estes valores, quem está comprometido de verdade. Para os que copiam ficará os clientes voláteis, e para os que se dão ao trabalho do auto-conhecimento, da pesquisa, da cuca fervendo,  e de se doarem em tudo que fazem, imprimindo sua personalidade e sinceridade, para esses, os clientes que merecem todo esse esforço.
    um beijo a todas!

    • Nani, o melhor comentário sobre o tema cópia! É isso mesmo! <3

    •  Nani

      Concordo plenamente com você. Passei justamente por isso. Não que houve cópia, mas houve o desmerecimento do meu produto por apresentar um preço mais alto que outros. E veja, eu aprendo uma técnica e procuro desenvolver o meu próprio produto, seja em tear, seja nos chinelos. Todos executam as mesmas técnicas, mas o design é próprio, personalizado muitas vezes. Não tem como baratear sem cair a qualidade e infelizmente, muitos dos clientes não veem isso.

      • Cara amiga Nani compreendo tudo isso, ficamos tristes pois é como se todo nosso trabalho fosse por agua abaixo, mas precisamos aprender a lidar com essa situação pois infelizmente o mercado é assim… Podem sim copiar, mas o conhecimento e a criatividade é algo que não se leva… é seu… O que precisamso é ter sabedoria para distinguir nosso publico alvo que são pessoas de varias classes sociais com necessidades diferentes isso inclui os valores que agregamos a nossos produtos… Estou começando agora e tenho visto muito isso!!!  

  154. Quanto ao assunto “cópias”, gostaria de compartilhar o que estou aprendendo. Não há como não se entristecer ao ver nosso trabalho copiado, quanto mais se vendido por um valor que a gente sabe que não o paga. Porém, se não temos o poder de mudar as atitudes dos outros, temos o grande poder de mudar como lidamos com isso. Não estou pregando “Deixem copiar a vontade!”, mas quem copia e(ou) vende barato demais, se por deslealdade ou falta de conhecimento, com certeza não proporcionará ao cliente uma boa experiência de compra, e não terá clientes que amam seus produtos e sua marca. Porque este privilégio está reservado somente para aqueles, que mesmo conhecendo todas as dificuldades, continuam com o foco no cliente, sabendo que sempre existirá os que copiam(e quanto mais vc se destaca, mais eles se multiplicarão), os clientes que só querem preço baixo e olham com desdém nosso produto, mas acredito que tem crescido o número de pessoas que procuaram mais do que preço, procuram por qualidade, originalidade, e ainda mais, por identificação, por relacionamento, por respeito. E acredito que só pode oferecer estes valores, quem está comprometido de verdade. Para os que copiam ficará os clientes voláteis, e para os que se dão ao trabalho do auto-conhecimento, da pesquisa, da cuca fervendo,  e de se doarem em tudo que fazem, imprimindo sua personalidade e sinceridade, para esses, os clientes que merecem todo esse esforço.
    um beijo a todas!

    • Nani, o melhor comentário sobre o tema cópia! É isso mesmo! <3

    •  Nani

      Concordo plenamente com você. Passei justamente por isso. Não que houve cópia, mas houve o desmerecimento do meu produto por apresentar um preço mais alto que outros. E veja, eu aprendo uma técnica e procuro desenvolver o meu próprio produto, seja em tear, seja nos chinelos. Todos executam as mesmas técnicas, mas o design é próprio, personalizado muitas vezes. Não tem como baratear sem cair a qualidade e infelizmente, muitos dos clientes não veem isso.

      • Cara amiga Nani compreendo tudo isso, ficamos tristes pois é como se todo nosso trabalho fosse por agua abaixo, mas precisamos aprender a lidar com essa situação pois infelizmente o mercado é assim… Podem sim copiar, mas o conhecimento e a criatividade é algo que não se leva… é seu… O que precisamso é ter sabedoria para distinguir nosso publico alvo que são pessoas de varias classes sociais com necessidades diferentes isso inclui os valores que agregamos a nossos produtos… Estou começando agora e tenho visto muito isso!!!  

  155. Katia Lazzoli

    Muito legal, gostei muito da matéria , nos ajuda muito aprender um pouco mais a valorizar nosso trabalho.
    bjks
    Katia Lazzoli

  156. Katia Lazzoli

    Muito legal, gostei muito da matéria , nos ajuda muito aprender um pouco mais a valorizar nosso trabalho.
    bjks
    Katia Lazzoli

  157. Katia Lazzoli

    Muito legal, gostei muito da matéria , nos ajuda muito aprender um pouco mais a valorizar nosso trabalho.
    bjks
    Katia Lazzoli

  158. Colede, quer um conselho de amiga? Aprenda a não se afetar tanto por comentários deste tipo. Quando começamos a comercializar nossos produtos acabamos interagindo com uma quantidade maior de pessoas, é como nos tornar “celebridades” ou “pessoas públicas”. Todo mundo acha que tem o direito de dar uma opinião.

    Só você sabe do valor do seu trabalho, valorize-se e invista nos seus produtos de maneira consciente como você já está fazendo. Clientes que acham seus produtos caros não são bons clientes, deixe estas pessoas pra lá ;)
    Um beijo!

  159. Colede, quer um conselho de amiga? Aprenda a não se afetar tanto por comentários deste tipo. Quando começamos a comercializar nossos produtos acabamos interagindo com uma quantidade maior de pessoas, é como nos tornar “celebridades” ou “pessoas públicas”. Todo mundo acha que tem o direito de dar uma opinião.

    Só você sabe do valor do seu trabalho, valorize-se e invista nos seus produtos de maneira consciente como você já está fazendo. Clientes que acham seus produtos caros não são bons clientes, deixe estas pessoas pra lá ;)
    Um beijo!

  160. Colede, quer um conselho de amiga? Aprenda a não se afetar tanto por comentários deste tipo. Quando começamos a comercializar nossos produtos acabamos interagindo com uma quantidade maior de pessoas, é como nos tornar “celebridades” ou “pessoas públicas”. Todo mundo acha que tem o direito de dar uma opinião.

    Só você sabe do valor do seu trabalho, valorize-se e invista nos seus produtos de maneira consciente como você já está fazendo. Clientes que acham seus produtos caros não são bons clientes, deixe estas pessoas pra lá ;)
    Um beijo!

  161. Pisabela Artes

    Claro que para efetuar o calculo de meus produtos eu tenho como base meus gastos com matéria-prima, mas o que não podemos esquecer de calcular, é como fazemos esse produto. Eu penso em cada detalhe, desenho cada molde, e  faço com o maior amor e capricho do mundo… faço os produtos todos sob encomenda, e sempre penso na carinha do cliente quando receber… eu penso sempre num sorriso! Faço tudo com muito carinho, e sempre tento deixar perfeitinho, assim como eu gostaria de receber.

    Não multiplico nada por 2 ou por 3… multiplico amor, dedicação e tempo!

  162. Pisabela Artes

    Claro que para efetuar o calculo de meus produtos eu tenho como base meus gastos com matéria-prima, mas o que não podemos esquecer de calcular, é como fazemos esse produto. Eu penso em cada detalhe, desenho cada molde, e  faço com o maior amor e capricho do mundo… faço os produtos todos sob encomenda, e sempre penso na carinha do cliente quando receber… eu penso sempre num sorriso! Faço tudo com muito carinho, e sempre tento deixar perfeitinho, assim como eu gostaria de receber.

    Não multiplico nada por 2 ou por 3… multiplico amor, dedicação e tempo!

  163. Pisabela Artes

    Claro que para efetuar o calculo de meus produtos eu tenho como base meus gastos com matéria-prima, mas o que não podemos esquecer de calcular, é como fazemos esse produto. Eu penso em cada detalhe, desenho cada molde, e  faço com o maior amor e capricho do mundo… faço os produtos todos sob encomenda, e sempre penso na carinha do cliente quando receber… eu penso sempre num sorriso! Faço tudo com muito carinho, e sempre tento deixar perfeitinho, assim como eu gostaria de receber.

    Não multiplico nada por 2 ou por 3… multiplico amor, dedicação e tempo!

  164. Minha dúvida sobre o preço está na mercadoria ser de material reciclado, vale + ou – por isto? Os produtos são originais e únicos mas o que vale mais é o material ou a originalidade?

  165. Minha dúvida sobre o preço está na mercadoria ser de material reciclado, vale + ou – por isto? Os produtos são originais e únicos mas o que vale mais é o material ou a originalidade?

  166. Minha dúvida sobre o preço está na mercadoria ser de material reciclado, vale + ou – por isto? Os produtos são originais e únicos mas o que vale mais é o material ou a originalidade?

  167. Amonarca.elo7.com.br

         Nossa, estou vendo tantas reclamações de cópia no Elo 7 que estou até com medo de publicar meus produtos que eu faço com tanto carinho….dedico muito tempo, gasto muito fosfato e como ja disseram aqui, são realmente filhos, criamos um carinho muito grande por cada um deles porque só nós sabemos o trabalho que existe não só duranate a produção mas também, mas antes de tudo na criação de um produto original e de qualidade.
         Uma coisa que me incomoda muito é que na minha categoria, que são acessórios, existem tantas, mas tantas opções, e infelismente muitas opções “iguais” sem nenhum diferencial, que temos que pular gáginas e páginas para achar algo que realmente encha os olhos de quem sabe valorizar um produto original e bem acabado. A meu ver, isso fica cansativo para o cliente que realmente procura um diferencial. Acho que isso não é bom nem para os clientes e nem para o Elo 7.
       As vezes eu mesma procuro meus produtos no meio da montoeira de coisas iguais e desisto de achar.
       Estou amando o Blog!! Parabéns Elo 7!!! E juntos, tornaremos nossas lojas cada dia mais atrativas, justas e lucrativas!!!

    • Amonarca, as cópias existem em todos os lugares, não apenas no Elo7. Ter medo de divulgar os seus produtos vai apenas prejudicar as suas vendas. Muitos artesãos tem opiniões muito bacanas sobre esse assunto aqui nos comentários, dê uma lida e perceba como lidar melhor com isso.

  168. ReginaBertazi

    Concordo plenamente com este post. Trabalho com artesanato a 7 anos, e desde o começo percebi que só conseguiria o devido “respeito” pelo meu produto se oferecesse um produto original e com muita qualidade. Por isso a cada dia busco, em cada peça que faço, colocar um diferencial em meu trabalho.
    Beijos

  169. Desde que comecei a trabalhar com artesanato percebi que a qualidade e a originalidade do meu produto faria toda a diferença. Sempre me preocupei em oferecer um produto de extrema qualidade, por isso, a cada peça que faço busco melhorar a qualidade do meu produto, usando materiais que fazem essa diferença. Assim minhas vendas tem gradativamente aumentado.
    Beijos

  170. Elisa,
    Adorei a matéria.Sensacional essa idéia pois ajuda tanto os iniciantes como os já “tarimbados”.Sobre copiar o trabalho de outro,realmente é natural que as pessoas comecem copiando,embora nunca o trabalho vai ser igual ao original.Aí temos uma faca de dois gumes.Sou professora de bordado e percebo que cada aluna que tenta copiar meus riscos e fazê-los depois se dá mal.Tenho um grupo que já está há mais ou menos 2 anos comigo e essas realmente se interessam,valorizam meu trabalho e aí surge uma troca muito saudável,pois de cada trabalho que elas fazem sob o meu comando surge uma idéia nova e original,mas elas começaram copiando cada ponto,cada acabamento,cada idéia minha…O que fere o artesão é tirar dele os créditos pela idéia,às vezes nem modificam os passo a passo e vão postando por aí como se fosse deles, e pior ainda,quando compram minhas apostilas e postam em redes sociais,sem sequer se preocupar em pensar em quanto tempo levei para elaborar o texto,as fotos,o trabalho,enfim todo o conteúdo necessário para o aprendizado que consta em uma apostila.São ossos do ofício,eu sei,estou tendo que conviver com isso e todos os artesãos passam ou já passaram por isso,mas é de doer mesmo.Quanto ao preço,é duro ter que precificar uma paixão,mas a gente tem que comer,né?Amo o que faço,me entrego totalmente 24hs por dia e procuro oferecer aos meus clientes ,em cada peça um vislumbre desse amor.Qualidade,preço justo,excelente atendimento,isso tudo faz parte desse amor ao qual me entrego,pois sem ele não haveria nada,só um monte de pontos descordenados jogados sobre um pano.
    Beijinhos bordados a todas
    Valquiria

  171. Adorei o comentário da Nanicountry sobre cópias. Infelizmente eu tenho passado por essa situação e já encontrei algumas cópias (mal feitas! ) de projetos meus aqui mesmo no Elo7. Fico triste e indignada pois desenvolvo minhas aplicações e isso toma tempo e dá trabalho para alguém copiar e ainda vender por preço baixo… Já deixei de fazer vendas para clientes que ficam fazendo “leilão” porque encontram pessoas disponíveis a copiar nossas idéias por preços menores.
    A pessoa pode querer isso https://www.elo7.com.br/bolsa-maternidade-ursas/dp/11102D e acabar recebendo isso https://www.elo7.com.br/mala-maternidade/dp/1D1FEA . É o preço que se paga por pechinchar! 
    E falando em preço, eu não multiplico por nada. Calculo o meu gasto e estabeleci um valor da minha “diária”. De acordo com o tempo que cada projeto leva eu incluo esse custo de mão-de-obra. Acho que um dos problemas da valorização do produto é que pela foto a pessoa nem sempre percebe a diferença de qualidade, do material utilizado, e quem não faz artesanato, não tem idéia do tempo gasto para incrementar as peças com detalhes únicos.São muitas frentes de batalha que ainda temos que enfrentar para conseguirmos colocar o nosso artesanato no nível que desejamos. Cada dia é uma luta, mas uma luta prazerosa, trabalhando naquilo que gostamos!Abraços a todas!

  172. Flávia Sordi

    Adorei… vou acompanhar as novas postagem e com certeza será de grande crescimento estas informações…

    quanto às cópias adorei a colocação.. todos começam usando modelos prontos, porém aos poucos vamos adquirindo nosso próprio estilo.. o tino do verdadeiro artesão está aí.. em recriar até seus próprios produtos e oferecer qualidade e produtos únicos…

  173. Boa noite, gastaria de saber como colocar um preço correto no Atacado…como calcular?
    Abraços
    Ana Paula

  174. Rosana LEMES

    SIM CLARO, ISSO TUDO É MUITO IMPORTANTE MAS ACHEI QUE O POST SERIA DE ALGUM TIPO DE FÓRMULA CONSTANDO TUDO O QUE É IMPORTANTE CONTABILIZAR. SERIA MUITO LEGAL UM POST DO ELO7 NESTE SENTIDO. UM ABRAÇO
    ROSANA

  175. Viviane Garcia

    Muito legal, adorei! bjs

  176. Olá

    Concordo com todos os comentários e também não encontrei solução para este problema. Assim como todos aqui, meu trabalho depende de muitas pesquisas. Estudo energia há mais de 30 anos e todo material que desenvolvi com minha irmã é fruto destes estudos.
    Uma cliente me disse que viu “meus produtos” em outro site e, assim, fiquei sabendo que estava  sendo plagiada e com uma qualidade deplorável!
    Na verdade, fiquei com raiva no início, passei pelo desânimo e agora resolvi deixar que  o Universo com suas leis perfeitas se encarregue disto. Se você não tem alicerce, sua construção vai fatalmente desmoronar.
    Realmente, a concorrência é desleal: enquanto uso material de boa qualidade, minha imitadora usa tudo de segunda ou terceira linha.
    Tudo bem, já aconteceu isto antes nestes 12 anos que trabalho (bem antes de eu estar aqui na Elo7). Usam até mesmo o meu texto explicativo, copiado mesmo!
    Mas, como disse, entrego para o Universo e sei que a máxima que diz: “Quem não tem competência, não se estabelece.” acaba sendo mais forte.

  177. Bom dia! Boas dicas. Eu penso como voces. O meu produto precisa fazer a diferença quando  meu cliente o recebe. Eu tenho uma planilha de custos, tudo é calculado, só trabalho com produtos de qualidade; e até brinco dizendo que me cliente precisa se esforçar para comprar meu produto, pois o preço dele é diferenciado, por ele tambem ser diferente. E isso acontece. Ele é comprado por quem quer resolver seu problema, não há exploração, mas tambem meu trabalho não é filantrópico, preciso gahar dinheiro para poder gerir meu negócio, senão, não consigo trabalhar. O resultado tem sido bom, aos poucos vou conquistando meus clientes, eles vão repetindo as compras, estou muito feliz por isso.

  178. CLAUDYA MELO

    MUITO BOM….

  179. CLAUDYA MELO

    MUITO BOM….

  180. CLAUDYA MELO

    MUITO BOM….

  181. Renata alves Viana

    Olha, eu já fiquei varias vezes sem ânimo de trabalhar pois muitas vezes as pessoas só para receber um desconto depreciam nossos trabalhos.
    Mas quando lemos uma postagem igual a essa ficamos com uma força a mais para trabalhar.
    Adorei, ,muito obrigada.

  182. Renata alves Viana

    Olha, eu já fiquei varias vezes sem ânimo de trabalhar pois muitas vezes as pessoas só para receber um desconto depreciam nossos trabalhos.
    Mas quando lemos uma postagem igual a essa ficamos com uma força a mais para trabalhar.
    Adorei, ,muito obrigada.

  183. Renata alves Viana

    Olha, eu já fiquei varias vezes sem ânimo de trabalhar pois muitas vezes as pessoas só para receber um desconto depreciam nossos trabalhos.
    Mas quando lemos uma postagem igual a essa ficamos com uma força a mais para trabalhar.
    Adorei, ,muito obrigada.

  184. Amonarca, as cópias existem em todos os lugares, não apenas no Elo7. Ter medo de divulgar os seus produtos vai apenas prejudicar as suas vendas. Muitos artesãos tem opiniões muito bacanas sobre esse assunto aqui nos comentários, dê uma lida e perceba como lidar melhor com isso.

  185. Amonarca, as cópias existem em todos os lugares, não apenas no Elo7. Ter medo de divulgar os seus produtos vai apenas prejudicar as suas vendas. Muitos artesãos tem opiniões muito bacanas sobre esse assunto aqui nos comentários, dê uma lida e perceba como lidar melhor com isso.

  186. Amonarca, as cópias existem em todos os lugares, não apenas no Elo7. Ter medo de divulgar os seus produtos vai apenas prejudicar as suas vendas. Muitos artesãos tem opiniões muito bacanas sobre esse assunto aqui nos comentários, dê uma lida e perceba como lidar melhor com isso.

  187. MUITO BOA MATERIA
    UM ABRAÇO A TODAS

  188. MUITO BOA MATERIA
    UM ABRAÇO A TODAS

  189. MUITO BOA MATERIA
    UM ABRAÇO A TODAS

  190. Mto legal esse texto. Também acho que o produto malfeito prejudica a visão que as pessoas tem de que artesanato é aquela coisa feita com sobras, sem mta técnica ou sem qualidade….

  191. Mto legal esse texto. Também acho que o produto malfeito prejudica a visão que as pessoas tem de que artesanato é aquela coisa feita com sobras, sem mta técnica ou sem qualidade….

  192. Mto legal esse texto. Também acho que o produto malfeito prejudica a visão que as pessoas tem de que artesanato é aquela coisa feita com sobras, sem mta técnica ou sem qualidade….

  193. Anabellebrail

    Olá!!!
    Eu gostei sim do assunto, e por isso que estou até tomando a liberdade de fazer um peuenodesabafo….
    Eu concordo plenamente em ter qualidade e principalmente aquele toque especial que é só nosso, digo de cada um. Mas para falar a verdade as vezes fico um pouco chateada, quando passeio pela net e vejo pessoas que desvalorizam seus próprios produtos. E isso acaba que desvalorizando o produto da gente, digo no geral, falo isso porque tem trabalhos que a gete leva dias até para concluir e quando a gente vê esses preços tão diferentes dos que poço vender, isso é que me chateia mesmo. Acho que as pessoas deveriam tomar conciência disso, não falo isso porque quero explorar, mas quero vender meu produto por um preço justo, digo para mim e para meus clientes.
    Bom acho esse meu ponto de vista, também não sei falar se estou certa ou errada.

    Atenciosamente….       Ana Belli! 

  194. Sineidamendes

     Gostei muito do post, fiz Oficinas do Sebrae a alguns dias atrás e vocês estão de parabéns, é por aí mesmo. O caminho é minucioso, mas a conquista é maravilhosa, é só seguir o caminho direitinho. Fica a dica para os demais artesãos do Elo7. Bom trabalho e boas vendas a todos.

  195. Sineidamendes

     Gostei muito do post, fiz Oficinas do Sebrae a alguns dias atrás e vocês estão de parabéns, é por aí mesmo. O caminho é minucioso, mas a conquista é maravilhosa, é só seguir o caminho direitinho. Fica a dica para os demais artesãos do Elo7. Bom trabalho e boas vendas a todos.

  196. Sineidamendes

     Gostei muito do post, fiz Oficinas do Sebrae a alguns dias atrás e vocês estão de parabéns, é por aí mesmo. O caminho é minucioso, mas a conquista é maravilhosa, é só seguir o caminho direitinho. Fica a dica para os demais artesãos do Elo7. Bom trabalho e boas vendas a todos.

  197. Elzadefreitas

    Vivemos em um mundo globalizado onde temos produtos iguais, preços parecidos. O que vai nos diferenciar é justamente o que é colocado na matéria: Valor agregado, que tanto pode ser em uma nova criação, uma releitura ou apenas um detalhe, porém sempre com muita qualidade.
    Grande beijo
    Elza

  198. Elzadefreitas

    Vivemos em um mundo globalizado onde temos produtos iguais, preços parecidos. O que vai nos diferenciar é justamente o que é colocado na matéria: Valor agregado, que tanto pode ser em uma nova criação, uma releitura ou apenas um detalhe, porém sempre com muita qualidade.
    Grande beijo
    Elza

  199. Elzadefreitas

    Vivemos em um mundo globalizado onde temos produtos iguais, preços parecidos. O que vai nos diferenciar é justamente o que é colocado na matéria: Valor agregado, que tanto pode ser em uma nova criação, uma releitura ou apenas um detalhe, porém sempre com muita qualidade.
    Grande beijo
    Elza

  200. Sandra G. Montilha

    Achei ótima a matéria, pois, realmente colocar preço nos produtos é muito difícil, espero que com as próximas dicas possa facilitar a nossa vida.
    Um beijo a todas.

  201. Sandra G. Montilha

    Achei ótima a matéria, pois, realmente colocar preço nos produtos é muito difícil, espero que com as próximas dicas possa facilitar a nossa vida.
    Um beijo a todas.

  202. Sandra G. Montilha

    Achei ótima a matéria, pois, realmente colocar preço nos produtos é muito difícil, espero que com as próximas dicas possa facilitar a nossa vida.
    Um beijo a todas.

  203. Fernanda Ferreira Viana

    Gente… maravilhosa a matéria….. simplesmente amei… e já quero bis…. acho que isso faz realmente a gente refletir sobre  o que colocamos no mercado para vender, em termos nosso brilho próprio em nossas coisas e fazer o diferencial…. oferecer um produto de qualidade e ter capricho, faz toda a diferença…. 

  204. Fernanda Ferreira Viana

    Gente… maravilhosa a matéria….. simplesmente amei… e já quero bis…. acho que isso faz realmente a gente refletir sobre  o que colocamos no mercado para vender, em termos nosso brilho próprio em nossas coisas e fazer o diferencial…. oferecer um produto de qualidade e ter capricho, faz toda a diferença…. 

  205. Fernanda Ferreira Viana

    Gente… maravilhosa a matéria….. simplesmente amei… e já quero bis…. acho que isso faz realmente a gente refletir sobre  o que colocamos no mercado para vender, em termos nosso brilho próprio em nossas coisas e fazer o diferencial…. oferecer um produto de qualidade e ter capricho, faz toda a diferença…. 

  206. Atelie do Universo

    Matéria excelente e muito importante! Eu sempre falo exatamente isso para meus alunos: coloque sua alma no seu trabalho de criação, isso faz TODA a diferença. Desde que iniciei meu trabalho, eu priorizo a qualidade a originalidade. Essas duas palavrinhas estão sempre presentes aqui no Atelie, em todos os momentos!
    Muito obrigada por nos presentear com essa matéria tão importante! Vou reler sempre, e compartilhar!

    super beijo!
    Renata França
    Atelie do Universo

  207. Concordo com Nanicountry, eu levei dias queimando a cuca para desenvolver um trabalho, e acontece de um ano depois minha criação ser copiada da forma mais absurda, a pessoa postou minhas fotos com minha marca dágua no blog dela e vendia pela metade do preço que eu vendo, infelizmente não posso proibir ninguém de me copiar, mas dái a usar as fotos de um trabalho que faço com o maior carinho, com qualidade e acabamentos impecáveis, já de demais. Fiquei arrasada, tomei as atitudes cabíveis, ela tirou minhas fotos do blog dela, mas continua vendendo a tal cópia mal feita. O que me deixa muito desmotivada é ver meu trabalho muito mal copiado e sem capricho nenhum.
    Um abraço a todas e desculpem o desabafo.

  208. gostei do tema, muito util

  209. gostei do tema, muito util

  210. gostei do tema, muito util

  211. “a gente vai ir a fundo” ???? Olha a nossa língua portuguesa…

  212. “a gente vai ir a fundo” ???? Olha a nossa língua portuguesa…

  213. “a gente vai ir a fundo” ???? Olha a nossa língua portuguesa…

  214. Liliartes Biscuit

    Adorei o tema e também a discussão(no aspecto positivo) gerada nos comentários, tbm fico incomodada com as cópias, ainda mais pq sei que desta forma até os clientes saem perdendo, pq poderiam ter muito mais opções criativas de produtos e acabam até se desinteressando de ver tanta coisa repetitiva, quanto ao preço cada um é cada um…clientes tbm. Não culpo quem procura preços mais baixos pq muitas vezes é o que podem pagar e não pq gostou mais deste ou aquele produto. Alguns clientes pagam mais por originalidade e exclusividade, coisas que preços baixos não permitem.
                                                                                bjos
                                                                                Lili

  215. Liliartes Biscuit

    Adorei o tema e também a discussão(no aspecto positivo) gerada nos comentários, tbm fico incomodada com as cópias, ainda mais pq sei que desta forma até os clientes saem perdendo, pq poderiam ter muito mais opções criativas de produtos e acabam até se desinteressando de ver tanta coisa repetitiva, quanto ao preço cada um é cada um…clientes tbm. Não culpo quem procura preços mais baixos pq muitas vezes é o que podem pagar e não pq gostou mais deste ou aquele produto. Alguns clientes pagam mais por originalidade e exclusividade, coisas que preços baixos não permitem.
                                                                                bjos
                                                                                Lili

  216. Liliartes Biscuit

    Adorei o tema e também a discussão(no aspecto positivo) gerada nos comentários, tbm fico incomodada com as cópias, ainda mais pq sei que desta forma até os clientes saem perdendo, pq poderiam ter muito mais opções criativas de produtos e acabam até se desinteressando de ver tanta coisa repetitiva, quanto ao preço cada um é cada um…clientes tbm. Não culpo quem procura preços mais baixos pq muitas vezes é o que podem pagar e não pq gostou mais deste ou aquele produto. Alguns clientes pagam mais por originalidade e exclusividade, coisas que preços baixos não permitem.
                                                                                bjos
                                                                                Lili

  217. Quanto a qualidade dos meus produtos, eu trabalho sempre buscando a excelência, isso é uma tarefa constante, pois a cada peça produzida, eu sempre procuro melhorar algo na próxima peça; acho que em artesanato não existe um padrão definido, todo o processo produtivo está em constante modificação, mas segundo a opinião de meus cliente da Riviera de São Lourenço (Bairro de Alto Padrão em Bertioga), minhas peças são de excelente qualidade . Quanto a originalidade de minhas peças, eu crio algumas, outras eu pego ideias e modifico, pego duas ou três ideias e faço uma terceira ou quarta peça; acho que minhas peças tem um percentual de originalidade de 70%. Quanto a cópias; em se falando de pintura country, a grande maioria de seus praticantes, copiam de algum lugar. A maioria copiam das revistas americanas, argentinas e etc… quando essas peças são confeccionadas e postadas na internet, os iniciantes desta técnica de pintura, inspiram-se nelas. Eu não acho ruim que copiem, eu acho ruim é que copiem mau… Existe um antigo ditado que diz: ” É melhor copiar coisas belas; do que criar coisas feias…” . Resumindo; a maioria das peças pintadas no estilo Country Americano que estão no mercado ou rodando aí pela internet não cópias de alguma peças vinda do exterior ou derivação de alguma delas… Por isso é difícil não se copiar algo. Eu me sinto honrado quando alguém me diz que fez uma peça inspirada em uma das minhas…

  218. Quanto a desvalorização do produto artesanal, eu sempre no final de meus cursos, pergunto as alunas; por quanto você me venderia essa ou aquela peça? Por fim acabo ensinando a formarem seu preço de venda. Eu vejo aí pela internet, um monte de peças semelhantes as minhas, com prelo bem inferior, é verdade que muitas não tem o mesmo acabamento que as minhas, mas creio que falta o conhecimento de como formar o preço de venda. O SEBRAE está com uma serie de cursos online, chamado Varejo Fácil e lá eles tem um curso somente para a formação do preço de venda, acho que vale a pena. No caso de meus alunos, eu sempre oriento, mas os demais fica um tanto difícil…

  219. A melhor forma de se calcular o preço de venda, é calcular primeiro os gastos com matéria prima;  segundo: todos os custos fixos; terceiro: todos os custos variáveis; quarto fazer uma pesquisa de mercado para saber quanto o consumidor estaria disposto a pagar pelo seu produto; quinto: pesquisar o preço de produtos semelhantes no mercado. Feito isso, tirar uma média entre os gastos pra confeccionar o produto e o preço de mercado; esse será o seu preço de venda. Eu sempre fiz assim e sempre deu certo. A regrinha custo vezes três pra quem faz o trabalho começando do zero como eu não funciona, já tentei e perdi muito dinheiro…

  220. Arteefamilia

    Adorei a matéria sobre os valores.Sempre questiono com minhas irmãs se nossos calculos estão certos ou não! Se estamos calculando o valor certo da mão de obra e etc… Adoro e blog e agora então, não vou peder uma matéria.Parabéns a todos do Blog.Gratos Arte & Família

  221. Arteefamilia

    Adorei a matéria sobre os valores.Sempre questiono com minhas irmãs se nossos calculos estão certos ou não! Se estamos calculando o valor certo da mão de obra e etc… Adoro e blog e agora então, não vou peder uma matéria.Parabéns a todos do Blog.Gratos Arte & Família

  222. Arteefamilia

    Adorei a matéria sobre os valores.Sempre questiono com minhas irmãs se nossos calculos estão certos ou não! Se estamos calculando o valor certo da mão de obra e etc… Adoro e blog e agora então, não vou peder uma matéria.Parabéns a todos do Blog.Gratos Arte & Família

  223. “Por isso é dever de cada artesão colocar um toque pessoal nas peças que cria para que elas sejam únicas. Isso difere o produto artesanal do produto massificado. Seja original e único em suas criações.”
    Brilhante essa frase, a cópia massifica a originalidade, e nós que criamos o novo, somos massacrados pela enxurrada sem graça de quem populariza demais o que nasceu único, com estilo próprio e de uma ideia original.
    Não são os criadores que precisam acrescentar detalhes novos naquilo que nasceu com próprio estilo, são as criaturas que precisam de regras para respeitar a originalidade.
    Bela reflexão Elisa… gostei muito do seu texto.
    A pirataria no artesanato detona com a criatividade do que nasce em quintal… nós não somos indústrias… aquilo que criamos de fato tem a nossa essência… a cópia faz com que o inventado perca seu status de ORIGINAL e CRIATIVO… MASSIFICA!

    Um abraço,
    Aline – Pioneira na Criação de Sacolas de Feira no site elo7.

  224. “Por isso é dever de cada artesão colocar um toque pessoal nas peças que cria para que elas sejam únicas. Isso difere o produto artesanal do produto massificado. Seja original e único em suas criações.”
    Brilhante essa frase, a cópia massifica a originalidade, e nós que criamos o novo, somos massacrados pela enxurrada sem graça de quem populariza demais o que nasceu único, com estilo próprio e de uma ideia original.
    Não são os criadores que precisam acrescentar detalhes novos naquilo que nasceu com próprio estilo, são as criaturas que precisam de regras para respeitar a originalidade.
    Bela reflexão Elisa… gostei muito do seu texto.
    A pirataria no artesanato detona com a criatividade do que nasce em quintal… nós não somos indústrias… aquilo que criamos de fato tem a nossa essência… a cópia faz com que o inventado perca seu status de ORIGINAL e CRIATIVO… MASSIFICA!

    Um abraço,
    Aline – Pioneira na Criação de Sacolas de Feira no site elo7.

  225. “Por isso é dever de cada artesão colocar um toque pessoal nas peças que cria para que elas sejam únicas. Isso difere o produto artesanal do produto massificado. Seja original e único em suas criações.”
    Brilhante essa frase, a cópia massifica a originalidade, e nós que criamos o novo, somos massacrados pela enxurrada sem graça de quem populariza demais o que nasceu único, com estilo próprio e de uma ideia original.
    Não são os criadores que precisam acrescentar detalhes novos naquilo que nasceu com próprio estilo, são as criaturas que precisam de regras para respeitar a originalidade.
    Bela reflexão Elisa… gostei muito do seu texto.
    A pirataria no artesanato detona com a criatividade do que nasce em quintal… nós não somos indústrias… aquilo que criamos de fato tem a nossa essência… a cópia faz com que o inventado perca seu status de ORIGINAL e CRIATIVO… MASSIFICA!

    Um abraço,
    Aline – Pioneira na Criação de Sacolas de Feira no site elo7.

  226. Sandra Marino

    Infelizmente, no Brasil, as pessoas ainda tem a visão de que se é artesanal tem que ser barato! E em muitos casos acabam considerando que também pode ser feito de qualquer jeito… Vejo muitos produtos similares aos meus e claro, muito mais baratos, feitos de qualquer jeito e com matéria-prima inferior. Eu antes de criar algo faço vários testes com minhas amostras, tipos de materiais, uso no dia-a-dia, coloco no sol para ver se mancha, etc… até chegar em algo realmente bom para ir ao mercado.
    Com relação às copias o que vejo de pior nas vendas virtuais, não é bem a cópia de um produto em si e sim a cópia das fotos do SEU PRODUTO EM OUTRAS LOJAS E SITES!! Sim, elas vendem sem nem se dar ao trabalho de copiar realmente o produto, ou seja, nem fazem o produto e vendem algo que não fazem… as fotos de nossos produtos estão por toda a parte e é um absurdo porque o cliente compra achando que será como o da foto!

    Inclusive já fiz denúncias no elo7 de lojas que copiam fotos e o mesmo problema já ocorreu com as mesmas lojas e outras em sites e blogs fora do elo7! É um ciclo sem fim, ainda bem q alguns artesão se ajudam com as denúncias e você acaba sabendo qual loja tem as suas fotos, mas realmente fica muito difícil!

  227. Sandra Marino

    Infelizmente, no Brasil, as pessoas ainda tem a visão de que se é artesanal tem que ser barato! E em muitos casos acabam considerando que também pode ser feito de qualquer jeito… Vejo muitos produtos similares aos meus e claro, muito mais baratos, feitos de qualquer jeito e com matéria-prima inferior. Eu antes de criar algo faço vários testes com minhas amostras, tipos de materiais, uso no dia-a-dia, coloco no sol para ver se mancha, etc… até chegar em algo realmente bom para ir ao mercado.
    Com relação às copias o que vejo de pior nas vendas virtuais, não é bem a cópia de um produto em si e sim a cópia das fotos do SEU PRODUTO EM OUTRAS LOJAS E SITES!! Sim, elas vendem sem nem se dar ao trabalho de copiar realmente o produto, ou seja, nem fazem o produto e vendem algo que não fazem… as fotos de nossos produtos estão por toda a parte e é um absurdo porque o cliente compra achando que será como o da foto!

    Inclusive já fiz denúncias no elo7 de lojas que copiam fotos e o mesmo problema já ocorreu com as mesmas lojas e outras em sites e blogs fora do elo7! É um ciclo sem fim, ainda bem q alguns artesão se ajudam com as denúncias e você acaba sabendo qual loja tem as suas fotos, mas realmente fica muito difícil!

  228. Sandra Marino

    Infelizmente, no Brasil, as pessoas ainda tem a visão de que se é artesanal tem que ser barato! E em muitos casos acabam considerando que também pode ser feito de qualquer jeito… Vejo muitos produtos similares aos meus e claro, muito mais baratos, feitos de qualquer jeito e com matéria-prima inferior. Eu antes de criar algo faço vários testes com minhas amostras, tipos de materiais, uso no dia-a-dia, coloco no sol para ver se mancha, etc… até chegar em algo realmente bom para ir ao mercado.
    Com relação às copias o que vejo de pior nas vendas virtuais, não é bem a cópia de um produto em si e sim a cópia das fotos do SEU PRODUTO EM OUTRAS LOJAS E SITES!! Sim, elas vendem sem nem se dar ao trabalho de copiar realmente o produto, ou seja, nem fazem o produto e vendem algo que não fazem… as fotos de nossos produtos estão por toda a parte e é um absurdo porque o cliente compra achando que será como o da foto!

    Inclusive já fiz denúncias no elo7 de lojas que copiam fotos e o mesmo problema já ocorreu com as mesmas lojas e outras em sites e blogs fora do elo7! É um ciclo sem fim, ainda bem q alguns artesão se ajudam com as denúncias e você acaba sabendo qual loja tem as suas fotos, mas realmente fica muito difícil!

  229. Ari Mantovani (TEARTE)

    Este é um assunto sempre em pauta, principalmente nos meios artesanais, muitos solicitam alguma providência que não existe, pois quando você coloca um produto que tenha criatividade e originalidade à exposição, fatalmente surgirão as cópias e muitas vezes com um valor mais baixo, mas o sol nasce para todos e ao final das contas o juiz é o cliente, que decidirá sobre a qualidade e o preço. Se você lança um produto, prepare-se para a concorrência, e prepare-se também para estar sempre fazendo com que o mesmo sempre evolua, pois isto será o fator primordial e necessário para a manutenção da qualidade, da originalidade e consequentemente das vendas. 

  230. Concordo com tudo isso! Porém já tive várias experiencias onde o cliete optou por preço e não qualidade. Isso é muito dificil de fazer o cliente entender que nem sempre preço baixo significa qualidade…

    • Karin, é certo que você terá compradores que não compreendem, mas sinceramente?  Se você tem certeza da qualidade e originalidade do seu produto e dos valores que estão sendo cobrados, não dê muita bola para este tipo de cliente. Deixe que compre com a concorrência, deixe que consiga desconto e se arrependa depois de um produto com pior qualidade. Assim você não perde energia nem tempo com clientes que só querem levar vantagem e foca a sua atenção para os clientes que realmente importam. Não estamos dizendo em nenhum momento para cobrar caro, mas sim para fazer os cálculos dos custos e cobrar um valor que seja justo para você, que cubra as despesas e dê lucro. Só assim para que a sua loja continue crescendo. Sucesso e boas vendas!

  231. Cláudia Renata

    Achei muito bom, e de grande valor para mim que estou começando entrar nesse mundo, apesar de fazer artesanato a muito tempo. Mas não tenho tino para vender, e tenho dificuldade em colocar preço. Gosto mesmo é de fazer, amo estar com pano, feltro e botões.Para mim a orientação foi de grande valia, vou ficar de olho nos outros não quero perder nada.
    Obrigada,

  232. É muito complicado ninguém copiar, pois tem artesão que só trabalha vendendo e desenvolvendo moldes. Então sempre vão ter cópias. 

  233. Eline Amitrano

    Adorei a matéria e estou tentando praticar.  Tenho criações inéditas e às vezes fico meio confusa pra cobrar . Quando agente trabalha com materiais acessíveis e no meio de muita gente de talento e outras tantas que preferem  o caminho da cópia fica meio difícil ter essa segurança. Porque ao mesmo tempo que entendo que devo valorizar minha criação, sei também que corro o risco de alguém acabar fazendo por menos. O que vc me diria sobre isso?

    • Eline, sempre haverão cópias dos produtos. Desde ao pequeno produtor até o grande. Se você der muita atenção ou dedicar muito tempo a este pensamento estará correndo o risco de não conseguir mais produzir nada, pois tudo pode ser copiado. O que é único é a maneira como você produz as suas peças, como as embala, como faz o atendimento e o acompanhamento da venda. Tenha todas as etapas de produção e entrega alinhadas e com qualidade que você irá se destacar. O consumidor bom (que valoriza, que irá comprar novamente, e que tem poder aquisitivo) irá voltar. O consumidor ruim irá criticar o seu preço e comprar na concorrência, mas todos nós sabemos o resultado de um produto de má qualidade, não é mesmo? O mercado tem espaço para os originais e para as cópias, mas quem se destaca tem qualidade. Boas vendas!

  234. É muito comum termos nossos produtos copiados, particularmente acho um desrespeito pois nós passamos tanto trabalho investindo em várias instâncias como diferencial, qualidade e acabamento e simplesmente pegam seu material, copiam, deixam ele com péssima qualdiade e vendem mais barato a amiga NANICOUNTRY comentou nosso dilema com maior maestria e hoje eu penso assim: Continuarei mantendo a qualidade e a excelência sendo este o meu diferencial, mas pagarei um preço mais caro, até abrirei mçao de percentuiais de lucro para manter meus clientes e qualidade e foco no cliente!

  235. Essa mátéria é muito boa, principalmente pra mim que estou começando agora! Obrigada Elo7!!!!
    Aila Paula

  236. Muito legal vcs falarem de preço, pois tenho pensado sobre isso. tenho alguns produtos originais, mas que são pequenos e simples, como chaveiros e lembrancinhas…daí o preço costuma ser baixo…e o frete é que acaba encarecendo. Já cheguei a mandar de graça, pra conquistar o cliente….mas assim nunca vou fazer lucro…

    Como trabalhar com coisas que custem cerca de 5 reais sendo que o envio por correio fica em torno de 10 reais? O cliente desiste na hora!  Queria mais ajuda e sugestões nessa questão….mas ja to aprendendo muito com os posts, vou ler o segundo! beijos!

    • Marina, você pode tentar vender mais de um produto por vez, fazendo descontos progressivos assim você não perde vendas por conta do frete. ;) 

    • Darte Artesanal

      Olá Marina, você pode vender em kits com 10 unidades e mandar como encomenda registrada. Comigo funcionou com meus chaveirinhos de feltro. Bjs.

  237. Marina, você pode tentar vender mais de um produto por vez, fazendo descontos progressivos assim você não perde vendas por conta do frete. ;) 

  238. Marina, você pode tentar vender mais de um produto por vez, fazendo descontos progressivos assim você não perde vendas por conta do frete. ;) 

  239. Marina, você pode tentar vender mais de um produto por vez, fazendo descontos progressivos assim você não perde vendas por conta do frete. ;) 

  240. Eline, sempre haverão cópias dos produtos. Desde ao pequeno produtor até o grande. Se você der muita atenção ou dedicar muito tempo a este pensamento estará correndo o risco de não conseguir mais produzir nada, pois tudo pode ser copiado. O que é único é a maneira como você produz as suas peças, como as embala, como faz o atendimento e o acompanhamento da venda. Tenha todas as etapas de produção e entrega alinhadas e com qualidade que você irá se destacar. O consumidor bom (que valoriza, que irá comprar novamente, e que tem poder aquisitivo) irá voltar. O consumidor ruim irá criticar o seu preço e comprar na concorrência, mas todos nós sabemos o resultado de um produto de má qualidade, não é mesmo? O mercado tem espaço para os originais e para as cópias, mas quem se destaca tem qualidade. Boas vendas!

  241. Eline, sempre haverão cópias dos produtos. Desde ao pequeno produtor até o grande. Se você der muita atenção ou dedicar muito tempo a este pensamento estará correndo o risco de não conseguir mais produzir nada, pois tudo pode ser copiado. O que é único é a maneira como você produz as suas peças, como as embala, como faz o atendimento e o acompanhamento da venda. Tenha todas as etapas de produção e entrega alinhadas e com qualidade que você irá se destacar. O consumidor bom (que valoriza, que irá comprar novamente, e que tem poder aquisitivo) irá voltar. O consumidor ruim irá criticar o seu preço e comprar na concorrência, mas todos nós sabemos o resultado de um produto de má qualidade, não é mesmo? O mercado tem espaço para os originais e para as cópias, mas quem se destaca tem qualidade. Boas vendas!

  242. Eline, sempre haverão cópias dos produtos. Desde ao pequeno produtor até o grande. Se você der muita atenção ou dedicar muito tempo a este pensamento estará correndo o risco de não conseguir mais produzir nada, pois tudo pode ser copiado. O que é único é a maneira como você produz as suas peças, como as embala, como faz o atendimento e o acompanhamento da venda. Tenha todas as etapas de produção e entrega alinhadas e com qualidade que você irá se destacar. O consumidor bom (que valoriza, que irá comprar novamente, e que tem poder aquisitivo) irá voltar. O consumidor ruim irá criticar o seu preço e comprar na concorrência, mas todos nós sabemos o resultado de um produto de má qualidade, não é mesmo? O mercado tem espaço para os originais e para as cópias, mas quem se destaca tem qualidade. Boas vendas!

  243. Karin, é certo que você terá compradores que não compreendem, mas sinceramente?  Se você tem certeza da qualidade do seu produto e dos valores que estão sendo cobrados, não dê muita bola para este tipo de cliente. Deixe que compre com a concorrência, deixe que consiga desconto e se arrependa depois de um produto com pior qualidade. Assim você não perde energia nem tempo com clientes que só querem levar vantagem e foca a sua atenção para os clientes que realmente importam. Não estamos dizendo em nenhum momento para cobrar caro, mas sim para fazer os cálculos dos custos e cobrar um valor que seja justo para você, que cubra as despesas e dê lucro. Só assim para que a sua loja continue crescendo. Sucesso e boas vendas!

  244. Karin, é certo que você terá compradores que não compreendem, mas sinceramente?  Se você tem certeza da qualidade do seu produto e dos valores que estão sendo cobrados, não dê muita bola para este tipo de cliente. Deixe que compre com a concorrência, deixe que consiga desconto e se arrependa depois de um produto com pior qualidade. Assim você não perde energia nem tempo com clientes que só querem levar vantagem e foca a sua atenção para os clientes que realmente importam. Não estamos dizendo em nenhum momento para cobrar caro, mas sim para fazer os cálculos dos custos e cobrar um valor que seja justo para você, que cubra as despesas e dê lucro. Só assim para que a sua loja continue crescendo. Sucesso e boas vendas!

  245. Karin, é certo que você terá compradores que não compreendem, mas sinceramente?  Se você tem certeza da qualidade do seu produto e dos valores que estão sendo cobrados, não dê muita bola para este tipo de cliente. Deixe que compre com a concorrência, deixe que consiga desconto e se arrependa depois de um produto com pior qualidade. Assim você não perde energia nem tempo com clientes que só querem levar vantagem e foca a sua atenção para os clientes que realmente importam. Não estamos dizendo em nenhum momento para cobrar caro, mas sim para fazer os cálculos dos custos e cobrar um valor que seja justo para você, que cubra as despesas e dê lucro. Só assim para que a sua loja continue crescendo. Sucesso e boas vendas!

  246. Corujinha Artesanato

     Obrigada Elisa!! Adorei seu post! :D

  247. Oi pessoal, gostei muito da matéria, muitas dúvidas foram tiradas.  Parabéns mais uma vez!

  248. Terezaoliver

    A China vende produtos de péssima qualidade, feitos em alta escala industrial, com um designe interessante e um preço imbatível de tão baixo. Como explicar essa fórmula que revolucionou o capitalismo e quase quebrou os EUA?
    O artesanato é exatamente o oposto nos países do primeiro mundo: exclusividade, criatividade, produção limitadíssima e preço muito alto. Voltado para uma clientela de alto nível sócio-econômico e muito exigente.

    No Brasil, o artesanato é um traço forte do povo, mas como, em muitos casos, é feito para a sobrevivência das famílias pobres é desvalorizado por quem faz (para gerar dinheiro rápido) e por quem compra, pois percebe a urgência do artesão para vender e fazer dinheiro.

     A minha dica para quem vive num país emergente, como o Brasil,  é ter produtos para todas as faixas de consumidores. Eu tenho preços de R$5,00 até R$200,00 para oferecer a quem não se importa com qualidade e para quem é exigente. Meus produtos sempre tem uma “gordura” para queimar nas negociações com clientes pechincheiras. Ofereço parcelamento sem juros, uso da criatividade e jogo em todas as posições nas flutuações do comércio. 

    Nenhum preço deve ser engessado porque tem que ser forte para sofrer os impactos das negociações e das oscilações do comércio. Multiplicar o preço de custo por 3 não deve ser uma regra porque há variações de clientela e locais de exposições dos produtos. 

    De nada adianta ser um excelente artesão se não for um excelente vendedor.  Um vendedor de talento vende geladeira para esquimó. Se não tiver talento para vender vai ficar refém dos preços baixos.

  249. cara vcs sao ótimos sempre buscando aprimorar o trabalho de todos parabens pela iniciativa!!!

  250. Terezinha Márcia Zampronio

    Achei a materia bem interessante e proveitosa. Obrigado. Terezinha (joaninha arteira)

  251. Por isso preferi não vender as peças que faço. São originais, peças únicas e feitas  com carinho.
    Como bem o diz a Nani ,o verdadeiro artista imprime em seus trabalhos um pouco da sua personalidade e criatividade.Isso só é percebido por pessoas de sensibilidade, que sabem apreciar o que é belo.
    Agora com o Elo7, vejo que a arte é valorizada e resolvi fazer minha loja virtual. Espero ter sucesso nas vendas

  252. Estou começando minha loja virtual no Elo7, com peças únicas e originais, por acreditar na valorização do artesão e de suas obras.

  253. ADOREI o post e o texto.  Compartilho minha experiência. Também estou idealizando meu diferencial. Trabalho com MDF, mas amo reciclagens. Sou de Belém-Pará, o artesanato típico da região são as cerâmicas marajoaras. Então o diferencial será unir os desenhos marajoaras às minhas caixas de MDF  e baús de papelão que reciclo da indústria onde trabalho. Estou no momento da pesquisa para em breve lançar as peças da forma descrita. No final de junho participarei de uma Feira na cidade e estou me preparando para arrasar. Bjs em todos. Segue Meu blog : http://www.luzeartedamonica.blogspot.com

  254. Topfive Store

    É bem isso mesmo, no começo a gente não tem muito a ideia de quanto cobrar e quando vai acompanhando o dia-a-dia do mercado acaba vendo que todas essas dicas são úteis para definir um preço que valorize o trabalho do artesão.

  255. Topfive Store

    É bem isso mesmo, no começo a gente não tem muito a ideia de quanto cobrar e quando vai acompanhando o dia-a-dia do mercado acaba vendo que todas essas dicas são úteis para definir um preço que valorize o trabalho do artesão.

  256. Topfive Store

    É bem isso mesmo, no começo a gente não tem muito a ideia de quanto cobrar e quando vai acompanhando o dia-a-dia do mercado acaba vendo que todas essas dicas são úteis para definir um preço que valorize o trabalho do artesão.

  257. BrenAli bonecas e mimos

    olá pessoas queridas…não se preocupe com concorrencia desleal, abaixando os valores de produtos que não criaram, esses não aguentarão firme no mercado…fiquem de boa, grande abraço a todas…

  258. BrenAli bonecas e mimos

    olá pessoas queridas…não se preocupe com concorrencia desleal, abaixando os valores de produtos que não criaram, esses não aguentarão firme no mercado…fiquem de boa, grande abraço a todas…

  259. BrenAli bonecas e mimos

    olá pessoas queridas…não se preocupe com concorrencia desleal, abaixando os valores de produtos que não criaram, esses não aguentarão firme no mercado…fiquem de boa, grande abraço a todas…

  260. Ana Fortes - Jardim Magico

    Adorei  o comentário da Nany e assino embaixo pois ela expressou tudo aquilo que sentimos…Beijos  Ana Maria – Jardim magico

  261. Ana Fortes - Jardim Magico

    Adorei  o comentário da Nany e assino embaixo pois ela expressou tudo aquilo que sentimos…Beijos  Ana Maria – Jardim magico

  262. Ana Fortes - Jardim Magico

    Adorei  o comentário da Nany e assino embaixo pois ela expressou tudo aquilo que sentimos…Beijos  Ana Maria – Jardim magico

  263. Muito boa a matéria, como estou começando, estas informações são valiosas….Parabéns!

  264. Muito boa a matéria, como estou começando, estas informações são valiosas….Parabéns!

  265. Muito boa a matéria, como estou começando, estas informações são valiosas….Parabéns!

  266. MARIA JOSE BRUM

    Excelente matéria, a gente sabe estas coisas, eu pelo menos, que já trabalhei com vendas a vida toda, mas é importante ver desta forma, como artesã.
    Adorei e acompanharei os outros posts.

    Maria José
    Artes da Mana/Elo7

  267. MARIA JOSE BRUM

    Excelente matéria, a gente sabe estas coisas, eu pelo menos, que já trabalhei com vendas a vida toda, mas é importante ver desta forma, como artesã.
    Adorei e acompanharei os outros posts.

    Maria José
    Artes da Mana/Elo7

  268. MARIA JOSE BRUM

    Excelente matéria, a gente sabe estas coisas, eu pelo menos, que já trabalhei com vendas a vida toda, mas é importante ver desta forma, como artesã.
    Adorei e acompanharei os outros posts.

    Maria José
    Artes da Mana/Elo7

  269. Darte Artesanal

    Esta questão de cópia dá muito pano para a manga.
    Bem, vou contar uma experiência que tive uns 4 anos atrás. Comecei trabalhando com decoupagem em madeira. Passava bom tempo combinando estampas de guardanapos com cores, texturas e peças em MDF. Criei um porta talher que me deixou muito orgulhosa, pois ficou lindo, e postei no meu Flickr. Qual não foi minha surpresa quando alguns meses depois encontrei um produto idêntico ao meu, até a foto era parecida e achei que tivessem copiado minha foto. Me preparei para reclamar com a dona da foto aí percebi que a foto dela tinha sido tirada dois anos antes da minha. Fiquei completamente chocada, porque nunca tinha visto a peça dela, toda a criação partiu de mim, mas alguém tinha pensado igual e feito igual antes de mim. Desisti da decoupagem depois disso.
    Gente, muitas vezes julgamos as pessoas sem certeza de nada. Revistas que ensinam técnicas e combinações estão aos montes pelas bancas e outras pessoas pegam estas idéias e adaptam, podendo ter algo que você acha que foi criação sua. Muito cuidado ao jogar pedras em todos por aí.
    Aprendi a fazer rosas de tecido numa revista, fiz testes com moldes, adaptei e criei meu estilo. Faço buquês de cetim desde 2008 e hoje muitas artesãs também fazem rosas parecidas com as que faço, mas o meu jeitinho só eu tenho e isso é o que vale. Assim como eu aprendi a técnica, outras também podem aprender. Se tiver muito massificado, faço um diferencial na peça ou mudo para outro produto. É assim que tudo funciona.

  270. Parabéns pela iniciativa!!!!!
    Os artesões deveram aprender a se valorizarem de uma vez por todas, e nada melhor que seja através do conhecimento. Pois só assim saberam o REAL valor do seu trabalho.

    • Senhorita Géssika Santos

      Olá, você sabe me informar se aquela planilha do excel disponível na internet para cálculo do preço é válida? Ou já está ultrapassada?

  271. Parabéns pela iniciativa!!!!!!
    É de grande valia o esclarecimento deste tema para a categoria. Já está em tempo do artesão conhecer o seu REAL valor, e somente através do conhecimento será possível. O proficionalismo é indispensável para que haja o reconhecimento do valor dos produtos artesanais disponível no mercado e de seus criadores.

  272. Joselma Silva

    Sempre que olho um produto começo a ter idéias, trabalho a quarenta anos com artesanato tive que aprender de tudo porque as técnicas se juntam e os modelos vão se multiplicando e nestes casos a cópia se torna impossível .O problema maior no meu caso sempre foi não saber calcular já cheguei a cobrar um valor e depois gastei mais 50% além do que cobrei por isso agradeço as dicas que vejo me serão de grande utilidade.

  273. Pois é amigas, tanto trabalho e tanto esforço pra sermos copiadas, ficamos horas pesquisando mercado,buscando novidades, material que diferencie cada vez mais nossos produtos,e os deixem originais, trabalho com sabonetes e cosméticos artesanais,passo horas trabalhando em formulas que façam toda a diferença e aí chega a concorrencia desleal que tenta fazer o mesmo produto usando material de 5a e pra piorar vendem por valores tão baixos nem nem dá pra acreditar no milagre que fazem,cheguei a ver concorrente vender produto semelhante ao meu por valores que não pagam nem o frasco plástico que usaram, é lamentável,espero sempre que o bom senso dos clientes prevaleçam , chega de artesanato “made in China ” ou a La Paraguai.

  274. Pois é amigas, tanto trabalho e tanto esforço pra sermos copiadas, ficamos horas pesquisando mercado,buscando novidades, material que diferencie cada vez mais nossos produtos,e os deixem originais, trabalho com sabonetes e cosméticos artesanais,passo horas trabalhando em formulas que façam toda a diferença e aí chega a concorrencia desleal que tenta fazer o mesmo produto usando material de 5a e pra piorar vendem por valores tão baixos nem nem dá pra acreditar no milagre que fazem,cheguei a ver concorrente vender produto semelhante ao meu por valores que não pagam nem o frasco plástico que usaram, é lamentável,espero sempre que o bom senso dos clientes prevaleçam , chega de artesanato “made in China ” ou a La Paraguai.

  275. Pois é amigas, tanto trabalho e tanto esforço pra sermos copiadas, ficamos horas pesquisando mercado,buscando novidades, material que diferencie cada vez mais nossos produtos,e os deixem originais, trabalho com sabonetes e cosméticos artesanais,passo horas trabalhando em formulas que façam toda a diferença e aí chega a concorrencia desleal que tenta fazer o mesmo produto usando material de 5a e pra piorar vendem por valores tão baixos nem nem dá pra acreditar no milagre que fazem,cheguei a ver concorrente vender produto semelhante ao meu por valores que não pagam nem o frasco plástico que usaram, é lamentável,espero sempre que o bom senso dos clientes prevaleçam , chega de artesanato “made in China ” ou a La Paraguai.

  276. Este ponto é de extrema importância. Qualidade e criatividade são essenciais. Não é necessário falar sobre isto. Outro detalhe é o tempo dedicado à confecção do produto. Ou seja, o preço da sua hora trabalhada. Às vezes vejo produtos que eu sei que a pessoa levou no mínimo 2 dias de trabalho sendo vendidos por 30 ou 40 reais. Digo, 20 reais por dia é abaixo do mínimo estabelecido por lei. Acho que para um trabalho de qualidade o mínimo é R$30,00 por hora. É uma questão de know how, além do trabalho claro. Partindo daí, pode-se fazer um cálculo do valor do seu produto. Valorizem-se colegas. Se você não se valoriza, quem irá?

  277. Este ponto é de extrema importância. Qualidade e criatividade são essenciais. Não é necessário falar sobre isto. Outro detalhe é o tempo dedicado à confecção do produto. Ou seja, o preço da sua hora trabalhada. Às vezes vejo produtos que eu sei que a pessoa levou no mínimo 2 dias de trabalho sendo vendidos por 30 ou 40 reais. Digo, 20 reais por dia é abaixo do mínimo estabelecido por lei. Acho que para um trabalho de qualidade o mínimo é R$30,00 por hora. É uma questão de know how, além do trabalho claro. Partindo daí, pode-se fazer um cálculo do valor do seu produto. Valorizem-se colegas. Se você não se valoriza, quem irá?

  278. Este ponto é de extrema importância. Qualidade e criatividade são essenciais. Não é necessário falar sobre isto. Outro detalhe é o tempo dedicado à confecção do produto. Ou seja, o preço da sua hora trabalhada. Às vezes vejo produtos que eu sei que a pessoa levou no mínimo 2 dias de trabalho sendo vendidos por 30 ou 40 reais. Digo, 20 reais por dia é abaixo do mínimo estabelecido por lei. Acho que para um trabalho de qualidade o mínimo é R$30,00 por hora. É uma questão de know how, além do trabalho claro. Partindo daí, pode-se fazer um cálculo do valor do seu produto. Valorizem-se colegas. Se você não se valoriza, quem irá?

  279. Elis Regina de Oliveira

    amei as dicas, muito obrigada!!!! sei que adquirindo mais conhecimento, aperfeiçoarei mais e mais a minha arte que tanto amo.

  280. É por isso que nossas peças são tão fofas, faço todas com muito amor e originalidade!
    https://www.elo7.com.br/puppyclothes

  281. Me interessei pelo assunto, pois ouvi aquela frase “você está pagando para trabalhar sabia?”. E isso me fez refletir se estou correta na forma de precificar meus produtos. Nunca tinha destinado um tempo para me atualizar a respeito da parte administrativa, mas sempre é tempo para começar né? Valeu pela dica, o texto está ótimo, super didático.

  282. Bom dia
    achei ótima a explanação. Vou continuar assistindo .
    Faço alguns tipos de macarrão caseiro e vendo só para a familia. Gostaria de ampliar minha produção.
    Sou novata em tudo .abçs
    obrigada maria Stella