Home | Negócio Criativo | Lu Gastal: empreender também é ser mãe

Lu Gastal: empreender também é ser mãe

Num dia desses conversava com minhas filhas sobre intensidade das atividades, horários, etc. Não é incomum dividir as tarefas profissionais com as de mãe – e por vezes o páreo é realmente difícil! Mas afinal, empreendedoras ou “aspirantes a”, vocês não acham que ter um negócio criativo é praticamente cuidar de um filho!?

Como um bebê, futuros negócios (por menores que sejam) exigem planejamento – a necessidade de montar um plano de negócios, que nos exige o mesmo acompanhamento e adaptação da gestação –, a cada dia há uma descoberta. Com o passar das semanas, as futuras empreendedoras vão se fortalecendo, lendo revistas e artigos especializados, idealizando sonhos e traçando metas – exatamente como as futuras mamães.

Da mesma forma que com mães de primeira viagem, vale o questionamento: Como ser uma boa mãe para os seus produtos do nascimento até a fase adulta, quando eles “vão para o mundo?” Quem souber a resposta levante a mão! Na verdade, assim como na vida, o empreendedorismo é uma caixa de surpresas diária – devemos nos preparar para eventualidades e dificuldades, e, da mesma maneira, para curtirmos cada momento “pós parto” – as alegrias, os medos, as descobertas. Vale anotar os acontecimentos, registrar em fotografias, e por aí seguem as coincidências…

Sugiro a reflexão a todas nós, artesãs – pensem em seus negócios criativos desde o início; busquem o máximo de informações pertinentes ao mercado (atenção: as perspectivas das vendas virtuais crescem a cada mês – em janeiro desse ano o Brasil foi considerado o sétimo país com maior potencial de vendas pela internet); cuidem de cada detalhe – desde a confecção do produto, utilização de matéria prima com qualidade, sem que onere o preço final, a avaliação de qual público queremos atingir, apresentação do produto, fidelização dos clientes. Aposte com todas as suas forças, capriche nos detalhes e curta cada resultado!

bool(false)

Sobre Lu Gastal

Mãe coruja, blogueira e dona do seu próprio negócio criativo, Lu Gastal não dá ponto sem nó. ↵↵Apaixonada por patchwork, quilting, tecidos coloridos e bonecas de pano, escreve um blog pessoal sobre todas as dores e delícias de empreender criativamente.↵↵

Veja mais posts deste autor.

12 comentários

  1. Mariana Nunes

    Maravilho post, Lu! Parabéns!!  =*

  2. Mariana Nunes

    Maravilho post, Lu! Parabéns!!  =*

  3. Mariana Nunes

    Maravilho post, Lu! Parabéns!!  =*

  4. Amei a matéria… sempre disse que como não tenho filhos ainda, cada peça que faço é um bebe e que amo cada detalhe dele. Lendo essa matéria tive mais certeza de que estou no caminho certo. OBRIGADA PELA DICA!

  5. Amei a matéria… sempre disse que como não tenho filhos ainda, cada peça que faço é um bebe e que amo cada detalhe dele. Lendo essa matéria tive mais certeza de que estou no caminho certo. OBRIGADA PELA DICA!

  6. Amei a matéria… sempre disse que como não tenho filhos ainda, cada peça que faço é um bebe e que amo cada detalhe dele. Lendo essa matéria tive mais certeza de que estou no caminho certo. OBRIGADA PELA DICA!

  7. Belinha Silveira

    Parabéns minha amiga, bela comparação… se dermos toda essa dedicação ao nosso negócio, ele só poderá nos dar resultados surpreendentes!!! Bjos, garota!!! 

  8. Belinha Silveira

    Parabéns minha amiga, bela comparação… se dermos toda essa dedicação ao nosso negócio, ele só poderá nos dar resultados surpreendentes!!! Bjos, garota!!! 

  9. Belinha Silveira

    Parabéns minha amiga, bela comparação… se dermos toda essa dedicação ao nosso negócio, ele só poderá nos dar resultados surpreendentes!!! Bjos, garota!!! 

  10. Faço minhas as tuas palavras. A cada peça que produzo, falo pro meu marido: “parabéns papai. Mais um filho.” E é isso mesmo. Dedicamos tanto tempo, atenção e carinho às nossas peças que não deixam de ser nossas pimpolhas. Beijoquinhas.

  11. Faço minhas as tuas palavras. A cada peça que produzo, falo pro meu marido: “parabéns papai. Mais um filho.” E é isso mesmo. Dedicamos tanto tempo, atenção e carinho às nossas peças que não deixam de ser nossas pimpolhas. Beijoquinhas.

  12. Faço minhas as tuas palavras. A cada peça que produzo, falo pro meu marido: “parabéns papai. Mais um filho.” E é isso mesmo. Dedicamos tanto tempo, atenção e carinho às nossas peças que não deixam de ser nossas pimpolhas. Beijoquinhas.