Home | Negócio Criativo | Desenvolva seu Negócio | Maternidade e Empreendedorismo: como conciliar

Maternidade e Empreendedorismo: como conciliar

No post de hoje, vou compartilhar com você como aprendi a conciliar a maternidade e empreendedorismo. Dia desses escutei a frase de uma mulher que beirava os 35 anos: “ah acho que não estou preparada pra ser mãe”. Como não participava diretamente do diálogo, tampouco tinha a mínima intimidade com a locutora, me calei. Mas pensei muito a respeito.

maternidade e empreendedorismo

Acho que não estou preparada pra casar… Não sei se já está na hora de eu ter filhos, será que darei conta? Ah… ainda não me sinto apta pra abrir meu negócio” –  Mas o que o casamento, a família, os filhos, o negócio próprio têm em comum? Na minha opinião, muito! Experiências de maternidade e empreendedorismo são absurdamente parecidas: previamente você faz longos e detalhados planos (que nem sempre acontecem como esperados), você estuda, lê, procura, pesquisa, e na hora da “vida como ela é”, é preciso encontrar soluções a cada obstáculo; vive-se em intensa ambiguidade entre a alegria e insegurança, a euforia e a ansiedade.

Empreender exige organização, disciplina, rotina. A maternidade idem.

Empreender demanda ideias criativas, coragem, ação. A maternidade idem.

Empreender nos dá aquela incerteza se estamos preparados, se daremos conta de tudo. A maternidade também.

Maternidade e Empreendedorismo: como conciliar

Com o andar do tempo, seu negócio vai mudando – você ajusta os produtos conforme a demanda, readapta seu público-alvo, busca informações para atender as mudanças do mercado; os filhos vão crescendo – você ajusta as roupas, troca o berço pela cama, substitui brinquedos por jogos, conversa com quem já viveu a experiência. Quem empreende, é mãe do seu próprio negócio; quem é mãe, assume o risco de viver o novo. Expectativas comuns, diferentes contextos.

O fato é que a sociedade está sempre nos cobrando alguma ação – Quando você vai casar? Quando vai ter filhos? Quando seus filhos terão irmãozinhos? e etc, dá vontade de gritar aos quatro cantos: parem de rotular a tudo e a todos! Conciliar nossos tempos, se estamos ou não preparados para enfrentar o desconhecido, de que maneira dividiremos atividades profissionais com familiares, são decisões que cabem apenas à nós mesmos.

Para certas perguntas, não há receita de bolo. O que pode funcionar na minha casa e no meu negócio, poderá dar totalmente errado no seu e vice-versa. Muito mais importante do que “10 dicas infalíveis de como ser a mãe e empreendedora mais que perfeita, que tal observar qual sua exata demanda em relação aos filhos e ao seu negócio criativo? Quais seus tempos, prioridades, quais suas disponibilidades? Aonde você poderá ajustar, negociar, com quem poderá contar?

A verdade é: o negócio demanda trabalho, amor e energia; os filhos demandam trabalho, amor e energia – cabe a cada um de nós adaptar as necessidades à realidade. Conciliar maternidade e empreendedorismo é tarefa árdua, mas empreendedores gostam de desafios criativos. Organizar as atividades, avaliar as prioridades do dia a dia, agenda, tempo gasto em redes sociais e tempo gasto no trânsito, por exemplo, são alguns fatores que farão muita diferença no resultado final. Pode parecer bobagem, mas vale a pena pensar a respeito!

#pararefletir: num piscar de olhos nossos filhos crescerão e tempo não vivido é tempo perdido.

#ficadica: cuide bem do seu amor, seja como for!

Conta pra gente aqui nos comentários sua experiência sobre maternidade e empreendedorismo! Aproveite e confira mais posts da Lu Gastal aqui.

bool(false)

Sobre Lu Gastal

Mãe coruja, blogueira e dona do seu próprio negócio criativo, Lu Gastal não dá ponto sem nó. ↵↵Apaixonada por patchwork, quilting, tecidos coloridos e bonecas de pano, escreve um blog pessoal sobre todas as dores e delícias de empreender criativamente.↵↵

Veja mais posts deste autor.

Um Comentário

  1. Juh Guimarães

    gte, que texto mais gostoso de se ler! amei ler a lu gastal!